quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Campeonato do Mundo dos Comentários Hilariantes (Grupo A)

Andámos a vasculhar no baú dos arquivos do Entre Dez e encontrámos valiosíssimos achados arqueológicos. Como achamos que vale sempre a pena recordar o passado e relíquias como estas devem ser preservadas, decidimos levar a concurso os comentários mais hilariantes dos nossos digníssimos visitantes. Contudo, o elevado número de comentários que atingiram os mínimos olímpicos para serem reabilitados leva a que o campeonato tenha de ser disputado por grupos. Deste modo, está a concurso o grupo A, com 25 comentários. Enquanto isso, os restantes comentários serão levados a votos brevemente. Gostaríamos, portanto, que elegessem, de entre estes 25, os 3 de que mais gostam! Digam, pois, de vossa justiça...

1) Pedro (4 de Maio de 2007) (post Erros):

"Jogar bem nem sempre é jogar bonito."

e

"Ele [Trapattoni] usa uma táctica q é feia mas q resulta."

2) Rui Cunha (22 de Maio de 2007) (post Diego):

[sobre Diego]
"Não, não e não... Concordo com muitos posts. Mas não com este. Enquanto portista tive sempre a esperança que o Diego explodisse... Mas fiquei cansado. Da lentidão que tem em receber e colocar a bola jogável, do ter que rodar com a bola, do fazer que faz que defende, sim porque ele pode ter um adversário a 2 m que o única coisa que faz é seguir o adversário e nunca o ataca. Continuo a achar que não tem grande futuro num campeonato em que saibam defender como Itália ou Espanha. O Diego teve também outro problema. Que foi o de vir substituir o jogador mais completo que vi jogar no Porto. Nos seus melhores tempos, atacava melhor do que alguma vez vi o Diego e nunca deixou de ser um jogador de equipa. Os craques também sabem suar! Só uma outra achega... Prefiro o Albertini ao Redondo... Até porque fazia parte da equipa mais espantosa que vi jogar."

3) Herói (3 de Julho de 2007) (post Equipa do Ano):

[sobre a equipa do ano em 2006/2007]
"aquela do miccoli a ponta de lança e do nelson em mençao honrosa/revelaçao é a brincar cá ca malta né?"

4) Oscar (16 de Junho de 2007) (post Sub-20):

"Então o Pelé é fraco ???? O Inter não tem essa opinião (e o Roma também estava interessado por troca com o Mancini)."

5) luissm (18 de Julho de 2007) (post Luis Sobral 0-2 Entre Dez):

"Aposto que o FS [Fernando Santos] vai jogar com esse meio campo [Petit, Katsouranis e Manuel Fernandes] muitas vezes."

(Nota: 1 mês depois, já nem Manuel Fernandes nem Fernando Santos estavam na Luz.)

e

"Não veres a diferença entre um Liedson (ou um Derlei) e um Postiga, por exemplo, também é problema teu. Os primeiros têm maior disponibilidade para defender. Por isso, em sentido figurado, se podem chamar avançados-defesa."

e

"Apesar do futebol total ser uma coisa muito bonita, por alguma coisa existem defesas, médios e avançados. Cada grupo tem funções específicas, penso eu de que."

6) lzbral (27 de Julho de 2007) (post Luis Sobral 0-2 Entre Dez):

"Ainda não percebeste que és uma autêntica anedota para uma determinada facção da blogosfera?"

(Nota: Há facções na blogosfera?)

7) Petrovic (20 de Julho de 2007) (post Certezas (6)):

[sobre Adrien Silva]
"muito bom, com grande maturidade para quem ainda tem idade de junior. basta comparar com Pereirinha...
o grande azar dele chama-se Miguel Veloso."

8) Luis Sobral (9 de Fevereiro de 2008) (post Goleada):

[sobre um post dedicado a Luis Sobral]
"«Para acabar, quero então dizer que o resultado se avoluma para 0-3 e que, pressupondo que o Sobral não tem um transplante cerebral marcado para os próximos tempos, se avizinha uma goleada...»

Você pensa ser levado a sério com este tipo de linguagem? Não tem vergonha? Ganhou o quê? Infeliz."

9) afinal... (23 de Abril de 2008) (post A Explicação Definitiva):

"haha, e agora quem é que tinha razão? Digam aos 70 mil adeptos do United que todas as semanas vão ao estádio que o Anderson não é medio-centro."

e

"Se joga a médio centro, é medio-centro."

(Nota: Se anda na água, é peixe)

10) José Leal (10 de Agosto de 2007) (post O Admirável Mundo Novo de Quique Flores):

"Eu sinceramente, pela qualidade do Hugo Viana dá-me ideia que é daqueles jogadores que quantas menos responsabilidade tiver em campo, mais seguro se sente o treinador."

11) Luis Sobral (9 de Fevereiro de 2008) (post Mais Luis Sobral):

"Nuno, não é? Se a minha escassa inteligência me permitiu perceber alguma coisa do que escreveu, sugere num daqueles parágrafos que terei escrito alguma coisa que se assemelha com uma ideia sua. É mentira e pensar o contrário é, além de uma canalhice que o define, presunção ridícula. Nem sabia que existia. Mas se fosse verdade não deixaria de provar que até a plagiar eu seria mau: escolhia seguir as coisas sem valor. Já arranjava uma vida, não?

Luís Sobral"

12) Ivo (3 de Setembro de 2007) (post O que eu prefiro):

"outra que discordo e preferires o nuno gomes ao liedson. admito que o nuno gomes jogue mais para a equipa mas tem-se visto o que o benfica tem beneficiado com ele nos ultimos 3 anos e o que o sporting tem beneficiado com o liedson."

(Nota: num desses 3 anos, o Benfica foi campeão.)

13) Bruno Pinto (25 de Setembro de 2007) (post Finalmente, algo acertado):

"A pureza de jogadores como Pedro Barbosa e Rui Jorge... está bem está... Mas, no geral, concordo com o teor deste post.

PS: Magnífico blog, continuem..."

(Nota: Um tipo porreiro!)

e

(a 13 de Janeiro de 2008) (post Tragédia Grega... e não só):
"Nuno és limitado demais para eu ter vontade de perder tempo contigo. Tenho um prémio para ti: "Só tens um neurónio e mesmo assim não o usas".

Foda-se lá o personagem!"

(Nota: Um tipo não tão porreiro!)

e

(3 dias mais tarde) (post 22 curtinhas):
"Que fique bem claro, que esta é a excepção que confirma a regra, porque a seguir vais falar para as paredes."

(Nota: Depois disto, nunca mais falou.)

14) anónimo (6 de Outubro de 2007) (post Equipa de Sonho):

[sobre uma possível equipa de sonho da actualidade]
"avançado: liedson"

15) Bruno Pinto (9 de Outubro de 2007) (post União de Leiria 1-2 Benfica):

"Acho injusta a apreciação ao Bynia. Estava a ver o jogo e achei que foi o melhor da primeira parte. Pensei para mim: "Não me importava de vê-lo no FC Porto"! Ainda é jovem, tem muita margem de progressão, mas o potencial está lá. Dizer que é pouco inteligente tem muito que se lhe diga. Então e o Di Maria não se farta de perder bolas?? Ser na ala ou no centro pouco importa para aferir o grau de inteligência. Se toma opções erradas (fintar e perder em vez de passar) então também é burro... Não é assim... E não vi o Bynia perder uma única bola. Aliás o à vontade com que assume o jogo com uma idade tão prematura, indicia que estamos perante um futuro grande jogador, com uma estrutura mental que impressiona. é a minha opinião e vale o que vale. O futuro ajudará a tirar ilações mais precisas, assim ele continue a ter as oportunidades que faz por merecer."

16) José Leal (15 de Outubro de 2007) (post Preconceito):

"Desculpa lá, dizer que o Miguel Veloso é infinitamente superior ao Petit é uma declaração muito grave."

17) MRO (16 de Outubro de 2007) (post Pergunta um tanto ou quanto delicada...):

[quando inquirido sobre que jogadores do meio-campo, em losango, corriam mais]
"o médio interior claramente ! o defensivo está mais vocacionado para esperar pelos avançados e os ofensivos mais a manter posições para dar opções e prender os adversários. o interior anda aos fogos e a fazer piscinas."

e

"considerando, claro, que o médio interior é o ofensivo, porque para mim isso do losango nunca chega realmente a existir ! acho que o Losango é sempre, na relaidade um "Y"."

e

"um "Y" sem bola nesses jogadores, que se transforma num "T" nas dinâmicas ofensivas e defensivas."

18) Bruno Pinto (23 de Outubro de 2007) (post Os mal-amados):

"Idiota é pensar que se podem ganhar jogos sem correr ou a correr pouco (assim inteligentemente...). E quando se está a falar de um médio, o caso é bem mais grave!!"

(Nota: Ouviste, Van Gaal? Pára lá de achar que numa equipa ideal os jogadores devem correr o menos possível.)

e

"O Veloso precisa de um Moutinho, o Pirlo precisa de um Gattuso, o Guardiola tinha o Popescu ao lado e o Sousa tinha o Deschamps..."

(Nota: Napoleão, sem o cavalo, também teria demorado mais a chegar às batalhas)

19) Bruno Pinto (23 de Outubro de 2007) (post Os mal-amados):

"Não há jogadores para construir e outros para recuperar! Eu não disse isso, conclusão errada! [...] O que eu digo é que se tiveres o Popescu, que é forte e resitente, ao lado do Guadiola, que é técnico e inteligente, isto é a complementaridade perfeita, pois o Guardiola fica mais liberto para construir desde trás, mais solto, não sofre tanta pressão, não tem tanta preocupação de recuperar que se estivesse sózinho."

(Nota: "Não, não, eu não digo que a Terra seja o centro do sistema solar! O que eu digo é que o Sol anda à volta da Terra!")

20) Pedro (23 de Outubro de 2007) (post Os mal-amados):

"Bem para completar o ramalhate só falta alguem vir para aqui dizer q Deco é um dos melhores jogadores do mundo..."

e

"Pilro é um fenómeno, um jogador de eleição, perfeito para a táctica do Milão. E pq? Pq à sua frente tem o Gattuso e não só, tem tb um Ambrosini muitas vezes. E Pilro joga ATRÁS destes dois "carregadores de piano" q fazem todo o trabalho sujo libertando Pilro para fazer com genial mestria a construção do jogo do Milão. Achar q Pilro conseguia fazer o mesmo sem o apoio fisico dos dois colegas é não perceber NADA de futebol. NADA."

21) Pedro (7 de Novembro de 2007) (post 10 coisinhas que precisam de ser ditas):

"Os dividendos das virtudes de Liedson "apenas" são os responsáveis pelo clube estar à tona de água nestes últimos anos...Sem Liedson havia de ser bonito..."

e

""Se ele se vai embora, o Sporting deixa de ganhar coisas"

Tens dúvidas??
Em quatro anos faz 100 golos pelo scp...se não fosse Liedson o scp andava pelo meio da tabela"

22) Metralha (9 de Novembro de 2007) (post 10 coisinhas que precisam de ser ditas):

[sobre Liedson]
"Nuno & Gonçalo,

FODA-SE!!!

101 golos!!!

Qts tem o Djaló?

Qts tem o Lisandro?

Que puta de BURRICE a vossa!!"

(Nota: Não havia maneira de prever que o Lisandro fosse fazer uma época tão boa e passar a ser reconhecido como um grande avançado.)

23) Luis Sobral (9 de Fevereiro de 2008) (post Luis Sobral (4)):

"Além de perder tempo a ler textos sem sentido, faz mais alguma coisa na vida?

Luís Sobral"

24) Pedro (29 de Novembro de 2007) (post Liedson: um estudo):

[sobre Liedson]
"Lembro-me de um golão q ele faz num remate quase de primeira, já não me lembro contra quem. Sinceramente acho q marcou um bom numero de golos fora da área."

(Nota: o golo em questão foi contra a Académica, mas não foi de fora da área nem de primeira, embora tenha sido "quase de primeira", como defendido).

25) Bruno Pinto (23 de Outubro de 2007) (post Os mal-amados):

"se há coisas que não me dás são lições de futebol passado"

e

(a 13 de Janeiro de 2008) (post O Boavista de Pacheco):
[falando sobre Matthaus]
"Sabes quem fez marcação directa (sim, directa, seguiu-o pelo campo todo) ao Maradona na final do Itália'90? Ora vê se adivinhas. Pá, tu não percebes um chavo de futebol, tu não sabes nada sobre história do futebol, tu não conheces das coisas mais conhecidas do futebol. É normal que o ppl perca vontade de discutir com alguém tão limitado e ao mesmo tempo tão irritante, por se achar tão culto quando na verdade é um perfeito burro."

(Nota: Matthaus encontrou-se apenas 1 vez com Maradona, durante a partida)

e

"Não digas asneiras, não fales sem saber. Não sejas tão convicto, quando não sabes o que estás a dizer! No Mundial'90 tinha 8 anos, não vi essa final, mas tenho o jogo gravado, percebes? Gosto de futebol, tenho muitas finais em vídeo, percebes? E quando falo, sei do que falo. Não atiro bitaites para o ar, só para parecer que tenho razão."

(Nota: Já disse que o Maradona não foi marcado pelo Matthaus e que só se encontrou com ele por 1 vez?)

e

(a 16 de Janeiro de 2008) (post 22 curtinhas):
"Sobre a final do Itália'90. 10 minutos, já se encontraram 3 vezes... Mentes pouco, mentes! Vou continuar a ver..."

(Nota: É provável que tenha confundido Matthaus com Augenthaler: afinal, são os dois alemães e têm os dois duas narinas.)


São então estes os 25 candidatos. Está aberta a votação...

34 comentários:

Paulo Santos disse...

Só um post destes para me interromper as férias e pôr-me a comentar!! Que barrigada de riso.

É complicado, mas para mim, a do losango que se transforma em y (sem bola)e em T (com bola) é muito boa. Claro que também a do Mathaus andar a marcar directamente o Maradona também é soberba. Epa, voto nestas duas :)))


Abraço Nuno

Nuno disse...

Grande Paulo, ainda bem que gostaste. Espero que as férias estejam a ser boas.

Grande Abraço!

Rui Silva disse...

É giro e fica-te bem!

Aliás, esta é uma das tuas principais características.

Mas sabes, eu próprio encontro neste blog muitos comentários que ma fazem rir e muito. É pena que tenham sido omitidos...

O mais famoso (não necessariamente o melhor) é este:


"embora não tenha conseguido materializar o seu futebol em golos, o jogo do Barça foi perfeito."

Se calhar não sabias que já eras citado noutros sitios!

Este também pode entrar para a votação?

Anónimo disse...

"há mais mérito no 3º lugar do Barcelona do que no 1º lugar do Manchester United"

Nuninho, gosto mais desta!

:-))))))))))))))))))))))

Gonçalo disse...

Ena, até o Roque e a amiga vieram comentar!!
Que alegria que MA deram!

Nuno disse...

Rui, infelizmente, esse não pode entrar na votação. E por uma razão simples. Achamos que incluir comentários nossos desvirtuaria a votação, tal é o amor e o carinho de certa facção que nos visita. Mas valeu a tentativa.

Quanto ao resto, bastante previsível. Estava exactamente à espera que a malta tentasse ter graça indo buscar comentários nossos. Nada que surpreenda. Medíocre, portanto.

"Se calhar não sabias que já eras citado noutros sitios!"

Por acaso, até sabia. Infelizmente, uma vez mais, regozijar-me por ser falado em certos locais não é coisa que me dê especial prazer. É mais ou menos o mesmo que uma família de ciganos andar a gozar com Kafka por ele ter começado a Metamorfose dizendo que o Gregor Samsa tinha acordado, certo dia, transformado em insecto. E, sinceramente, não estou a ver o Kafka a gabar-se de ser falado por gente assim.

Rui Silva e anónimo, fazer isso é pouco habilidoso e qualquer um poderia fazer. Revela o quão medíocres são. Ainda assim, anónimo, o teu pedaço de texto está argumentado, enquanto que a ti, Rui, se quiseres, um dia com tempo e paciência, explico-te como é que uma equipa pode fazer um jogo perfeito sem marcar golos.

E agora, adeus, até domingo. Entrem na brincadeira e votem, ou se quiserem continuem a ser medíocres e insultem. Também é divertido, se bem que seja menos inteligente...

Anónimo disse...

"Aragonés é horrível."

Pois é é, mas é campeão da Europa, enquanto tu fazes estas figuras num blog. Esta tb não pode entrar na votação? LOOOL

Gonçalo disse...

"anónimo disse...
Aragonés é horrível."

Pois é é, mas é campeão da Europa, enquanto tu fazes estas figuras num blog. Esta tb não pode entrar na votação? LOOOL"

Pois, mas o Scolari tb foi Campeão do Mundo. Ele deve ser magnífico...

Nuno disse...

Espectáculo,gonçalo. Conseguimos pôr a malta toda a ler os nossos textos anteriores...

Anónimo disse...

Não sei se é magnífico, mas é treinador do Chelsea e ganha milhões. Tu és um pobre coitado e frustrado sem nada para fazer que gosta de fazer figuras parvas, a engolir tudo o que o teu sósia diz. Ele arrebenta-te o coco se não concordares com ele, é ó Gonçalinho? O Nuno é ridículo, só diz merda, mas é genuíno. Agora tu pareces o Chalana do Entre Dez!

PS: esta merda era gira mas era com os comentários do nuninho, ganhavam de goleada! ;-))))))))))))

Anónimo disse...

Ó Nuno, lembras-te de cada merda.... Quanto tempo perdeste a fazer este post? E aquelas continhas? Não tens vida pah? Keres que te oriente aí uma gaja para montares?

Anónimo disse...

"Aragonés é horrível. O homem mal consegue abrir os olhos, quanto mais ter sinapses. Não bastava não ter levado artistas como Raúl, Joaquín, ou Guti, como ainda deixou de fora do onze titular Fabregas e teve de arrumar Iniesta à direita. Isto tudo para poder jogar em 442 clássico. Brilhante! As consequências disto foram as previsíveis:..."

São previsíveis mas não para ti!! Campeaõ da Europa, imagina quando o velho abrir os olhos, vai ser uma festa!!

E esta pérola, já pode entrar na votação, ou também será vetada?

BAD-RELIGION disse...

E depois os outros é que não têm vida... ai ai, as férias...

bem, confesso que também fiquei um bocado naquela em alguns dos comentários escolhidos, visto que não são só gafes, também tem um pouco de opinião pessoal...

mas pronto os escolhidos são:

10) José Leal
11) Luis Sobral
17) MRO

esta fica de fora, mas quase nos eleitos
20) Pedro
o PiLRO!!! brutal!! :P

Rui Silva disse...

Então escrever um post a ridicularizar frases de outros é engraçado, mas puxar as tuas (que até já mereceram destaque em blogs) para o assunto já é "mediocre".

Talvez o Gonçalo ache que tem lógica...

BAD-RELIGION disse...

Porque não fazes um blog para ridicularizares quem tu quiseres? Se o blog é deles eles postam e fazem o que quiserem, ninguem é obrigado a vir aqui ler nem comentar, nem eu, nem tu, nem ninguem.

Rui Silva disse...

Bad-religion,

Eu vou-te explicar porque é que este blog me interessa particularmente...

Repara, o futebol é um jogo cujo objectivo é marcar golos, no entanto o autor deste blog prepara-se para defender a tese de que é possível uma equipa fazer um jogo perfeito sem marcar golos.

Até aqui tudo bem (todos discordamos uns com os outros, é normal). O problema é que se tu lhe disseres que não faz sentido (como é óbvio para todos) passas a ser apelidado de deficiente mental!

Aqui é que surge o carácter único e a razão por que nele participo de forma tão entusiasta. Espero que isso não te incomode porque não é esse o objectivo.

De qualquer forma aviso-te que isso de utilizares a palavra "ridicularizar" numa alusão este blog é algo que não é muito do agrado do Nuno...

Gonçalo disse...

"Repara, o futebol é um jogo cujo objectivo é marcar golos, no entanto o autor deste blog prepara-se para defender a tese de que é possível uma equipa fazer um jogo perfeito sem marcar golos. "

Mas o objectivo do futebol esgota-se nesse objectivo? Ou seja, é só marcar golos? Não! Para venceres jogos, que é o objectivo do futebol, terás que maracar golos, e não sofrer. Ora, para atingires isto, terás de ser uma equipa equilibrada, em que consigas que a tua equipa jogue de segura e com automatismos, e dinâmicas, que lhe permitam provocar desiquilibrios no adversário- alcançando assim situações eminentes de golo-, sem que com isso a própia equipa fique desiquilibrada.

Por isso se defende, que uma equipa não deve separar os momentos, pois só assim será uma equipa equilibrada com uma boa qualidade de jogo. Claro que associados a esta definição estão um sem numero de pr~incípios, e sub-princípios, mas que já foram apresentados em outros textos, e por isso não os vou voltar a enumerar.

Voltando à frase que utilizas-te "é possível uma equipa fazer um jogo perfeito sem marcar golos".
Tu podes conseguir uj jogo em que alcanças todos os objectivos que eu citei anteriormente, e mesmo assim, por razões que te ultrapassam, não conseguires fazer um único golo.
Razões relacionadas, com o acaso( bolas no poste, por exemplo), e com a fricção, que existe num jogo como o futebol(noite inspirada de um gurada-redes, outro exemplo) podem determinar um resultado antagónico ao desempenho da equipa em questão.

Porque o futebol, como outros jogos, não contempla apenas a nossa estrutura, a nossa vontade e desempenho.
Os adversários, as questões relacionadas com o própio jogo, têm peso na condução e desfecho de um jogo de futebol.

Não me recordo do jogo em questão, calculo que nem o tenha visto, mas o facto de uma equipa não ter conseguido fazer golos, por si só, não impossibilita que tenham tido um bom desempenho.

Agora uma outra questão: este comentário não visa o Rui Silva, até porque dali nem espero vontade? suficiente para conseguir entender o que eu defendi nas linhas que acabei de debitar( até porque sempre que lhe foi dada, a ele e outros como ele, oportunidade para defender o que quer que seja, refugiou-se em desculpas, e palermices, que em nada estavam relacionadas com o assunto, fazendo lembrar o "advogado" que tentava rebater tudo o que Rafael Hitlodeu defendia.). O objectivo prende-se com os frequentadores que realmente interessam, e que, concordando ou não com o que defendemos se mostram sempre disponiveis para discutir de forma lógica e articulada os assuntos que aqui se apresentam.

Um abraço

Gonçalo disse...

Só mais uma coisa... qt ao campeão da europa... Eu e o nuno fomos dos poucos a votar na espanha qd fizemos a votação sobre os palpites para a selecção com mais hipóteses de vencer o torneio. Na altura baseamo-nos nos jogadores, que tanta qualidade lhes permitia vencer o torneio. Elogiamos, sempre!!!, jogadores como : Xavi, Iniesta, Torres, Villa, Silva, Fabregas,Casillas... Não percebo qual é a dúvida... Qt ao Guti, e Raul... Olha tenho novidades para ti, o GRANDE VALDANO concorda com a malta.

Abraço

Rui Silva disse...

"bom desempenho" não é "perfeito".

A não ser que tenhas uma definição diferente de "perfeito" se uma equipa não marca golos, por definição, não pode fazer um jogo perfeito.

É simples... pelo menos para a minha mente banal...

Anónimo disse...

Que tal este:

"À pergunta "Qual o tipo de tecido que fica melhor num jogador de futebol?", 6 donas de casa responderam "bombasine" e... Ah, não era esta a pergunta? Pois, não era, não..."

Comentário mais hilariante e estúpido q isto não há!

BAD-RELIGION disse...

???

bem tá visto que tenho que deixar de ler os comentários disto se não dou em maluco.

O benfica contra o boavista fez um jogo perfeito, tanto podia ganhar 6-0 como ficar 0-0, que até foi o resultado final.

Uma equipa pode não jogar um caralho e mandar um charuto pró ar, bater em 5 jogadores e entrar e ganhar o jogo...

traduzindo para português do povo o que o gonçalo tentou dizer...

BAD-RELIGION disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Gonçalo disse...

???

bem tá visto que tenho que deixar de ler os comentários disto se não dou em maluco.


Já somos dois bad,;)

UM abraço

Zé Pedro disse...

Boas Noites:

Tenho sido, desde há uns tempospara cá leitor assíduo deste vosso blog, que desde já aproveito para felicitar. No entanto, nunca me deu para escrever, embora já tivesse tido vontade. Quero tambem dizer que aprecio bastante quase todos os vossos posts e que até concordo com quase todos eles. Desta vez, desculpem que vos diga, mas acho que foram um bocado longe demais porque senão reparem:
-se não querem qualquer tipo de comentário, então terão de selecionar o pessoal aqui no blog, e axo isso descriminação;
-se querem que seja um espaço onde todos sejam livres de manifestar a sua opinião, então não ridicularizem os outros.

Desculpem lá o desabafo.
Obrigado.

BAD-RELIGION disse...

Também não sou muito a favor deste post...

Soa-me um bocado a "revenge" da parte dos moderadores do blog por causa de muitas pessoas que praqui vêm insultar porque não têm mais nada que fazer

Anónimo disse...

Voto neste:

"há mais mérito no 3º lugar do Barcelona do que no 1º lugar do Manchester United"

Se fosse só hilariante... Dá para votar várias vezes no mesmo, Nuno e Gonçalo? Há que ver bem as regras.

cajo disse...

Pá, falem de futebol, não vos fica nada bem este tipo de coisas.


Abraço

Nuno disse...

Entre outras coisas, este post serviu para demonstrar que, boa parte de quem aqui vem, vem apenas para dizer mal. Em vez de se entrar na brincadeira, preferiu-se aproveitar o tema para insultar, para ridicularizar, etc. Muitas das pessoas que aqui vêm, não vêm para ler, entender, discutir ideias, concordar ou discordar de opiniões, para se divertir, etc. Vêm, isso sim, com uma atitude de guerrilha apalermada de quem não tem vida. Fixe!

Zé Pedro, Bad-religion e Cajó, se há coisa de que este blogue nunca se arrogou é de ser sério, certinho e de boas famílias. Já houve, e continuará a haver, posts menos sérios, com objectivos menos práticos, que não visem nenhum assunto interessante em particular, mas apenas um momento de descanso, de humor, de sarcasmo, etc. Percebo a vossa reacção a este post, mas só tenho a dizer que não creio que não sirva para quebrar, de quando a quando, a monotonia que se possa instalar. Bad-religion, não teve nada a ver com "revenge". Não guardamos rancores. Simplesmente achámos que teria a sua piada relembrar certos momentos. Afinal, se o Gato Fedorento o pode fazer nos Tesourinhos Deprimentes, por que razão uns palermas como nós também não o poderemos fazer? Só acha piada quem quiser; só se sente indignado quem quiser. Mas mesmo quem não concorde com o teor do post, pode bem mostrar fair-play e participar da brincadeira. O teu caso, aqui, é ilustrativo. Não gostaste, mas não deixaste de participar. É precisamente esse o espírito.

Zé Pedro diz: "-se não querem qualquer tipo de comentário, então terão de selecionar o pessoal aqui no blog, e axo isso descriminação;
-se querem que seja um espaço onde todos sejam livres de manifestar a sua opinião, então não ridicularizem os outros."

Não queremos seleccionar o pessoal. Todos são bem-vindos. Se não fosse assim, 90% dos comentários, uma vez que são para nos atacar, seriam eliminados. Se há blogue com fair-play, é este. Quanto ao ridicularizar os outros, creio que estás a pôr a questão em termos errados. Quem tem opiniões, tem de ser responsável por elas. E ser responsável, entre outras coisas, é saber que as mesmas, se mal defendidas, podem ser ridicularizadas. E, sinceramente, sentir-se incomodado com a exposição ao ridículo é não ter sentido de humor. Desse ponto de vista, um humorista não poderia fazer piadas sobre quem lhe paga? Não achas que não faz sentido?

Rui Silva diz:
""bom desempenho" não é "perfeito".

A não ser que tenhas uma definição diferente de "perfeito" se uma equipa não marca golos, por definição, não pode fazer um jogo perfeito."

Rui, gostas de enunciar aquela frase, mas o argumento continua. A seguir a "Embora não tenha conseguido materializar o seu futebol em golos, o jogo do Barça foi perfeito", vem isto: "Perante uma equipa que vinha para defender os 90 minutos e tentar aproveitar o avanço das linhas espanholas para lançar Ronaldo, o Barcelona fez um jogo quase irrepreensível."

Do que se pode perceber por todo o texto é que o Barcelona fez um jogo praticamente irrepreensível, ou seja, praticamente perfeito. Só não foi perfeito porque não marcou golos. Mas, como bem saberás, o golo no futebol é o resultado de muitas coisas. O que está defendido neste texto é que nessas coisas todas que antecedem e possibilitam os golos o Barcelona foi perfeito. Se não materializou esse jogo perfeito em golos foi porque factores contra os quais não poderia fazer nada o inviabilizaram. Logo, naquilo que estava ao seu alcance, o Barcelona fez um jogo perfeito. Embora não tenha marcado golos. Está explicado ou a tua "mente banal" não captou?

Anónimo disse...

Após ter dito que o Barcelona fez um jogo perfeito, o nuninho já diz:

"Só não foi perfeito porque não marcou golos"


LOL, acaba por dar razão ao Rui e ridiculariza-se a ele próprio. Ou melhor, admite que na pérola que escreveu faltou uma palavrinha, o 'quase'. Quase perfeito. É diferente de perfeito!!!!!!!!

O post é ao nível do nuno. Ele é o único a ser ridicularizado!

Nuno disse...

anónimo, o único ridículo aqui és tu. A palavrinha que dizes que falta está lá, na frase seguinte. Se tivesses lido, terias descoberto. Como não leste, és ridículo. E o sentido da primeira frase está correcto. O jogo do Barcelona, isto é, o futebol do Barcelona, foi perfeito. Isso não tem nada a ver com o marcar ou não golos. Parabéns pela cegueira selectiva...

Anónimo disse...

Nuno, voto neste:

"Uma vez mais, como tantas outras, o assunto de um texto tem origem em discussões anteriores e em relevantes equívocos de algumas pessoas. Como tal, este texto visa esclarecer o que é o golo num jogo de futebol: se o objectivo último do mesmo, se consequência de alguma coisa. Entrando de rompante, digo-o sem rodeios: aqueles que acham que o objectivo do futebol é o golo estão equivocados. Aliás, achar isso é tão absurdo como achar possível fazer limonada sem limões. Qualquer equipa que tenha por objectivo marcar golos, será mal sucedida, porque não prevê outro objectivo sem o qual o primeiro de nada vale: não sofrer golos. Quando muito, o objectivo do futebol poderia ser marcar mais golos do que o adversário. Mas nem isso corresponde à verdade. Será defendido, portanto, neste texto, o argumento de que marcar mais golos que o adversário é apenas o resultado de um conjunto de objectivos e não um objectivo em si.

Antes de mais, deve ser dito que é possível, por exemplo, uma equipa ser campeã mundial sem marcar qualquer golo no campeonato do mundo. Logo, o objectivo a que se propõe uma equipa nunca pode ser o de marcar golos ou o de marcar mais golos que o adversário, pois há, pelo menos, um objectivo mais alto que é o de ganhar. E esse objectivo, ganhar, nem sempre se alcança marcando mais golos que o adversário. Numa competição da UEFA, por exemplo, em eliminatórias disputadas a duas mãos, os objectivos de uma equipa num dos jogos pode ser apenas o de não sofrer golos em casa. Deste modo, é absurdo sequer pensar que o objectivo num jogo de futebol seja "marcar golos". Ainda assim, este texto não pretende defender a tese de que marcar golos não é o objectivo do futebol porque há outros objectivos mais altos. O que se pretende defender aqui é que todos esses objectivos mais altos, além de não serem objectivos em si, mas apenas coisas que acontecem por obra de outras coisas, para que possam concretizar-se, são resultado de outros objectivos mais pequenos, de detalhes. E esses objectivos mais pequenos é que são os verdadeiros objectivos no futebol.

Um jogo de futebol, como qualquer outro jogo, só existe porque o ser humano não é perfeito. Em jogos relativamente mais simples, como o jogo do galo, se os opositores jogarem bem, o resultado é sempre um empate. Assim é porque, no jogo do galo, a perfeição não é difícil de atingir. No jogo das Damas, por exemplo, hoje em dia já há programas de computador que fazem com que seja impossível ganhar-lhes. No futebol, pela complexidade inerente à especificidade do jogo, isso não acontece, embora a História do Futebol se paute por uma evolução do aperfeiçoamento do mesmo. Em futebol, não é possível atingir a perfeição porque as variáveis são tantas que se torna impossível controlá-las todas. Ainda assim, de uma equipa que consiga controlar as variáveis do jogo que estão ao seu alcance, poder-se-á dizer que fez um jogo "perfeito", uma vez que não havia mais nada que pudesse fazer para atingir os seus objectivos. A perfeição, num jogo em que o factor sorte e o atrito natural num adversário que tem objectivos semelhantes são variáveis incontroláveis, nunca pode ser atingida, mas é possível, no que diz respeito às variáveis controláveis, exercê-las de forma perfeita. Uma equipa que faça tudo o que está ao seu alcance de forma perfeita pode, portanto, fazer um jogo perfeito. Por aqui se pode perceber que fazer um jogo perfeito não implica ganhá-lo e, muito menos, marcar golos.

Em desportos em que não há fricção com o adversário, o desempenho próprio é o único factor a ter em conta: um nadador, para ser o melhor, tem de contar apenas consigo; uma equipa de remo tem de contar apenas consigo; um maratonista tem de contar apenas consigo; um piloto de rally tem de contar apenas consigo. Nestes desportos, o objectivo "vitória" é indissociável do caminho que se percorre até ele. Nestes desportos, os resultados são a melhor forma de aferir o desempenho dos desportistas. O mesmo já não acontece noutros desportos. Em desportos em que há adversários a ter em conta, as coisas são diferentes. Uma corrida de fórmula 1 é, portanto, diferente de um rally neste sentido, uma vez que, para vencer, há que ter em conta os adversários. Em desportos em que haja fricção com adversários, os resultados podem ser enganadores e aquele que vence nem sempre foi o que teve o melhor desempenho. O peso que os resultados têm na aferição dos desempenhos varia de desporto para desporto, consoante as características inerentes a cada um deles. Nos desportos em que haja mais fricção, em que a complexidade resultante dessa fricção seja maior, mais falaciosos podem ser os resultados. O futebol, creio, é o desporto onde a fricção entre adversários tem maior peso e onde há mais factores incontroláveis. Deste modo, é o desporto no qual os resultados pior ilustram o desempenho de uma equipa.

Assim sendo, uma equipa que queira ser bem sucedida não pode querer sê-lo marcando golos, uma vez que isso vai ser resultado dessa "fricção" com o adversário. Aquilo a que uma equipa se deve propor é o de tentar controlar o mais possível a tendência dessa fricção. Fazendo-o, terá mais possibilidades de marcar golos. Na Fórmula 1, por exemplo, partir da "pole position" tem, nos dias que correm, uma importância acrescida. Havendo um equilíbrio entre os carros cada vez maior, é importante minimizar a fricção com os adversários e partir do primeiro lugar é uma vantagem nesse sentido. Assim, o primeiro objectivo de um piloto é partir do melhor lugar possível, para que tenha que controlar menos coisas ao longo da corrida. No futebol, do mesmo modo, o objectivo de uma equipa é controlar o mais possível aquilo que é possível controlar. Realizando esse objectivo, está mais apta a marcar golos e a ganhar jogos. Não o fazendo, também pode marcar, mas as probabilidades são menores. Assim, entre uma equipa que controla melhor as variáveis do jogo, mas que não marca por algo que a supera, e uma equipa que controla pior as variáveis do jogo, mas tem a felicidade de marcar, faz um jogo mais perfeito a primeira, ainda que não seja a mais bem sucedida das duas.

Deste modo, é perfeitamente legítimo dizer que a perfeição não implica vitórias. Algumas das mais perfeitas equipas da História do Futebol não ganharam nada: o Brasil de 1982, a Laranja Mecânica dos Mundiais de 74 e 78, etc. Fazer um jogo perfeito não tem nada a ver com vencer, porque no futebol há coisas que não se podem controlar. Fazer um jogo perfeito, no entanto, é o melhor método para vencer, pois é aquele que melhores probabilidades oferece para que se atinja esse fim. Se assim é, fazer um jogo perfeito deve ser o objectivo de uma equipa de futebol, pois essa é a melhor maneira de ser bem sucedida. E, para se fazer um jogo perfeito, interessa tentar dominar o maior número de coisas possíveis. Uma equipa que jogue equilibrada em todos os momentos do jogo, que ataque e defenda de forma organizada, que seja segura e eficaz nas transições, sólida e bem posicionada em todas alturas fará sempre um jogo mais perfeito que uma equipa que vá à maluca para cima do adversário, ainda que a última consiga marcar e a primeira não. Assim, o objectivo "fazer um jogo perfeito" é diferente do objectivo "marcar golos" porque o primeiro se preocupa em controlar o melhor possível aquilo que pode ser controlado (o que aumenta as probabilidades de se marcar mais golos do que sofrer), enquanto que o segundo está apenas preocupado em marcar golos. Desta forma, marcar golos é apenas uma consequência de um objectivo a que chamei "fazer um jogo perfeito". O objectivo de uma equipa é, pois, jogar o melhor possível. Se o conseguir, terá mais probabilidades de ter, por arrasto, mais golos marcados do que sofridos. O objectivo "marcar mais golos do que sofrer" é então somente uma consequência dos verdadeiros objectivos de uma equipa de futebol, da mesma forma que o xeque-mate, no xadrez, é uma consequência de um sem-fim de estratégias defensivas e ofensivas que conduzem a esse resultado. Marcar golos ou fazer xeque-mate é tão-só o resultado visível dos objectivos a que se propõem uma equipa e um xadrezista. Marcar golos não é um objectivo; é antes, isso sim, aquilo que revela que os objectivos da equipa foram bem sucedidos. Marcar golos não é uma meta, mas um carimbo, algo que confirma a realização dessa meta. Marcar golos é, deste modo, uma coisa diferente em espécie de uma coisa como "jogar de forma perfeita". Jogar de forma perfeita é um objectivo; marcar golos é uma consequência desse objectivo e também uma coisa que afirma ou nega a realização desse objectivo."

Dá pra ser?

Nuno disse...

Boa, anónimo. Repetiste a graçola pela octagésima sexta vez. Tenho pena, mas ainda não foi desta que teve piada ou que foi original...

Pedro disse...

LOL
E ganhei todas as discussões/debates de goleada!!!!
hehehehehe