quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A Falta de Escola de Liedson

O lance em questão corresponde à única jogada de perigo criada pela selecção nacional no jogo de ontem frente à Hungria, um lance em que Ronaldo recebe um passe longo após uma recuperação de bola e conduz a bola, com um adversário pela frente, ao longo de quase todo o meio-campo húngaro. Do lado direito, creio ser Deco quem acompanha a jogada, também ele vigiado por outro adversário. Fica a faltar Liedson, que no momento da recuperação, para variar, não estava no sítio certo, estando bastante recuado. Ainda assim, inicia rapidamente a corrida para acompanhar o ataque e para criar superioridade numérica. O que não explicaram a Liedson, porém, foi que para criar superioridade numérica não basta ter mais homens na jogada; é preciso que a movimentação desses homens seja a mais adequada. Logo após a conclusão do lance, os comentadores de serviço gabaram o pique de Liedson, a disponibilidade do luso-brasileiro para chegar à frente com tanta rapidez. Confesso que este tipo de elogios gratuitos à estupidez me provoca uma certa indignação. Liedson corre, é verdade, mas corre a direito. Para quê? Não sei bem. Nem ele o sabe, certamente. Correr a direito, naquela situação, entrando numa zona entre os dois defesas húngaros, foi a pior opção que poderia ter tomado. A opção correcta, essa, era outra. E era fácil de ter sido tomada, tivesse Liedson aquilo a que vulgarmente se chama "escola".

video

Ronaldo não foi imediatamente no drible, esperou por reforços. Isso daria tempo a Liedson para passar nas suas costas. Esse simples movimento, não obrigando Ronaldo a dar-lhe a bola, deixaria o defesa húngaro à ilharga de Cristiano sem saber o que fazer e o português com mais opções do que a iniciativa individual. A partir do momento em que Liedson passasse nas costas de Ronaldo, o jogador português que conduzia a bola passava a ter duas opções: soltar para Liedson ou tentar ele a finalização. Isto faria com que a oposição do defesa húngaro fosse menos sólida e a finalização tivesse mais possibilidades de êxito, caso essa fosse a opção de Ronaldo. Liedson deveria ter feito uma diagonal para passar por trás de Ronaldo e não ter corrido em frente feito doido. É esta a diferença entre um jogador de futebol e um tipo que aprendeu a jogar à bola enquanto trabalhava num supermercado; é a diferença entre um jogador de futebol e um rapaz com boa vontade que de vez em quando até está no sítio certo.

68 comentários:

PB disse...

resolver situações de 3x2 é a primeira coisa q costumo fazer. Ja tive grupos de miudos q jamais falhariam aquela movimentação. Aquilo passa tb, pela mta falta de treino (de qualidade, pelo menos) q Liedson tem tido na sua vida.

Petinga disse...

Custa-me ler uma crítica tao negativa em relacao ao melhor avancado do futebol portugues (o parágrafo final, entao, é simplesmente mesquinho). Sem pretender desmerecer a análise porque é (na base) correcta e bem fundada, recordo que o Liedson provavelmente nunca treinou situacoes semelhantes na sua vida (como diz o PB) e nao será seguramente com o Paulo Bento que as vai treinar.

Mostrem-me jogadores do campeonato portugues que nunca se movimentam mal durante 90 minutos?

Ah, e houve pelo menos mais uma jogada de grande perigo na 2a parte, também concretizada pelo Ronaldo com remate defendido pelo guarda-redes. A exibicao foi má, mas nao exageremos... terás desligado o televisor antes do final do encontro?

Cumprimentos

Nuno disse...

Sim, tens razão, Petinga, houve mais essa oportunidade do Ronaldo. O jogo foi tão entediante que não me lembrava de mais nenhuma jogada.

Quanto ao melhor avançado do futebol português, o post é dedicado ao Liedson, não ao Postiga, nem ao Nuno Gomes, nem ao Hugo Almeida.

BIBOFCP disse...

O liedson tem aquilo que nenhuma escola lhe pode ensinar, o dom para marcar golos.

BIBOFCP disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gonçalo disse...

Petinga, não estamos a dizer que o Liedson optou por ser assim, um jogador que não decide bem. Até defendemos que é um rapaz com boa vontade. Porém, a verdade é que é um jogador que prejudica o colectivo(isto se estiver numa equipa a sério, que não é o caso de deste Sporting). procura sempre as soluções individuais, sem sequer ser muito forte neste aspecto. É um facto que tem feito golos, mas não é menos verdade que para muitos desse golos acontecerem, muitas oportunidades de golo forma hipotecadas, tudo graças ao "talento" do "melhor avançado do futebol português".

Abraço.

Gonçalo disse...

O dom? Então? Deus é um tipo bacano, não trata da fome da malta em Africa é verdade, mas no futebol não tem mãos a medir: é o dom para marcar a uns, o dom para defender a outros...

Nuno disse...

E tem mais dons, BIBOFCP. Tem o dom de se movimentar mal, o dom de não respeitar tabelas, o dom de estar constantemente fora-de-jogo, o dom de tomar más decisões, o dom de rematar mal, o dom de estorvar os outros, o dom de refilar com todos os companheiros, o dom de não saber fintar, o dom de tentar fintar sempre que lhe apetece, o dom de não jogar de frente... É um rapaz de dons, de facto...

deti disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André disse...

Nuno----> prayer

Ri-me com essa do dom.

BIBOFCP disse...

Gonçalo disse...
“O dom? Então? Deus é um tipo bacano, não trata da fome da malta em Africa é verdade, mas no futebol não tem mãos a medir: é o dom para marcar a uns, o dom para defender a outros...”

Gonçalo, esse comentário é estúpido. Queres dar missa junta-te ao padre da tua freguesia... Eu não falei em Deus, falei num dom. Sabes que a mesma palavra pode ter mais que um significado, certo?
Então o moço não tem escola e faz tantos golos... Pq será? Pensa um bocado, és capaz de la chegar...digo eu

Nuno disse...
“E tem mais dons, BIBOFCP. Tem o dom de se movimentar mal, o dom de não respeitar tabelas, o dom de estar constantemente fora-de-jogo, o dom de tomar más decisões, o dom de rematar mal, o dom de estorvar os outros, o dom de refilar com todos os companheiros, o dom de não saber fintar, o dom de tentar fintar sempre que lhe apetece, o dom de não jogar de frente... É um rapaz de dons, de facto...”

Ninguém é perfeito :)
Mt menos aqueles que não trabalham sobe os seus defeitos, que é o caso do jogador em questão. Dai estar totalmente de acordo ctg qd o acusas de não ter escola.

Gonçalo disse...

Estava a gozar com o teu comentário. Então explica-me lá esse conceito de "dom para fazer golos". O dom para jogar futebol já é parvo, qt mais para fazer golos. Mas vá lá, força. Elucida-me. Como é que funciona esse dom para fazer golos? Mas funciona sempre, todos os jogos? Independentemente dos minutos que actue? E funciona se o Liedson jogar em qlq posição? E depende da equipa em que ele esta incluido?
Estou ansioso pela tua explicação...

Gonçalo disse...

Estava a gozar com o teu comentário. Então explica-me lá esse conceito de "dom para fazer golos". O dom para jogar futebol já é parvo, qt mais para fazer golos. Mas vá lá, força. Elucida-me. Como é que funciona esse dom para fazer golos? Mas funciona sempre, todos os jogos? Independentemente dos minutos que actue? E funciona se o Liedson jogar em qlq posição? E depende da equipa em que ele esta incluido?
Estou ansioso pela tua explicação...

BIBOFCP disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BIBOFCP disse...

Gonçalo, és tão inteligente que não quero gastar a minha estupidez ctg lol

André Cruz Martins disse...

És o novo Luís Freitas Lobo?

PB disse...

http://lateral-esquerdo.blogspot.com/2009/06/kaka-porque-o-futebol-pode-ser-tao.html

lance mt parecido, mas... com Kaka na x de Liedson. (2ndo ou 3o golo do Brasil, contra Italia)

Mas, é como digo...naquele caso, é mais culpa de todos os treinadores q teve na vida q dele...

E asseguro-vos com 100por cento de certeza q os meus amadores (camadas jovens e seniores) jamais falhariam aquela movimentação (o q n os torna excelentes jogadores)

PB disse...

houve no jogo, outro lance, q se n era de superioridade númérica, para la caminhava, em q o Liedson parou a jogada, demorou mt a decidir, depois voltou para tras e passou para um dos defesas (depois do tempo q demorou a decidir, optou bem. Mas, se opta bem logo no inicio, teria sido jogada para golo)... Não sei se se recoram. Foi junto à linha lateral esquerda. 1a parte. Ronaldo passou por ele em velocidade. Ele devia ter levado a bola para o meio, ficaria c varias linhas de passe...

Gonçalo disse...

nuno, já que o liedson é um jogador tão péssimo e se movimentou tão mal nesta jogada, gostaria que visses o video da jogada de novo e reparasses muito bem no posicionamente do liedson quandro o ronaldo já está a preparar o remate, entre o segundo 07 e o segundo 9 do video... queres melhor linha de passe que a entre o central da direita e o distante lateral esquerdo? e depois gostaria que me respondesses, sendo o liedson um jogador destro achas que faria sentido ele fazer uma diagonal nas costas do ronaldo para ficar de facto isolado com o guarda redes, num espaço reduzidissimo e sem tempo para preparar o remate, ainda por cima com o pé esquerdo, ou fazer uma diagonal interior e procurar isolar-se frontalmente á baliza em que pode meter a bola onde lhe apetecer, literalmente...

Nuno disse...

Gonçalo diz: "queres melhor linha de passe que a entre o central da direita e o distante lateral esquerdo?"

Gonçalo, não me parece que tenhas percebido a crítica que fiz à movimentação do Liedson. E isto porque não me parece que percebas o que significa e para que serve movimentar-se sem bola. Sabes como é que eu sei? Porque a seguir dizes isto:

"gostaria que me respondesses, sendo o liedson um jogador destro achas que faria sentido ele fazer uma diagonal nas costas do ronaldo para ficar de facto isolado com o guarda redes, num espaço reduzidissimo e sem tempo para preparar o remate, ainda por cima com o pé esquerdo, ou fazer uma diagonal interior e procurar isolar-se frontalmente á baliza em que pode meter a bola onde lhe apetecer, literalmente..."

O teu problema é provavelmente parecido com o do Liedson. É perguntar-se: "De que é que me serve fazer esta movimentação nas costas do Ronaldo? Vou ficar desenquadrado com a baliza e ainda vou ter de chutar com o pé esquerdo." Pois. Se tivesses lido com atenção, terias percebido que digo que a movimentação serviria essencialmente para que o Ronaldo não ficasse limitado a uma solução e não para fins de quem se movimenta. O Liedson não tem de fazer a movimentação para ficar em melhores condições para depois poder marcar golo; tem de fazer a movimentação para facilitar a vida aos colegas. É isto que tu não percebes. E é isto que ele também não percebe...

Gonçalo disse...

nuno, enganas-te; eu percebo! percebo bem até de mais. continuaria a achar uma boa movimentação caso ele tivesse feito a diagonal nas costas do ronaldo, apesar de a achar desnecessária. se vires bem a jogada reparas que o remate só não dá golo por ser um remate á figura, pois caso tivesse sido um remate rasteiro e mais junto ao poste o guarda redes nada poderia ter feito. e isso não é culpa do liedson de certeza, mas responde-me o que é que tinhas achado se entre o 0:07 e o 0:09 o ronaldo tivesse isolado o liedson? será que este post seria a falar de como apesar de terem pouca ou nenhuma formação há pessoas que simplesmente nasceram para o futebol caso do liedson? responde-me a estas duas questões sem tentar reduzir-me a estupido, tal como fizeste na resposta anterior, e talvez me convenças que de facto a minha forma de observar o lance e de avaliar o jogador esteja errada.

Nuno disse...

Gonçalo, nesta caixa de comentários, um treinador deixou claro que este tipo de movimentações é coisa para ser aprendida logo desde pequeno. Eu disse-te por que é que esta movimentação deve ser feita, dei-te razões para que ela se torne plausível. Tu estás a defender que o Liedson fez bem em contradizer um princípio básico ensinado a qualquer criança e que fez bem em contradizer toda a lógica em que se possa pensar. E continuas a achar que não estás errado?

Pela última vez, o Liedson, ao aparecer ali, reduz a acção do Ronaldo e quase que o obriga a chutar. Passar-lhe a bola resultaria numa bola perdida. Como é que era possível ao Ronaldo isolar o Liedson. Dava dois tiros nos defesas? Na melhor hipótese, o defesa que vem do lado contrário está a fechar o meio e o Liedson receberia, na melhor das hipóteses, a bola a dois metros da entrada da área. Se achas que isto é golo certo, sobretudo de um jogador que tem apenas dois golos marcados fora da área, não sei o que te diga. Se o Liedson tivesse passado nas costas, a acção deste segundo defesa seria infrutífera. Quem ganhava não era o Liedson. Mas nem tem de ser. Quem ganhava era o Ronaldo, que ficava com um defesa pela frente que não saberia se a bola entraria em Liedson ou se Ronaldo viria para dentro para chutar. Assim, Liedson dificultou o trabalho de Ronaldo. A movimentação é horrível e absolutamente contraproducente. Quem quer que defenda o contrário, não percebe nada de futebol.

Gonçalo disse...

o teu problema ao analisares o futebol está precisamente nessa lógica das regras e principios básicos, nuno... o futebol não é um codigo penal, as coisas não têm que ser lidas como coisas concretas. tudo é subjectivo, se continuas a achar que por ele ir contra uma regra que vem nos livros dos intelectuais do futebol, está necessáriamente a agir de forma errada então estás a analisar o futebol como um computador e não como ser humano que és.
o futebol deve ser guiado por principios básicos que há muito foram cimentados, mas não deve ser copiado vezes sem conta e executado sem um pingo de criatividade e alternativismo...
talvez até tivesse dado golo caso o liedson lhe tivesse passado nas costas, talvez até o passe do ronaldo fosse mal executado e a bola perder-se pela linha final, ou talvez se a bola fosse para liedson ele a tivesse enviado para o (inexistente) terceiro anel do estádio em terra hungara, mas nunca se pode partir do pressuposto que por nao ir de acordo com um principio básico do futebol se está a jogar mal.
se assim fosse, o maradona nunca teria feito aquele golo que deixa para trás em slalom meia equipa adversária e finaliza sem qualquer auxilio de um colega de equipa, isso vai contra uma regra básica e primária de futebol, que qualquer miudo escolinha sabe, que é o facto de o futebol ser um desporto colectivo... se assim fosse sempre que uma equipa tem a bola no meio campo ofensivo descaída para um flanco e começa a ser pressionada, automaticamente viraria o flanco de jogo pelo meio do terreno até ao outro lado para haver mais espaço para jogar, mas jogadores como o aimar, o diego, o ronaldinho, etc, muitas vezes desequilibram em jogadas individuais mesmo quando parece que a qualquer momento perderão a bola, e tal não acontece, ou até mesmo com uma visão de jogo transcendente isolam companheiros de equipa, quando a prioridade seria virar o jogo para descongestionar a area de acção da bola e haver mais espaço para desequilibrar. com tudo isto só estou a tentar demonstrar-te que o futebol é humano e por isso nunca é linear ao ponto de se afirmar que tal jogada teria que ser feita de tal forma, pois para chegar ao golo, ou para evitá-lo, há mais que uma alternativa, e algumas dessas alternativas nem nos ocorrem.

Gonçalo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno disse...

Gonçalo, a melhor opção do Liedson era aquela que eu disse. Tê-la tomada não significa automaticamente que fosse golo. Significa que as probabilidades de ser golo aumentariam. E isso é o que se pede a cada instante a cada jogador, que aumentem as probabilidades de êxito da equipa. Neste caso especifíco, o Liedson não as aumentou. Isto é óbvio. Não querer vê-lo é estúpido.

Gonçalo disse...

tu tens o teu ponto de vista, eu tenho meu. mas podias tentar cada vez que discutes certa situação, ou expões o teu ponto de vista, não seres básico ao ponto de chamar as outras pessoas de estupidas porque não analisam situações da mesma forma que tu.
uma coisa é não ser politicamente correcto, outra coisa é ser idiota e não respeitar ninguém. se achas que com essa arrogância chegas a algum lado, boa sorte para a tua vida. só espero nunca apanhares ninguém num dia mau pela frente.
;)

Bruno Martins disse...

De facto, de vez em quando em quando tem estado no sítio certo. Nos últimos 5 anos, em Portugal, ninguém esteve tantas vezes como ele.
Já tinhas conquistado pontos com a análise certeira do lance, por isso era desnecessária e intelectualmente deseonesta a extrapolação.
Um abraço

Sadeek disse...

O trauma deste homem com o Liedson é qualquer coisa de fabuloso....

Nuno...de qualquer maneira, e não concordando contigo na ideia que tens do Liedson, tenho de dizer que realmente este lance é absurdo. Movimentação que arruinou por completo a jogada e que serviu, apenas e só, para fechar mais ainda os defesas e reduzir espaços.

Abraço,

P.S.-Quando fizeres um post sobre os melhores pontas de lança do futebol português avisa-me. Postiga, Almeida e Nuno Gomes?! Ok ok...são opiniões...eu continuo a achar que um ponta de lança tem é de fazer golos...

Pedro disse...

Nuno, houve um momento em que me ri bastante no jogo ao pensar no arrepio q deves ter tido ao ouvires o comentador do jogo.

Num lance de ataque o Ronaldo remate qd tinha boas opções de remate, o comentador disse algo do género:"Ronaldo tinha companheiros em melhor posição mas preferiu rematar, aceita-se pq a função de um avançado é marcar golos".

LOL

João disse...

Bastante pior que a falta de escola do Liedson é a do Duda:
http://monosdabola.blogspot.com/2009/09/duda-o-lateral-esquerdo.html

no entanto quanto a falta de escola do Liedson, acho q é 1 das razões pela qual ele nunca saiu do Sporting e isso só agravou a sua falta de escola

PB disse...

Nuno e Gonçalo,

dão-me autorização para usar o video, e escrever umas tretas no meu blog, sobre o mm?

PB disse...

Li aí q o Liedson ficava desenquadrado e tinha de rematar de pé esquerdo.

É falso.

Essa é a grande vantagem da desmarcação pelas costas, em relação as diagonais pela frente do colega. Desmarcando pelas costas, ficaria enquadrado c a baliza e ate beneficiaria em rematar com o pé direito, pois dessa forma teria "mais angulo" para visar a baliza!

E como disse o Nuno, fazendo-o, haviam dois cenarios e ambos melhores do q o q a jogada se revelou. (Ou o defesa se mantinha c Ronaldo, e este assistiria Liedson p uma situaçao de 1x0, ou tentava cortar a linha de passe ao Liedson, aproveitando o Ronaldo a tal situaçao de 1x0).

Nuno disse...

PB, claro que sim. Mas és capaz de encontrar o lance noutro sítio com melhor qualidade.

De resto, plenamente de acordo. Faz-me até alguma confusão como é que há quem se atreva a contestar a burrice de Liedson neste lance.

João, o Duda não é lateral esquerdo. Tem dificuldades sobretudo no um para um e nos lances aéreos. Mas é provavelmente a melhor opção, aquela com mais estofo, experiência e qualidade para o lugar. Não tem sido por aí que Portugal tem sido mau. E atacar não é ir à linha cruzar. Duda tem uma coisa que me agrada bastante com bola: a sua primeira opção é sempre para dentro e isso permite à equipa ter uma melhor circulação de bola. Nesse aspecto, é até bem melhor que Bosingwa, que só vê a linha.

Pedro, não me lembro disso. De qualquer modo, os comentadores resolveram bater no Ronaldo quando toda a equipa estava a jogar pessimamente.

Gonçalo, o teu ponto de vista é errado. Podes tê-lo, mas é errado. E os argumentos que usas para defendê-lo são absurdos.

OiluT disse...

O regresso do épico "Domingo Desportivo" à antena da RTP não era interessante?

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2009N374

Leiam a petição e ajudem na sua divulgação.

BIBOFCP disse...

Gonçalo(o do blog), mais um golo caído do céu. O levezinho tem o "dom" de te chatear lol

Sadeek disse...

Nuno e Gonçalo...tenho uma curiosidade imensa...são capazes de eleger os vossos melhores 11´s que tenham visto jogar?

E já agora explicarem o porquê de escolherem esses em detrimento de outros?

Abraço,

P.S.- O Liedson já sei que não faz parte das escolhas...ehehehe

BIBOFCP disse...

Heerenveen 2 Liedson 3

André disse...

Sim é verdade, o Liédson marcou três golos e só gostei verdadeiramente do 3º, porque teve classe.

Mas só para te lembrar uma coisa....um bom avançado costuma ter a função de recuar para zonas que não são da sua competência para ir tirar a bola a um adversário? Não me parece...

daniel duarte disse...

louve-se o esforço,mas para mim corre muitas das vezes mais do que devia correr se fosse mais inteligente, ou melhor, se tivesse escola...situações de 3x3 ou 3x2 aprendem-se nos infantis...ora ele começou a jogar nos juniores...
o nuno gomes não e tão "espectacular", nem tão bom na definição, como costumam dizer, mas o ultimo toque só acontece porque a jogada foi bem definida...se e que me percebem...e nisso o nuno da 10 a zero ao liedson...

daniel duarte disse...

e essa do liedson ser destro e não fazer a movimentação correcta po "não gannhar nada com isso..." enfim...se fosses jogador serias um liedson..e oferecerias pouco à tua equipa...

santosrpm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno disse...

BIBOFCP, também poderia dizer o seguinte: "Nuno Gomes 2 - Bate Borisov 0."

Santosrpm, aquilo que o Liedson faz é o mais fácil de fazer. É encostar, é chutar à toa na direcção da baliza, é aparecer junto à baliza para dar o último toque. Ele concentra-se essencialmente em fazer isso. Não se preocupa com mais nada. Todo o seu jogo é orientado para esse último momento. É por isso que é tão mau nos restantes momentos. E os restantes momentos são bem mais importantes para que se possa marcar golo do que o último toque. Isso torna-o eficaz nesse último momento, mas extremamente pernicioso em tudo o resto. Marcou 3 golos. Mas de que maneira contribuiu para que a equipa jogasse melhor à bola? De que maneira contribui para que a equipa tenha outras soluções que não a inspiração dele, inspiração essa que nem sempre está presente? De que maneira o seu futebol faz com que o Sporting possa ter mais probabilidades de êxito? Eu respondo: de nenhuma. É por isso que não é um grande jogador. É um tipo que marca golos de vez em quando, mas que joga mal praticamente sempre. O que tem de bom, portanto, não compensa o que tem de mau.

Sadeek, não sei. Sinceramente, teria de pensar sobre isso durante algum tempo...

BIBOFCP disse...

Nuno disse...
BIBOFCP, também poderia dizer o seguinte: "Nuno Gomes 2 - Bate Borisov 0."

O recado era mais para o Gonçalo.
Tava a brincar com a situação, não te chateies que a intenção não foi essa.
Abraço.

santosrpm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno disse...

santosrpm, estás a cometer vários equívocos. Em primeiro lugar, é absolutamente falso que haja poucos a marcar golos como ele, quer em Portugal, quer pela Europa. Só na época passada e só em Portugal, o Nené, o Cardozo e o Farias marcaram mais que ele, tendo em conta os minutos jogados. Só em Portugal. Portanto, reside também aqui um pouco do engano. Liedson, mesmo naquilo que faz melhor, não é extraordinário. Há muitos como ele. Extraordinário era o Jardel.

Em segundo lugar, e como consequência da primeira, é errado afirmar que ele é especial porque se não haveria "pasadas" de jogadores para marcar golos. Além de haver mais do que o que pensas, o facto de ele marcar mais golos do que alguns avançados que são bem melhores do que ele advém precisamente do tipo de jogador que ele é. Ele só se preocupa com ele próprio e está apenas concentrado na função de marcar golos. Fazendo-o, é-lhe naturalmente muito mais fácil estar bem preparado para a altura em que tem de o fazer. Estando concentrado numa só coisa, é natural que tenha mais condições para essa coisa do que outros jogadores que estão preocupados com muito mais coisas. Como tal, não há assim tantos avançados goleadores porque os mesmos procuram ser minimamente eficazes noutras coisas. O Liedson limita-se à finalização.

Por fim, e o mais grave dos equívocos, é absolutamente falso que os avançados tenham, ACIMA DE TUDO, de marcar golos. É um lugar-comum estúpido e sem sentido e quem o defende só pode pensar que o futebol são matraquilhos. O único jogador que tem alguma especificidade na equipa é o guarda-redes. Todos os outros não têm funções. Os defesas não servem para cortar lances, os médios-defensivos não servem para recuperar bolas, os extremos não servem para cruzar e os avançados não servem para marcar golos. Isso é retrógrado. Cada jogador deve fazer o melhor a cada momento. E o momento de encostar para a baliza é um momento como qualquer outro momento do jogo. Nenhum jogador deve estar incumbido apenas de um momento. Um avançado deve integrar-se na manobra ofensiva, deve participar do processo ofensivo, deve saber movimentar-se para abrir espaços, deve colaborar em tudo o que os seus colegas fazem. Chutar para a baliza é tão importante como efectuar um lançamento de lateral. Se um jogador se limitar a esse momento, então deve ser extraordinário nesse momento. O Jardel era um jogador que pouco ou nada participava na manobra ofensiva da equipa. Mas o Jardel marcava em média mais de um golo por jogo e, como tal, compensava essa lacuna. O Liedson marca metade dos golos do Jardel. E tem a agravante de ainda "tentar" participar na manobra ofensiva, o que é duplamente prejudicial.

Nuno disse...

Ah, acrescenta ao Cardozo, ao Nené e ao Farias o Mantorras.

daniel duarte disse...

O Paulo Bento pode disciplinar o liedson tacticamente, mas em situações deste género pouco pode fazer...são decisões tomadas numa fracção de segundo e de forma quase instintiva...quem sempre as fez vai continuar a fazer, quem nunca fez dificilmente vai passar a fazer...mas quem marca golos como o liedson vai continuar a marcar mesmo sem as ditas decisões e movimentações...ja quem joga a seu lado...principalmente midos teoricamente bem formados sob o ponto de vista tactico...

santosrpm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
daniel duarte disse...

Santosrpm
Falaste em jogadores como drogba,lisandro ou fabiano que são contratados "a peso de ouro" por, no teu entender,saberem "fazer" golos...nunca te questionaste porque é que o liedson, que "faz" tantos golos há uma uma serie de anos ainda por cá continua?...achas que é por os olheiros ou dirigentes dos "grandes" clubes europeus andarem distraidos?...ou será que valorizam outros aspectos que se calhar desvalorizas?

Nuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno disse...

santosrpm, não percebeste patavina do que eu disse e aquilo que melhor o comprova é o facto de não perceberes a frase sobre o lançamento lateral. Como a minha paciência para tentar convencer a malta de que futebol não é matraquilhos e de que chutar para a baliza é tão importante como marcar um pontapé de baliza já se esgotou, deixarei a partir de agora de falar com amibas...

santosrpm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
B14 disse...

In Record Hoje.


"No elevador da história
LIEDSON ESTÁ A 5 GOLOS DE ENTRAR NOS 10 MELHORES DE SEMPRE



Com o hat-trick alcançado frente ao Heerenveen, segundo na Europa e quarto pelo clube, Liedson atingiu os 145 golos ao serviço do Sporting e igualou Lourenço no 12.º lugar da lista dos melhores marcadores de sempre de Alvalade. Aos 31 anos, e à entrada da 7.ª época de verde e branco, o Levezinho sobe no elevador da história e fica à distância de uma mão-cheia de remates certeiros (5) de entrar no exclusivo grupo dos dez maiores goleadores de todos os tempos na equipa leonina (Figueiredo, o 11.º classificado da tabela, tem 147 e João Cruz, o 10.º, 149).

Aliás, com mais 11 tentos, um objetivo provável para esta época, o avançado luso-brasileiro poderá equiparar-se ao violino Jesus Correia, no 8.º lugar da hierarquia. Liedson ficou em branco nos seis primeiros jogos da temporada, mas conseguiu voltar aos golos em Coimbra, com a Académica, e continuou a ser decisivo frente a Paços de Ferreira e Heerenveen.

Habituado a resolver muitos jogos e a bisar com alguma frequência em Portugal, antes do encontro de 5.ª feira, na Holanda, o Levezinho só tinha assinado mais três hat-tricks com a camisola do Sporting."


É uma pena este jogador não ter escola...

Nuno disse...

Querida Amiba, vou abrir uma excepção e, desta vez, não esperando grandes avanços comunicativos, vou tentar falar com seres unicelulares.

Estás a ver como não percebeste o que eu disse sobre o lançamento lateral? Não é importante por ter que se saber fazer. É importante porque é um momento do jogo do mesmo modo que o último toque na bola é um momento do jogo. Chutar para a baliza é tão importante como o último passe, como o penúltimo passe, como o antepenúltimo passe, como todos os passes da jogada e como, no fundo, todas as acções de um jogador em campo. Querer dar especial relevo ao último momento, como se por qualquer especial razão esse fosse mais importante, é estúpido. É o momento que culmina a jogada, tão-somente isso. Não é mais nem menos importante que todos os outros momentos. Daí que um lançamento lateral possa ser tão importante como o acto de empurrar a bola para a baliza. Percebeste agora?

Amiba diz: "Fazer um lançamento lateral aos 89 minutos com o resultado 0-0 tem uma carga emocional e uma pressão um pouco diferente, de uma situação de jogo, em que aos 89 m um jogador surge isolado na cara do GR e procura fazer o golo."

Eu quero lá saber da carga emocional. Estou a falar da importância dos momentos. E para que alguém surja isolado na cara do GR, muita coisa importante teve de ser feita antes. E já que falas de surgir isolado, diz-me quantos golos o Liedson marcou surgindo isolado na cara do GR. Isso diz muito dele, da forma como lida com a carga emocional e da forma como não se sabe movimentar.

Amiba continua, dizendo: "Quer-me parecer que o objectivo PRINCIPAL de um jogo de futebol é marcar golos."

Amiba, estás enganado. Eu sei que, para quem se alimenta por fagocitose como tu, é difícil compreender que isto não seja bem assim. Aliás, não és o único protozoário que pensa que isto é assim. Mas não é. O objectivo do futebol não é nem nunca poderia ser o marcar golos. Está explicado neste texto, caso queiras perceber porquê:

http://entredez.blogspot.com/2008/08/marcar-golos-um-objectivo-ou-uma.html

É precisamente por se achar que o objectivo do futebol é marcar golos que jogadores que a única coisa que conseguem fazer bem é marcar golos têm a reputação que têm. Mas o objectivo do futebol é tanto marcar golos como fazer o último passe, como fazer o antepenúltimo passe, como fazer o primeiro passe, etc. Um jogador cuja única coisa que faz bem é marcar golos deveria estar no mesmo patamar que um jogador cuja única coisa que faz bem é ser bom no quarto passe da jogada. Isto porque ser bom apenas no último toque é ser bom apenas numa ínfima parte daquilo que contribui para o sucesso dessa jogada.

O objectivo do futebol é fazer o melhor a cada momento. O Liedson é capaz de fazer o melhor no último momento das jogadas. Mas é só. E nesse aspecto nem sequer é superior a jogadores como Farías ou Mantorras. A diferença é que, no Porto e no Benfica, apesar de se reconhecer que, no último toque, estes jogadores são fortes, é importante que um avançado faça mais do que encostar para a baliza. Como tal, e ainda que sejam melhores finalizadores (simplesmente porque se preocupam mais com a finalização do que com outras coisas), não são titulares indiscutíveis e têm colegas que são bem mais apreciados porque são capazes de fazer mais do que eles. O Liedson não é diferente em nada do Mantorras, em termos de competência ofensiva. Mas como corre que nem um parvinho, as pessoas pensam que isso é bom e pensam que não precisa de ter mais do que capacidade de finalização e vontade de correr atrás do adversário que tem a bola. O problema é que o futebol é mais do que chutar à baliza e fazer de melga.

Nuno disse...

Para dar um exemplo parecido a nível internacional, há um jogador que andou a enganar muita gente num campeonato em que é fácil marcar muitos golos, que foi para um grande inglês, mas que depressa se percebeu que não tinha condições para jogar numa equipa de topo. Falo do Kezman, que depois de não ter vingado no Chelsea, não vingou no Atlético de Madrid, não vingou no Fenerbahçe, não vingou no PSG e agora está emprestado ao Zenit. E marca golos que se farta. Mas isso não chega. Os adeptos do Benfica adoram o Mantorras porque pensam que o objectivo do futebol é golos. Os do Sporting, naturalmente, adoram o Liedson, pelas mesmas razões. A diferença é que no Sporting se tem feito a vontade aos adeptos. E, como tal, o Sporting nunca foi campeão com o Liedson. E como já o disse aqui, nunca o será enquanto jogar com o Liedson na frente. Ainda que o rapaz marque perto de 15 golos por época.

Nuno disse...

B14, no dia em que o futebol passar a ser um concurso de melhores marcadores, o teu comentário passará a ter interesse. Até lá, é só mais uma ideia tola entre tantas que a carneirada que vê futebol costuma ter e uma demonstração de como, além de não se compreender o fenómeno futebol, não se sabe sequer apreciá-lo.

Pedro disse...

Nuno, esta discussão é antiga. Até podes ter alguma razão na argumentação que o primeiro passe é tão importante como o último toque na bola mas de nada serve os primeiros e segundos e terceiros passes serem bons se depois o último toque na bola, aquele q vai materializar toda a jogada, for feito de forma errada. E é esse ultimo toque que define toda a jogada pois é esse que é, no fundo, o importante para cumprir o objectivo da mesma. O objectivo do futebol pode são ser o golo, mas é concerteza a vitória, e a vitória só se consegue com golos.

Liedson marca. Não faz só isso por muito que tu defendas o contrário. Mas não vou voltar a essa discussão. O q é certo é q só Liedson é capaz de o fazer no Sporting. Preferes Postiga e Djaló. Nenhum deles consegue ter a finalização qo Liedson tem. As exibições do Djaló então são absurdamente patéticas, mas tu achas q ele dá mais à equipa q o Liedson. Eles estão em campo, eles têm oportunidades de marcar, eles têm posse de bola mas só o Liedson "resolve". Muitas e muitas vezes. Para ti é "coincidência"...é a tua opnião.

A tua posição teria lógica se outros fizessem o que o Liedson faz em termos de produção ofensiva mas ninguem faz. Liedson marca golos em jogos seguidos, é o único q consegue materializar. Se não fosse Liedson o Sporting não tinha ganho os últimos jogos pq mais ninguem consegue fazer o q ele faz. Isto é factual. Comprovado pelos jogos e resultados do scp.

Ele não tem cultura táctica? Ok, não será um Moutinho nesse aspecto mas oferece muito mais à equipa do q simplesmente "marcar golos". Há poucos avançados a fazer a pressão como ele faz, resultado disso já vimos n golos dos verdes à conta de recuperações q ele faz. Tu dizes q isso é estupido se não for acompanhado pela equipa. Ora bem se isso acontece pq raio a culpa é dele? Parece-me mais lógico a culpa ser dos colegas q não acompanham a pressão.

PS: Os benfiquistas não gostam do Mantorras só pq ele marca golos. É demasiado redutor e tu sabes disso. Mantorras e os benfiquistas estão ligados por uma carga emocional dificil de explicar. Infelizmente por motivos conhecidos por todos Mantorras não teve a explosão q o seu potencial prometia mas há poucos jogadores com o seu perfil para os tais "15 minutos finas de desespero". E ao contrário do q se possa dizer, Mantorras não é só um jogador do ultimo toque, ele "cria" lances de golo. E em 2 marca 1.Pelo menos.

Nuno disse...

Pedro, se é verdade que de nada serve os primeiros e segundos passes serem bons se o último toque for feito de forma errada, não é menos verdade o contrário. Se os primeiros e segundos passes não fossem bons, nunca sequer se conseguiria chegar ao momento do último toque. Portanto, não há volta a dar, a importância tem de ser igualmente distribuída por esses momentos e qualquer raciocínio, como o teu, que o não perceba, é evidentemente falacioso.

O objectivo do futebol nem é o golo nem é a vitória. O objectivo tem de ser atomizado. É o melhor em cada circunstância. Se estiveres a ganhar a 1 minuto do fim, o objectivo pode ser simplesmente trocar a bola. Se o teu objectivo for sempre o golo, nessa situação irás procurar o golo quando não precisas nem é o mais aconselhado. O objectivo tem a ver com circunstâncias, quer de resultado, quer de posição no terreno, quer de desgaste físico, quer de outra coisa qualquer. Se vais bater um pontapé de baliza, o teu objectivo nesse momento não pode ser marcar golo.

"Preferes Postiga e Djaló. Nenhum deles consegue ter a finalização qo Liedson tem."

Atenção, prefiro o Postiga. O Djaló teria de melhorar muito. Mas o facto de não ter a finalização do Liedson não é sinónimo de ser pior jogador que o Liedson. O Nuno Gomes é melhor que o Mantorras e não tem a finalização do Mantorras. O Postiga é melhor que o Liedson porque consegue dar mais coisas à equipa que o Liedson. A finalização, como qualquer outra coisa (cruzamentos, recuperação de bolas, organização de jogo), é competência do colectivo e não de um jogador. Numa equipa que jogue como colectivo, não precisas que o teu avançado seja bom na finalização, como não precisas que o teu médio-defensivo seja bom na recuperação de bolas. Reduzir os jogadores a competências que devem ser do colectivo acaba por conduzir à inevitabilidade de se achar que um gajo que marca golos tem de jogar sempre. Isto é obviamente falso. Para dar um exemplo concreto de como não precisas que o teu avançado seja o melhor do mundo na finalização para que a tua equipa seja a melhor do mundo a atacar é o Barcelona do ano passado: marcou mais de 100 golos no campeonato, marcou mais 25 golos que o Atlético de Madrid, e o Eto'o não marcou tantos quantos o Forlan. Porquê? Porque a equipa joga como colectivo. E de tal maneira isso é evidente que os golos foram repartidos quase de igual modo pelos 3 atacantes habituais.

"Eles estão em campo, eles têm oportunidades de marcar, eles têm posse de bola mas só o Liedson "resolve"."

Isto é falso. O Liedson tem muito mais hipóteses de marcar do que qualquer um deles. Pelo simples facto de que se preocupa apenas com isso. E tal como marca mais golos, falha mais. Muito mais. Uma das coisas peculiares sobre o Liedson é ninguém se lembrar dos golos que falha. Mas a taxa de golos perdidos do Levezinho é tão alta, por exemplo, como a do Nuno Gomes. O problema é que o Nuno Gomes tem uma ou duas oportunidades por jogo e, falhando-as, não marca. O Liedson tem 4 ou 5 e, por mais que falhe, acaba por marcar um ou outro. E as pessoas esquecem o resto. Um exercício: quantos golos falhou contra a Dinamarca, apesar de ter marcado 1? Quantos golos falhou ante o Herenveen, apesar de ter marcado 3? E escandolosos, alguns.

Nuno disse...

"Se não fosse Liedson o Sporting não tinha ganho os últimos jogos pq mais ninguem consegue fazer o q ele faz. Isto é factual. Comprovado pelos jogos e resultados do scp."

Isto é, em parte verdade, em parte falso. O Sporting, neste momento, está a jogar muito mal e o Liedson não é responsável por isso. Assim, tendo em conta que marca uns golos de vez em quando e a equipa não está a jogar à bola como deve ser e, portanto, não cria oportunidades de golo, a sua utilização justifica-se. No passado, no entanto, o Sporting já jogou muito bem e o Liedson era claramente prejudicial à equipa. Dito isto, a capacidade do Liedson para aparecer em zonas de finalização atenua a má produtividade ofensiva da equipa neste momento e ele é, em parte, responsável pelas recentes vitórias. Não nos podemos esquecer, porém, que se há mérito dele em Paços de Ferreira, também tem de haver mérito de Moutinho, que cruza para aproveitar o jogador que Liedson é. Ou seja, jogando o Sporting mal, aceito que o Liedson esteja em campo, porque constitui uma mais-valia para resolver quando a equipa produz muito pouco em termos ofensivos. Mas se o Sporting estivesse a jogar bem, não precisavas de um gajo que resolva como ele porque a equipa iria resolver colectivamente. E o Liedson em campo, nessas condições, seria prejudicial. Isto também é factual. Findo isto, quero dizer que o Sporting, jogando assim (que é a única forma de justificar a presença de Liedson em campo) nunca será campeão. Terá um herói imortal, mas não será campeão. E o que é preciso entender é que há uma evidente relação causal entre o insucesso colectivo e a presença de Liedson.

"Há poucos avançados a fazer a pressão como ele faz, resultado disso já vimos n golos dos verdes à conta de recuperações q ele faz."

Pedro, ele não faz pressão. Ele corre atrás dos outros. É verdade que há poucos avançados tão chatos como ele. Mas é mentira que haja poucos avançados a fazer pressão como ele. Outro exemplo parecido é o Hulk. Corre que se farta atrás dos outros. Mas não sabe nada de pressão. No caso do Sporting, agrava-se porque a equipa não pressiona bem enquanto equipa. Mas dizer que o Liedson pressiona é não saber o que é pressão. Ah, e viste, no máximo, 3 ou 4 golos graças a esse tipo de comportamento e todos eles mais por responsabilidade dos defesas do que propriamente por responsabilidade do Liedson.

Quanto ao Mantorras, se ele não marcasse sempre que entra, as pessoas já teriam esquecido essa relação de afinidade. Não pode haver qualquer dúvida em relação a isso...

Pedro disse...

"Quanto ao Mantorras, se ele não marcasse sempre que entra, as pessoas já teriam esquecido essa relação de afinidade"

Acredito...mas é um "se" tramado. O gajo entra, toca uma vez na bola e marca golo. Isso é algo impressionante terás q concordar...

Tu defendes q o scp tem, talvez, o melhor meio campo em Portugal, tem jogadores inteligentes e q tratam muito bem a bola. Liedson é apenas um em 11. Pq raio o scp não funciona? Sendo Liedson apenas e só muito bom no toque final e sendo o scp tão bem apetrechado de um colectivo capaz de fazer os primeiros, segundos e terceiros passes muito bem pq raio a coisa só lá vai qd o Liedson marca? Pq é q um colectivo tão bom não cria condições para q outros tb finalizem? É neste ponto q eu acho q a tua argumentação peca.

"O objectivo do futebol nem é o golo nem é a vitória. O objectivo tem de ser atomizado. É o melhor em cada circunstância. Se estiveres a ganhar a 1 minuto do fim, o objectivo pode ser simplesmente trocar a bola."

É pá...estás a particularizar algo q não pode ser partiularizado dessa forma. O objectivo de trocar a bola é um objctivo vom vista a obetr o objectivo maior, a vitória. Tu sabes isso. Não entres nessa onda dos mini objectivos só para fortalecer o teu ponto de vista pq tu vales muito mais q isso. O objectivo é vencer. Durante os 90 minutos há várias formas de lutar por esse objectivo.

"Outro exemplo parecido é o Hulk"

Não compares o incomparável. O Hulk ainda agora em Chelsea nem se deu por ele. O Liedson já fez a vida negra à Roma, ao Inter, etc. Estás a comparar um trator com um Leon Cupra em provas de velocidade...
:)

Nuno disse...

"Sendo Liedson apenas e só muito bom no toque final e sendo o scp tão bem apetrechado de um colectivo capaz de fazer os primeiros, segundos e terceiros passes muito bem pq raio a coisa só lá vai qd o Liedson marca? Pq é q um colectivo tão bom não cria condições para q outros tb finalizem? É neste ponto q eu acho q a tua argumentação peca."

Pedro, eu disse que o Sporting não anda a jogar nada, não disse? Ou seja, colectivamente estão muito mal. Isso não invalida que, individualmente, tenham excelentes jogadores, sobretudo para o meio-campo. Neste momento, estão a jogar mal e o Liedson sobressai. Mas já houve alturas em que a equipa jogou muito bem e não precisou, nessas alturas, que o Liedson resolvesse nada. Logo, a argumentação faz todo o sentido.

"É pá...estás a particularizar algo q não pode ser partiularizado dessa forma. O objectivo de trocar a bola é um objctivo vom vista a obetr o objectivo maior, a vitória."

Não só posso como não há outra maneira de fazê-lo. A vitória nunca pode ser o objectivo porque é uma coisa ampla e que não significa rigorosamente nada em cada momento. O objectivo, a cada instante, é fazer o que é correcto. Se o objectivo, a cada momento, fosse fazer golos, o gajo que fosse bater o pontapé de baliza tinha de tentar marcar golo. Isto é óbvio. Como tal, e porque dividindo um jogo em inúmeros momentos, há um número reduzidíssimo de momentos em que o objectivo é, de facto, fazer golo. Logo, o fazer golo não pode ser o objectivo. Isso está explicado no texto que mencionei e, se não queres perceber, paciência...

Nuno disse...

Pedro, só mais uma coisa. Dizes isto: "O objectivo é vencer." O objectivo vencer, por si só, não significa nada. Só atomizando esse objectivo podes chegar ao seu significado. E se o fizeres percebes que, num determinado momento, o objectivo "vencer" materializa-se em jogar para trás, noutro materializa-se em aliviar a bola, noutro em chutar à baliza, etc... Assim, para vencer é preciso fazer o melhor a cada momento. Logo, aceitando que o objectivo do jogo é vencer, esse objectivo só pode ser materializado a cada instante se se fizer o melhor a cada instante. Logo, o objectivo "vencer" só é materializado no objectivo "marcar golos" em duas ou três ocasiões por jogo. Logo, "marcar golos" raramente é o objectivo de uma equipa.

Pedro disse...

Nuno, o objectivo é vencer, seja um jogo, uma eliminatória ou uma competição.Como se luta por esse objectivo é outra questão e aí sim entram esses "mini objectivos" q falas. Trocar a bola, conter jogo, manter a pressão, etc. Agora o objectivo claro e inequivoco de um jogo de futebol é vencer, ultrapassar o adversário. Dês as volta q quiseres dar ao texto o objectivo de um jogo de futebol a sério é vencer. Claro q se a bola está no gr o objectivo ali não é fazer golo mas sim fazer avançar a bola e assim sucessivamente, mas sempre em vista de alcançar o objectivo máximo q é a vitória.

Tu dizes q o scp agora joga mal mas nas vezes q jogou mal tb foi o Liedson q "resolveu" e basta olhar para os numeros do homem. Farta-se de marcar desde q cá chegou. Ninguem fez sequer parecido com ele, mesmo com o scp a jogar bem. Portanto aqui a tua argumentação falha. Ele marca com o scp a jogar bem ou com o scp a jogar mal os outros, poucos, marcam qd o scp joga bem. Sem reparares estás a dar razão a quem defende o Liedson...
:)

Nuno disse...

Pedro, caso não tenhas percebido, eu aceito que o objectivo seja vencer. Mas o que significa vencer? Significa coisas diferentes a cada momento. O que eu digo é que, podendo o objectivo do jogo, de uma forma geral e abstracta, ser vencer, isso tem de significar alguma coisa. Isto é, tem de haver objectivos que materializem, a cada instante, o objectivo "vencer", de modo a darem significado a isso. Aquilo que refuto é que o objectivo "vencer" possa ser materializado pelo objectivo "marcar golos". O objectivo "vencer" é materializado a cada instante pelo objectivo "fazer o melhor a cada instante". Cumprindo este objectivo terá por consequências várias coisas, uma das quais é "marcar golos". Assim, marcar golos não é um objectivo mas uma consequência do cumprimento do objectivo do jogo. Logo, se assim é, "marcar golos" é tão importante como "fazer um passe" ou como "jogar para trás", que são consequências do cumprimento do objectivo do jogo em determinados instantes. Logo, quem marca golos não faz nada de extraordinário.

Quanto ao Liedson e ao Sporting, ainda não percebeste. Ele marca (não marca assim tanto) com o SCP a jogar bem ou mal, mas com o Sporting a jogar bem não é só ele que marca e muito menos o Sporting precisa que ele marque para ser bem sucedido. Em contrapartida, com o Sporting a jogar bem, em tudo o resto o Liedson é prejudicial e impede que o Sporting ainda jogue melhor. Isto foi evidente sobretudo nas duas primeiras épocas do Paulo Bento e, aliás, o Sporting só não foi campeão naquela segunda época, quando acabou a 1 ponto do Porto, porque o Liedson contribuiu significativamente para uma fraca produção no último terço do terreno de jogo durante praticamente toda a primeira volta.

Por fim, não estou a dar razão a ninguém. Sempre reconheci que o Liedson é competente a atacar as zonas de finalização. Contudo, fá-lo às custas de outras coisas. Quando a equipa não está a produzir, o prejuízo causado pelo desempenho do Liedson é pouco importante e, saldando-se o seu desempenho pelos golos que marca, acaba por justificar a presença em campo. Mas quando a equipa produz, o Liedson é sempre prejudicial, mesmo marcando os golos que marca. Logo, sendo eu ambicioso e querendo uma equipa que produza sempre, o Liedson é invariavelmente prejudicial, mesmo marcando golos de vez em quando. Logo, não estou a dar razão a ninguém. O que estou a dizer é que aquilo em que ele é mau, neste momento, estando o Sporting a jogar como está, não é significativo, e ele até pode jogar como joga. Agora, com ele em campo, jamais o Sporting será campeão, quer seja a jogar bem, quer seja a jogar mal. Porquê? Porque jogando mal não tem hipóteses nenhumas e porque, jogando bem, tem sempre um elemento em campo que estraga mais do que ajuda e nunca permite que a equipa jogue suficientemente bem para que possa conquistar coisas importantes.

Pedro disse...

A tua argumentação teria razão de ser se qd o scp qd está bem não se visse o Liedson. Não é isso q acontece. O Liedson aparece sempre no scp, esteja a equipa a jogar bem ou a jogar mal. Qd a equipa joga mal se não aparece Liedson é o descalabro total.

Por alguma razão isso acontece.

PB disse...

eu n tenho uma posição tão extremada como o Nuno (gosto 10x mais do Liedson q ele)

Mas, a ideia q passo do Hulk, poderá aplicar-se tb, em muitos casos, ao Liedson.

Imaginem-os na equipa do Benfica (das ultimas exibições)...

Já está?

Só iriam estragar não? Tudo a jogar a um/dois toque(s) e eles a retardarem tudo. MM com um golo por jogo, n compensaria as 10 oportunidades a menos q a equipa criaria (e onde provavelmente faria 2 ou 3 golos)

The Hounds Of Doom disse...

Realmente tar a cagar setencas depois de ver o lance 45.81323 vezes é sem duvida dificil.

PB disse...

The Hounds Of Doom disse...
Realmente tar a cagar setencas depois de ver o lance 45.81323 vezes é sem duvida dificil.

parece-me q acabaste de dar razão a tudo o q o Nuno defende...