quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Coisas por dizer

O período de férias impediu que pudesse falar de certas coisas, bem como concluir certas discussões. Ficaram pendentes, entre outras, discussões sobre aquilo que significa um central ser bom a sair a jogar (que não tem nada a ver com o ter boa qualidade de passe ou ser capaz de transportar e progredir com a bola), assunto que retomarei noutro texto, e discussões sobre a legitimidade da opinião, sendo que, para muitos, é consequência de qualquer regime democrático o poder dizer-se disparates. A cada um destes assuntos dedicarei, brevemente, um texto, mas para já importa falar do que se passou esta semana, pois há muito a dizer.

1. Começando pelo que se passou em Portugal ou com os clubes portugueses, uma palavra para a eliminação do Sporting ante uma Fiorentina a jogar muito mal e outra para o Nacional, que conseguiu eliminar o Zenit da Liga Europa. O Sporting confirmou o terrível início de época e, ironicamente, foi mesmo um dos jogadores a quem menos se podem apontar defeitos quem acabou por estar ligado ao golo de Jovetic. Do Nacional, não vi nada, mas este Zenit, sem as principais figuras e sem o treinador Dirk Advocaat, é certamente uma equipa bem diferente e muito menos forte do que o era há um ano.

2. Continuando no Sporting, Liedson voltou aos golos antes da estreia pela selecção nacional. Agora já ninguém se lembra que não marcava desde Maio e já é novamente o maior avançado de todos os tempos. Mesmo que tenha falhado golos escandalosos, lances esses que, se fossem protagonizados por Nuno Gomes, mereceriam ingente reprovação.

3. O Porto também venceu e há quem diga que Varela já começa a mostrar credenciais. Não sei se é pelo facto de ter participado no primeiro golo, no qual cruza sem olhar, ou se é por ter marcado o segundo, num lance em que o defesa esquerdo da Naval ficou a dormir. Neste tipo de jogos, contra adversários incompetentes a defender como o caso da Naval, jogadores explosivos como Varela têm facilidade em encontrar os espaços para poderem executar. O problema será quando estes espaços não existirem. Aí, Varela será só mais um.

4. O Benfica goleou o Setúbal. Desde cedo, antes mesmo do segundo golo, que me pareceu que o desfecho final seria algo parecido com o que aconteceu. As razões eram óbvias. Jesus não iria pedir nunca para os seus pupilos abrandarem e os erros de organização da equipa sadina eram gritantes. Há quem diga que as bolas paradas definiram o jogo. Discordo inteiramente disso. Antes dos lances que deram os golos, já o Benfica demonstrara conseguir penetrar com facilidade na defesa sadina, abrindo espaços graças à falta de educação táctica do conjunto liderado por Carlos Azenha. É verdade que o factor emocional terá ajudado ao desnivelamento do resultado, mas não foi a principal causa. O principal problema setubalense teve a ver com a forma como abordou o jogo. Interessado em marcações individuais, abdicou da organização própria. Sem talento, sem capacidade para sair das zonas de pressão e sem competência para fechar os espaços, a equipa sadina andou de um lado para o outro atrás dos jogadores do Benfica. É natural que uma equipa dinâmica, com jogadores que, sem bola, procuram os espaços livres, consiga arrastar um adversário que se preocupa com os adversários directos. Desconfio até que esta será a primeira de várias goleadas ao longo da época. Naval, Académica, Belenenses e Leixões, sobretudo pelo modo como jogam, são as equipas na calha para o que se segue.

5. Uma das coisas que Carlos Azenha disse quando chegou a Setúbal foi que ia defender à Sacchi. Marcações individuais é o antónimo disso. Mais um que pensa que ler é saber o significado das palavras que vêm escritas nos livros...

6. Se, como treinador, a sua competência não poderia ter ficado mais abalada, como líder poderia ter-se salvado. Optou por não o fazer. Em vez de defender os jogadores, em vez de poupá-los o mais possível à humilhação de modo a recuperá-los e a transmitir-lhes confiança, Carlos Azenha optou por sacudir a água do capote e colocou as culpas num plantel inexperiente, em jogadores de escalões secundários e na incapacidade dos mesmos para aguentar a pressão. Chamou-lhes , no fundo, incompetentes, mentalmente fracos e imaturos. Boa!

7. O melhor em campo, apesar dos três golos de Cardozo e das três assistências e um golo de Aimar, foi Javier Saviola. As movimentações sem bola do pequeno argentino foram perfeitas. Às vezes, parecia que arrastava meia-equipa sadina, abrindo espaços para os colegas, e ainda ficava sozinho. Foi muito por causa da sua movimentação que o Setúbal, apostando em marcações individuais, se desorganizou defensivamente. Sem Saviola, a história teria certamente sido outra.

8. O Braga continua líder e parece jogar cada vez melhor. Domingos, enquanto treinador, sempre me pareceu pouco coerente. As suas equipas tanto tinham coisas fantásticas como denotavam erros de principiante. O seu trabalho na Académica e no Leiria não foi perfeito, embora também não tenha sido fraco. Para já, o seu Braga está a jogar bem. Vamos ver no que dá. As minhas desconfianças começam, contudo, no facto de a aposta em Rodrigo Possebon não ser clara.

9. Hugo Viana está de volta. A pergunta que fica é: se o Sporting andava atrás de um médio, se não tinha muito dinheiro para gastar e se Hugo Viana até manifestou interesse em vestir a camisola verde e branca, por que razão não foi o escolhido?

10. Em Espanha, o Barcelona entra a ganhar com tranquilidade. Já o Real, superou o Deportivo com muitas dificuldades. Pellegrini vai ter muito que fazer para conseguir estar à altura de Guardiola. É sugestão minha que poderia começar por confiar mais em Gago, provavelmente o melhor médio-defensivo da actualidade.

11. O Barcelona conquistou a Supertaça Europeia num jogo de sentido único. O Shaktar interessou-se apenas em defender e o Barcelona mandou no jogo do princípio ao fim. Em muitos momentos, porém, não conseguiu ser rápido na circulação de bola de modo a aproveitar o espaço entre os diferentes elementos ucranianos. Como tal, não conseguiu muitas ocasiões de golo. A ausência de Iniesta deixa o Barça menos criativo e Ibrahimovic está ainda longe da forma física ideal. Valeu um lance de entendimento entre Messi e Pedro, lance que é um exemplo de como o Barcelona é uma equipa e não um conjunto de jogadores. Depois do golo, destaque para a forma como o Shaktar não conseguiu ter bola durante os cinco minutos que faltavam. Mais nenhuma equipa no mundo consegue trocar a bola durante tanto tempo quando o adversário precisa dela.

12. Em Itália, o Inter de Mourinho começou mal, mas compensou goleando o rival de Milão. O primeiro golo é uma obra-prima e um exemplo de como o futebol se joga pelo meio e não insistentemente pelas alas. A circulação rápida da bola e a movimentação constante dos jogadores acabou por abrir espaços para a entrada de um dos médios, neste caso, Thiago Motta, que só teve que escolher um lado. O Inter deste ano promete reavivar tudo o que de bom José Mourinho conseguiu ao serviço de Porto e Chelsea.

13. A Juventus continua a ser, para mim, o principal adversário doméstico do Inter. Desta feita, venceu sem apelo nem agravo a Roma e Diego, o tal que era fraquinho, foi o herói da partida.

14. Em Inglaterra, atenção ao Arsenal. Wenger parece ter deixado de lado, de vez, o 442 clássico. Com isso, deitou fora a principal fonte de problemas do futebol da sua equipa. A jogar em 433, com a filosofia de jogo que sempre revelou, este Arsenal será certamente mais consistente. Para já, um arranque de campeonato impressionante, com duas goleadas, só travado por um resultado injusto em casa do campeão. Em termos individuais, só um idiota poderia dizer que este Arsenal tem argumentos para rivalizar com Chelsea, Liverpool e Manchester, mas em termos colectivos é a equipa mais interessante em Inglaterra. A jogar assim, num 433 com um médio-defensivo nas costas de dois jogadores mais ofensivos e com dois extremos com liberdade para virem para o meio, o Arsenal mantém a dinâmica ofensiva que sempre possuíu sem se desequilibrar constantemente, como acontecia antigamente. Joga assim de forma mais pausada e não sempre em constante velocidade. O futebol é mais atractivo e mais seguro, ao mesmo tempo. Com o regresso de Nasri e Rosicky, se não abandonar estas ideias, o Arsenal tem tudo para fazer uma grande época.

15. O Chelsea lidera e mantém viva a candidatura ao título. O Liverpool começou mal e o Manchester não está em grande forma. O City terá muitos problemas ao longo do campeonato, assim como o Tottenham, que para já ocupa o segundo lugar, com os mesmos pontos que o Chelsea. Vai ser, porém, o campeonato mais interessante dos últimos anos.

16. Em França, Lisandro tem-se fartado de marcar golos. Mas o que é espantoso é mesmo como Cissokho é titular em vez de Grosso. Ferrara é que não desperdiçou a oportunidade de resgatar o internacional italiano e a Juventus arrecada mais uma boa contratação.

17. Na Alemanha, o Bayern de Van Gaal não começou bem, mas Robben veio dar uma injecção de qualidade e já valeu uma vitória. Espera-se um resto de época interessante.

18. Curiosidade de última hora: alguém sabe onde anda Co Adriaanse? Pista: foi campeão na última época, uma vez mais, e o seu nome continua a rimar com competência. Pena é que haja incompetentes, mesmo entre os holandeses, que tenham tanta ou mais reputação. Estou a falar de um que, por acaso, até lidera o campeonato holandês.

15 comentários:

Joel disse...

"O Sporting confirmou o terrível início de época e, ironicamente, foi mesmo um dos jogadores a quem menos se podem apontar defeitos quem acabou por estar ligado ao golo de Jovetic."
- O facto de estar ligado ao golo nao significa que tenha sido o principal culpado..entretanto parece que o Polga lesionado é capaz de ser tao bom como o Luisao (ai se o Sporting tivesse um Jorge Jesus)
"há quem diga que Varela já começa a mostrar credenciais."
- Sim, os mesmos que dizem que o Hulk é como o Ronaldo
"Há quem diga que as bolas paradas definiram o jogo"
- Têm razao...a bola parada que deu inicio ao jogo...
"Desconfio até que esta será a primeira de várias goleadas ao longo da época. Naval, Académica, Belenenses e Leixões, sobretudo pelo modo como jogam, são as equipas na calha para o que se segue."
- A Academica ate tem bons executantes...tem é um mau treinador
"Uma das coisas que Carlos Azenha disse quando chegou a Setúbal foi que ia defender à Sacchi."
- Ele provavelmente estava a falar de defender o seu posto...e isso fê-lo.

"O melhor em campo, apesar dos três golos de Cardozo e das três assistências e um golo de Aimar, foi Javier Saviola."
- no entanto para os jornalistas weldon ja lhe ameaça o lugar.

"Hugo Viana está de volta."
- E portugal com um meio campo com Moutinho, Meireles, Veloso, Hugo Viana, Deco, Tiago, Ruben Amorim, César Peixoto, e ze Pedro, para alem do Pereirinja ainda esta para ficar fora do mundial..parece que o problema e q nao tem trinco, e tiveram que adaptar Pepe. (tambem nao tem avançados e tiveram que chamar Liedson (Hugo Almeida marcou quase tantos golos como Liedson o ano passado, e nao era indiscutivel no WErder Bremen)
"Em Espanha, o Barcelona entra a ganhar com tranquilidade."
- Surpreendeu-te?
"Diego, o tal que era fraquinho, foi o herói da partida."
- Gostei desta frase

Pedro Morgado disse...

Nuno gosto sempre de ler os teus textos embora nem sempre concorde com tudo o que dizes.
Realmente não percebo como é que o Sporting deixa escapar Hugo Viana para o Braga. Está a jogar que é uma maravilha, não perdeu a classe e visão de jogo que tinha.

Já em relação ao Varela tenho dúvidas se não foi mesmo uma boa contratação do Porto. Dizes "Neste tipo de jogos, contra adversários incompetentes a defender como o caso da Naval, jogadores explosivos como Varela têm facilidade em encontrar os espaços para poderem executar." Mas eu pergunto não serão ainda algumas as equipas no nosso campeonato com jogadores incompetentes a defender?

Já agora qual a tua opinião sobre o Caicedo? Pelo que vi dele pareceu-me ser terrivel!

Relativamente aos outros pontos completamente de acordo. Confesso que o Azenha me desiludiu bastante, estava a espera de mais.

BIBOFCP disse...

Ponto 2- O liedson não marca desde maio? O campeonato não teve parado nem nada lol Esse é o tipo de comentários que não interessam a ninguém, o que devias dizer foi qts jogos oficiais ele teve sem marcar golos.

Ponto 3- Um plantel não se resume a 11 jogadores. Se as características do varela forem devidamente aproveitadas contra as “navais” deste campeonato, já não será nada mau tendo em conta o custo da sua aquisição.

Pontos 4,5,6- Recuso-me a entrar em linchamentos populares, mas admito que a goelada imposta ao azenha me deixou alguma satisfação. É um teórico que tem a mania que sabe mais que os outros. Pode ser que agora aprenda a ser um pouco mais humilde.
Ja qd era adjunto no meu clube nos momentos das derrotas escondia-se e nos momentos das vitorias parecia o treinador principal.
Como ele disse e bem foram apenas 3 pontos perdidos. Se é azenha ou azelha fica para analisarmos lá mais para a frente.

Ponto 8- O Domingos num clube com a historia da académica conseguiu apenas obter a melhor classificação de sempre. Se não foi perfeito teve lá perto.

Ponto 9- Pq o SCP não se sabe movimentar no mercado. Já agora o que me dizes em relação ah perda do Tiago Pinto para o mesmo clube?

Ponto 12- Tou impressionado com a forma de jogar deste Inter, uma equipa mt diferente daquela que vimos na temporada passada.

Ponto 14. Yep, o Arsenal já vem jogando assim desde a pré época. A imprensa ja lhe chama o 433 ah Barcelona.

Ponto 18- Acho k tá no Salzburgo, mas não tenho a certeza.


Bem vindo de volta Nuno :)
Já andava triste, cheguei a pensar que nos tinhas abandonado

Nuno disse...

Pedro Morgado, ainda não vi o suficiente do Caicedo. Para já, deu algumas boas indicações no jogo com o Twente e péssimas contra o Braga.

BiboFCP, a saída do Tiago Pinto é outro exemplo de como o Sporting está a aproveitar mal a Academia e a desperdiçar jogadores continuamente. O Carlos Freitas agradece.

Quanto ao Co Adriaanse, sim, foi campeão no Salzburgo e agora saiu. Faz-me alguma confusão treinadores com a qualidade dele não andarem em clubes mais reputados, tal como o Van Gaal, que só agora regressou a um grande clube.

Peyroteo disse...

Eu acho que o Sporting ainda sente muito a falta do Izmailov. Com Veloso, Moutinho, Izmailov e Matias o Sporting tem um meio campo fantástico. Mas temo que o Paulo Bento encoste o chileno para colocar o Angulo...

Zeca Diabo disse...

Ja nao visitava o teu blog ha muito mas...incrivelmente ridiculo? Incrivel é como nao aprendes. Recordo que sobre Hulk, tinhas a opiniao que nem sequer seria um bom jogador para o campeonato portugues(depois de uns 2 jogos), seria um gigantesco flop que nem sequer deveria jogar a este nivel.

Hoje, perante os indesmentiveis factos, recorres a desculpas para salvaguardar uma posiçao indefensavel. Que só contra incompetentes, que só se nao jogar no meio, que só se...recordo-te:nao havia ses na tua opiniao inicial...ele seria um flop e pronto. Mas tu pretendes manter uma coerencia que nao existe.

Outros bloggers houve que apesar da desconfiança inicial em relaçao a Hulk, acabaram por se render. Viram-se diminuidos na sua credibilidade, na sua capacidade de avaliaçao, por o terem feito? Nao. Apenas mostraram que mudar de opiniao, por vezes, é sinal de inteligencia.

Isto tudo, porque para alem do teu artigo oportunista sobre Hulk, falas agora de Varela. E já escaldado, um pouco mais cauteloso, mas sempre atrevidamente idiota, asseguras depois de ha uns tempos o teres catalogado como um jogador sem qualquer valor, que só se poderá destacar contra clubes pequenos.
Ora isto, já é um recuo da tua parte(como foi com o Hulk),mas na tua tentativa desesperada de manter coerencia, mergulhas no ridiculo.

Um jogador que veio a custo zero, se continuar "só" assim, já justifica plenamente a contrataçao. Nao precisa vir a ser uma estrela de nivel mundial, para o fazer, nem penso que existam muitos sequer a imaginar essa hipotese.

E o Porto, apesar da perda de Lucho e Lisandro(grandes jogadores sem duvida, mas longe de insubstituiveis como tu apregoas),continuará este ano, sensivelmente ao mesmo nivel. Arriscaria com grande convicçao num Porto novamente campeao, se nao houvesse a grande subida de qualidade do Benfica. Com o Benfica do ano passado, seria novamente um passeio, assim complica-se.

E depois por outro lado, tens aqueles jogadores a quem te afeiçoas pela suposta inteligencia e os quais analisas com uma parcialidade inacreditavel. A ver jogos do Pereirinha, estando atento a cada momento de decisao dele(depois de ler a tua opiniao), é de rir, e imaginar como seria a tua reacçao se um dos teus alvos fizesse exactamente o mesmo. E lembrar ja sem falar das mais obvias mas decisoes, que mesmo que na cabeça dele, esteja bem desenhado o que ele quer executar, por falta de qualidade tecnica, acaba por ser uma má decisao sequer tentar executar. Uma questao de saber jogar com os seus limites.

Penso que muitas das chamadas boas decisoes, nao passam de um exercicio de humildade. Dessem a um desses teus protegidos como por encanto, as qualidades fisicas e tecnicas de Hulk, e veriamos se tambem eles nos seus 20 e poucos anos, nao acumulariam perdas de bola em movimentos mais arriscados.

Eu até acho o Pereirinha razoavel, mas dai ate ao craque que tu publicitas, valha-me Deus.

Zeca Diabo disse...

Quanto ao Carlos Azenha é interessante que o ataques. Isto porque, ele representa-vos no fundo a todos vós, pseudo-intelectuais, que procuram fazer do futebol um jogo quase metafisico, envolto numa camada de enigmas indecifraveis para todos, menos claro, para as afortunadas almas(voces).

E a arrogancia, segurança e autoridade com que despejam frases e argumentos densos, cativam muito boa gente. Ao ponto de muitos terem em Carlos Azenha um competentissimo treinador, fabricado para um clube de topo, mesmo sem ele nunca ter pegado num equipa. Ao ponto, de muitos, seguirem as tuas opinioes sobre Liedson e Farnerud...

E depois vem o homenzinho que diz "questoes do forno interno do clube", elevar a qualidade de jogo do Benfica como ha muito nao se via. Ele que apesar de tambem tacticamente muito evoluido, recorre principalmente a aplicaçao de principios tao simples como: jogam os mais dotados tecnicamente. Coisa que incompreensivelmente, poucos treinadores seguem.

A prosapia de facto, de nada vale.

Em conversa com amigos, e analisando os gostos pessoais de cada um em relaçao ao tipo de jogadores, cheguei a conclusoes triviais, mas que muitas vezes esquecemos nas discussoes que mantemos. No fundo, nós gostamos de jogadores com os quais nos identificamos, ou no caso de, por uma questao de caracter, o deslumbramento se sobrepor à inveja, com quem desejariamos ser.

Assim, recuando aos tempos de futebol no recreio, é possivel perceber muita coisa. Isto tudo, para te dizer, que nao é nada dificil imaginar, que tu eras o puto chato, quase o ultimo a ser escolhido para as equipas, talvez com um pouco de peso a mais ou já lento por natureza, mas que pensava possuir uma compreensao do jogo superior à dos outros, sendo esse o teu refugio, para o teu ego nao sofrer(um incompreendido superior nao é?).

Porque sendo um puto ranhoso como devias ser, a inveja dos craques do bairro, falava mais alto do que o tal deslumbramento.
Tu nao precisas de um blog, precisas é de uma sessao de hipnose bem orientada pá.

Zeca Diabo disse...

Ah,so uma ultima coisa sobre o Jorge Jesus. Eu sempre gostei muito do futebol apresentado pelas suas equipas, pelo que sempre estive atento às suas opinioes.
Recordo que num momento em que quase todo o pais gemia Simao, como o melhor jogador do campeonato, Jesus garantia esse mesmo ser Quaresma.
E recordo que o ano passado, antes de um jogo com o Porto, ele elogiou Hulk, garantindo ele ter um potencial enorme para vir a dar muito que falar. Antes de pegares na bandeira Jesus, como novo sinonimo de futebol "à Nuno" (se é que o pensas fazer, mas começo a desconfiar que sim), lembra-te disto.

Zeca Diabo disse...

E ja agora, a opiniao de quem nao pesca nada disto...

http://www.jornaldamidia.com.br/noticias/2009/08/10/Esportes/Diego_Maradona_elogia_atacante_br.shtml

José Ribeiro disse...

Liedson na selecçao?

marquem presença na discussao aqui:

http://tm-toquemagico.blogspot.c...-vencer- se.html

Cumprimentos!

Nuno disse...

Zeca, em primeiro lugar, nunca disse que não mudava de opiniões. Mudo. Não muitas vezes, mas mudo. A mais gritante, actualmente, prende-se com a competência de Paulo Bento. Sempre considerei Paulo Bento o homem certo para o Sporting. Até ao ano passado. Fui modificando a minha opinião à medida que fui percebendo que muitas das coisas que tinha de bom eram fruto do acaso ou que não se importou de abdicar delas. Com o Hulk, também mudei de opinião, sensivelmente a meio da época passada. Percebi que, inserido num conjunto como o Porto, as suas características, sobretudo jogando na linha, poderia ser bastante úteis. Continuo a achar isso. E continuo a achar que o Hulk não é mais do que isso.

Quanto ao Varela, não mudei a opinião que tinha sobre ele. É um jogador banal, que aprendeu algumas coisas com a experiência, mas que não tem categoria para um grande. Rende contra estas equipas como rendia no Estrela. E rende também porque beneficia de estar numa equipa cujos processos ofensivos e defensivos estão sempre muito bem mecanizados.

Quanto ao Porto continuar igual, mais para a frente veremos. Falcao e Belluschi têm qualidade, mas não são Lucho e Lisandro.

Quanto ao Pereirinha, fui o primeiro a dizer que, nos últimos tempos, não tem jogado bem. Por isso, não sei o que te preocupa. Isso não impede que continue a achar que tem um potencial enorme e que, bem orientado, venha a ser uma referência em Portugal. Quanto à suposta falta de técnica dele, só posso dizer que não sabes o que dizes.

"Penso que muitas das chamadas boas decisoes, nao passam de um exercicio de humildade."

Pois, é aqui que te enganas. Se conhecesses o Pereirinha das camadas jovens, não o dirias. Era um jogador que ia muitas vezes no um para um, que arriscava. Se não o faz agora, não é por humildade, não é por não o saber fazer. É por perceber que a equipa ganha mais se ele não o fizer. Isso é inteligência, não é humildade.

"Quanto ao Carlos Azenha é interessante que o ataques. Isto porque, ele representa-vos no fundo a todos vós, pseudo-intelectuais, que procuram fazer do futebol um jogo quase metafisico, envolto numa camada de enigmas indecifraveis para todos, menos claro, para as afortunadas almas(voces)."

Há uma diferença grande entre pessoas como as que descreves e nós. Essas pessoas falam como se soubessem muito, quando sabem tanto como um leigo. Não é o nosso caso. Lamento que não o percebas.

Nuno disse...

"Em conversa com amigos, e analisando os gostos pessoais de cada um em relaçao ao tipo de jogadores, cheguei a conclusoes triviais, mas que muitas vezes esquecemos nas discussoes que mantemos. No fundo, nós gostamos de jogadores com os quais nos identificamos, ou no caso de, por uma questao de caracter, o deslumbramento se sobrepor à inveja, com quem desejariamos ser."

É aqui que te enganas. Estás a generalizar. Maior parte das pessoas, sim, gostam daquilo com que se identificam. Estás a esquecer-te, porém, que maior parte das pessoas são pouco imaginativas e têm, por isso, pouca capacidade para gostar de algo com que não se identificam minimamente. Essas pessoas, de facto, gostarão de jogadores parecidos com aquilo que eram enquanto jogadores, gostarão de jogadores capazes de fazer as coisas que eles próprios faziam enquanto jogadores ou que gostariam de saber fazer. Como disse, estás a esquecer-te das pessoas com uma capacidade imaginativa acima da média. Não sei se já leste Shakespeare. Há pouquíssimos dados biográficos sobre Shakespeare, o que dificulta ainda mais a tarefa de tentar perceber, apenas pelo que escreveu, quem foi de facto, que homem esteve por trás do escritor, que personalidade tinha, etc. Isto porque os heróis de Shakespeare tanto são homens honrados, bondosos, como são assassinos, tacanhos, cruéis. A espantosa panóplia de personagens que as suas peças nos deixaram é de uma riqueza inigualável. E o que incomoda é que essas personagens, tão bem criadas, possam ser tão diferentes umas das outras. Isto é, como é que uma só pessoa, Shakespeare, foi capaz, ao mesmo tempo, de criar Iago e Ofélia, Lady Macbeth e Mercutio? Shakespeare não se identifica com nenhum deles e, ao mesmo tempo, identifica-se com todos eles. E identifica-se através de uma capacidade imaginativa que o faz crer-se assim. Esta capacidade imaginativa não está ao alcance de todos. Está ao alcance apenas de alguns. E é o que faz com que esses alguns possam gostar das coisas certas, sem a subjectividade daquilo com que se identificam os seus gostos.

Resumindo, não gosto de nenhum jogador por me achar parecido com ele, por me identificar com ele. Talvez o tenha feito no passado, na juventude. Não agora. Gosto dos jogadores que interpretam melhor o jogo e tenho a capacidade imaginativa suficiente para me colocar na pele daqueles com os quais me identifico menos e de lhes avaliar as acções independentemente dos meus gostos e daquilo com que me identifico mais. Aliás, se não fosse assim, nunca poderia gostar ao mesmo tempo de um Peter Crouch e de um Romagnoli. E a verdade é que gosto.

O teu raciocínio é falacioso do princípio ao fim. Presumes que invejo o Hulk e que é por isso que não gosto dele. Para invejar o Hulk, teria de reconhecer que aquilo que ele faz é o melhor ou o mais difícil e que a inveja viria do facto de não conseguir fazer aquilo. Em primeiro lugar, enganas-te porque já fui, em tempos, aquele jogador individualista, que gostava dos malabarismos e afins. Em segundo lugar, enganas-te porque aquilo não é o mais difícil. Aliás, foi precisamente no momento em que percebi que agarrar na bola e tentar furar por tudo o que era sítio, ganhando uns lances, mas perdendo inevitavelmente outros, não era mais difícil do que perceber o jogo colectivamente, do que saber soltar a bola no momento certo e para o sítio certo, que me modifiquei. E toda a criatividade que tinha passou a estar orientada para o colectivo, abrindo-se exponencialmente as possibilidades ao seu dispor. Como consequência disto, está enganada a tua fértil imaginação, ao pensares que eu era o "útlimo a ser escolhido para as equipas".

Quanto ao Jesus, acho-o bom treinador, mas não concordo com tudo o que ele diz e com tudo aquilo que o seu modelo de jogo põe em destaque. Já o disse aqui mais do que uma vez e, se estivesses atento, tê-lo-ias percebido.

Nuno disse...

Só mais duas perguntas: tendo tu essa opinião sobre nos identificarmos com aquilo que gostamos, devo presumir que, pelo teu nome, te identificas com a personagem interpretada pelo Lima Duarte na novela O Bem-Amado? Isso faz com que o teu sonho seja ser um pistoleiro como o Zeca Diabo ou um actor de novelas como o Lima Duarte?

Pedro disse...

"Há uma diferença grande entre pessoas como as que descreves e nós. Essas pessoas falam como se soubessem muito, quando sabem tanto como um leigo. Não é o nosso caso."

Muito bom. Podes ter muitos defeitos mas a forma como defendes a tua opnião e esta tua dita "arrogância" é fantástica!!!!!

Há algo que o Zeca diz e é verdade mas tb é compreensível. Tu perdoas muita coisa a jogadores pelos quais tens boa opnião. Dois exemplos claros são Carriço e Pereirinha. Tenho a infelicidade de ter que ver jogos do scp mais do q desejado e por isso tenho acompanhado o Carriço e constatado q ele está a anos luz de David Luiz, apesar de todos os rasgados elogios q a imprensa amiga e alguns blogs lhe fazem. Tem cometido erros que se fosse outro jogador a cometê-los tu o maltratavas até à exaustão. Mas tendes a ignorar essas falhas. Acho isso natural pois temos a tendência de defender quem gostamos. O Pereirinha não comete erros mas tb não é um jogador que mostre todo o potencial q vês nele.

Faz muita confusão à maioria das pessoas existir alguem q defende opniões contrárias ao que a maioria defende. A imprensa tem muita influência nessas opniões. Muitas opniões são cimentadas por aquilo q os jornais defendem e não por aquilo q a realidade mostra. Não faltam exemplos disso.

Claro q há falta de argumentos para rebater o q se defende sobra o insulto.

António Pista disse...

O regresso de um Benfica demolidor e do Águia de Ouro marcam a actualidade blosférica...

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/