sábado, 13 de outubro de 2007

Preconceito

Disse António Tadeia, durante o Azerbeijão-Portugal: "Petit é melhor do que Miguel Veloso no equilíbrio defensivo da equipa". Comentários como este revelam várias coisas. Uma delas é que muitos comentadores não se dão ao trabalho de pensar no que dizem. Outra é que não se percebe muito de futebol em Portugal. Miguel Veloso é infinitamente melhor que Petit a nível posicional; não anda feito cão com cio atrás do portador da bola, não descuidando assim o espaço que lhe compete ocupar; respeita os apoios de forma muito mais eficaz, o que, em termos defensivos, implica que esteja muito mais próximo dos colegas que eventualmente percam a bola. Isto tudo é importante para os equilíbrios defensivos de uma equipa. A nível de desarme, Miguel Veloso não é tão agressivo, é verdade. Se, por um lado, isso faz com que não recupere tantas bolas, por outro não comete faltas desnecessárias. O que o comentário do senhor António Tadeia revela, no fim de contas, é que, para muita gente, os trincos que garantem melhores equilíbrios defensivos são aqueles que disputam os lances com ferocidade, que vão ao choque, que se entregam de corpo e alma à tarefa de recuperar a bola. E isto, ainda que custe muito a aceitar, é evidentemente falso.

6 comentários:

José Leal disse...

Desculpa lá, dizer que o Miguel Veloso é infinitamente superior ao Petit é uma declaração muito grave.

Dois apontamentos à maneira de actuar do Veloso, que desde logo revelam o muito que ainda há para trabalhar:

- respeita apoios e joga próximo dos colegas. Mas os colegas de que ele joga próximo são os defesas centrais. E se nos jogos do Sporting isso não é tão notório devido à forma como a equipa está espalhada no campo, nos jogos das selecções isso é muito visível.

- Muito raramente joga ao primeiro toca, e raramente joga ao segundo toque.

Perante o preconceito que tens sobre o Petit, nem vale a pena tentar discutir os seus prós e contras.

Gonçalo disse...

É verdade que o miguel veloso não joga nem ao pirmeiro nem ao segundo toque mas é por ele não fazer isso, e definir, e bem, os ataques da enquipas onde está inserido, que o torna excepcional. Mas se formos por ai a diferença dele para o petit não é no numero de toques que da na bola, mas sim na qualidade e intenção colocados em cada toque. Mas eu até concordo que um trinco deva joga a um dois toques mas se eu te disser quem é o nosso melhor trinco, nesse aspecto, tu ate me vais chamar nomes. Custodio. este jogador não so joga de formna superior a um dois toques, como e brilhante na maneira como equilibra a equipa e corta linhas de passe. Mas l´
a esta nem é agressivo como o petit nem tem a qualidade técnica do veloso por isso passa sempre despercebido...

Nuno disse...

José Leal, eu não disse que o Miguel Veloso era infinitamente melhor que o Petit. Disse que é infinitamente melhor que ele a nível posicional. Não achas que é diferente?

"respeita apoios e joga próximo dos colegas. Mas os colegas de que ele joga próximo são os defesas centrais."

Isto revela duas coisas. 1) Não vês bem um jogo de futebol, porque o Miguel Veloso não se coloca mal. 2) Não sabes o que são apoios, se não não dirias que ele dava "apoios" aos defesas. Para ti apoiar deve ser ajudar. Para mim, não. Apoiar é garantir uma opção de passe ao portador da bola. Ele faz isso muito bem, colocando-se sempre perto dos médios que jogam à frente dele. Nisto, que mais não é que o tal nível posicional, é muito melhor que o Petit.

Quanto ao não jogar ao primeiro toque, o Gonçalo já disse quase tudo. Isso só seria prejudicial se o futebol das equipas onde actua não fluísse, e isso não aconteça. Não jogar ao primeiro toque, naquela posição, nem é assim tão grave. Garante muito mais segurança nas saídas para o ataque.

Que preconceito é que tenho contra o Petit? É mentira que seja mau a nível posicional? É mentira que, por causa da noção errada que tem da sua função, desocupa muitas vezes o seu espaço para tentar caçar a bola onde não deve? É mentira que não acompanha o portador da bola de perto, de forma a garantir-lhe uma linha de passe em qualquer altura? É mentira que a sua principal característica é a agressividade? Desafio-te a provares o contrário...

Por falar em preconceito, um tipo que só aceita o 442 clássico, uma táctica cujas transições são necessariamente rápidas, prefere obviamente jogadores agressivos e de um toque a jogadores posicionalmente mais correctos e a jogadores mais inteligentes que sabem alternar entre transições rápidas e curtas. E, isto sim, José Leal, é preconceito.

ChuckE disse...

Durante anos, a distância mais curta entre dois pontos em campo não era uma linha recta, mas sim o Paulo Sousa. Quanto o puto Veloso decidir, senão melhor, pelo menos mais rápido, quando controlar o ego que está a começar a surgir, e quando a capacidade de desarme sem falta melhorar, aí deixo de torcer o meu nariz e até compro a camisola dele. Mas, se por acaso, a capacidade de desarme não melhorar, chamem lá o Oceano para jogar ao lado dele... ou o Petit...

Pedro Barata disse...

Concordo plenamente. São jogadores distintos. No plano posicional considero que Miguel Veloso preenche melhor o espaço, ambora Petit tenha outras virtudes também.

João Gonçalo disse...

Ora bem... mas alguém no seu perfeito juízo é capaz de comparar Miguel veloso a Petit?? Um é o dia, o outro é a noite.
Veloso tem técnica evoluída, é excelente posicionalmente, dá sempre linhas de passe aos seus colegas, a zona crítica logo a seguir aos centrais está sempre bem preenchida. É criterioso quando tem a bola. Petit é algo como um boi dentro da arena. A sério... literalmente não desfazendo da sua esposa. É vê-lo correr de um lado para o outro, a bater neles. É mau posicionalmente, pensa que é bom no passe longo e para ajudar à festa é feio como tudo ;-)
Abraços