sábado, 2 de junho de 2012

Os Melhores de 2011/2012

Foi um ano esquisito, e o blogue seguiu menos o campeonato nacional do que em anos anteriores. Ainda assim, fica a sugestão do onze ideal, em 343 losango, só para dificultar, e respectivos suplentes:

Guarda-Redes: Rui Patrício
Defesas: Luisão, Garay e Otamendi
Médio Defensivo: Fernando
Médios Interiores: Axel Witsel e Lucho Gonzalez
Médio Ofensivo: Pablo Aimar
Extremos: James Rodriguez e Nolito
Avançados: Lima

Treinador: Leonardo Jardim

Suplentes, em 442 losango:

Guarda-Redes: Artur Moraes
Defesa Direito: Maxi Pereira
Defesa Esquerdo: Ínsua
Defesas Centrais: Daniel Carriço e Rolando
Médio Defensivo: Custódio
Médios Interiores: João Moutinho e Hugo Viana
Médio Ofensivo: Matías Fernandez
Avançados: Hélder Barbosa e Cardozo

Treinador: Pedro Martins

Menções Honrosas:

Rinaudo, apesar de um primeiro terço de campeonato muito bom, Elias e Schaars, apesar da regularidade e da consistência do seu jogo, e Ricky van Wolfswinkel, apesar de reunir algumas das qualidades mais apreciadas aqui num avançado, acabam por ser vítimas do mau campeonato do Sporting. Anderson Santana foi talvez o lateral esquerdo que mais impressionou, mas o seu desaparecimento sensivelmente a meio do campeonato também não ajudou. Hulk, como sempre, misturou lances individuais decisivos com um comportamento muitíssimo inconstante e, a maioria das vezes, prejudicial às aspirações colectivas. Bruno César foi um dos jogadores mais interessantes no Benfica desta temporada, mas o excesso de jogadores para o meio-campo fez com que fosse difícil de inclui-lo. Gostaríamos ainda que Pereirinha, André Martins, Saviola, Kléber, Josué e Diogo Rosado, entre outros, tivessem sido mais utilizados. Estariam certamente entre os eleitos, se assim fosse. Menção ainda para Carrillo, Ewerton, Mossoró, Adrien Silva, Marinho, Yazalde, e Hugo Vieira.

36 comentários:

Gil Von Doellinger disse...

Eu entendo que tu vês o futebol duma forma diferente da maioria, mas daí a não incluir o Hulk, quer tu queiras quer não, o melhor jogador - a anos-luz - do nosso campeonato, em nenhuma das tuas equipas parece-me um pouco estranho. Mas com a personalidade vincada que tens não faz sentido expôr-te argumentos que sustentam a minha opinião, até porque os mesmos estão à vista de todos. Cumprimentos.

Mike disse...

guarda redes - artur

defesas centrais - maicon e garay

laterais - ruben (acho que este o nome dele, do maritimo) e o insua.

médios - hugo viana, witsel e adrien

alas ou extremos - nolito e james rodriguez

avançado - cardozo.

o hulk vai ter tanto sucesso fora de portugal como o quaresma.

Mike disse...

apercebi-me agora que o tal ruben também é defesa esquerdo. nao faz mal. tirando o maxi não penso ter existido um defesa direito se de destacasse e mesmo assim o maxi terá feito, na minha opiniao, a sua pior epoca!

talvez aquele rapaz do gil vicente, o rodrigo galo pudesse entrar. gostei também muito do pereirinha quando jogou nessa posição mas jogou pouquissimo infelizmente.

todos menos o joao pereira!

Gil Von Doellinger disse...

Entendo perfeitamente o que queres dizer Mike - no passado fui um dos que disse que ou o Quaresma saía para um clube com um treinador que conseguisse pôr as suas características em prol do sistema de jogo da equipa e que lhe fizesse ver que desse modo ainda mais iria sobressair, ou que então não teria sucesso de todo - mas sinceramente não penso que se possa fazer uma analogia deste com o Hulk. Se se vier a confirmar a ida de Hulk para o Chelsea tenho a certeza que será mais um daqueles casos em que um jogador do Porto, para os adeptos dos outros clubes portugueses, não é nada de especial, mas que, chegando a uma equipa de topo deixará de ser besta para passar a ser bestial. O passado está aí como prova disso, no que diz respeito a outros jogadores do Porto. Mas só o tempo te irá provar isto que afirmo. Cumprimentos.

Gil Von Doellinger disse...

Aproveito, já agora, para deixar aquele que para mim foi o melhor onze do nosso campeonato:

Helton
Salino Garay Maicon Ínsua
Fernando Moutinho Aimar Hulk Cardozo Lima

Deixo de fora - com muita pena minha mas não cabem todos - Custódio, Viana, James, Maxi Pereira, Witsel, Nolito e outros dos quais, acredito, neste momento não me lembrarei.

Mike Portugal disse...

Como é possivel deixares o Wolfswinkel a suplente se marcou tantos golos como o Lima, participou no trabalho da equipa tanto como o Lima e a equipa onde esteve inserido não lhe deu tantas condições para marcar como o Braga deu ao Lima? E ainda poderia acrescentar que marcou vários golos na liga Europa, onde é mais dificil de marcar do que em Portugal.

Nuno disse...

Gil von Doellinger, por mais que tente, não consigo conceber um modelo de jogo em que o Hulk faça sentido. Eu até aceito que ele me resolvesse certos problemas, mas para o fazer teria de lhe dar um protagonismo que é incompatível com aquilo que idealizo num colectivo. Se o ano passado, em que o Villas Boas até conseguiu mais ou menos inserir o Hulk num modelo interessante, eu não o incluí na equipa ideal, muito menos este ano. E depois, é francamente discutível que ele seja o melhor jogador deste campeonato. Muito mesmo. Só o pode afirmar quem acha que os melhores jogadores são aqueles que se destacam pelas iniciativas individuais. Desse ponto de vista, o segundo melhor era quem? O Michel, do Paços, que é um Hulk em gordo? Francamente, quando num campeonato há jogadores como o Aimar, ou o Lucho, dizer que o Hulk é o melhor é uma barbaridade. Enfim...

Mike Portugal, por esta altura, já devias saber que os golos, para mim, não têm importância praticamente nenhuma. De resto, não percebo como é que o Wolfswinkel marcou tantos golos como o Lima. Marcou menos 6, e até marcou mais 2 de penalty. Eu nem sequer percebo a euforia com a capacidade goleadora do Wolfswinkel. Os mesmos que criticavam o Postiga aplaudem agora o holandês, e eles são jogadores parecidíssimos. Só por acaso, o Wolfswinkel marcou tantos golos esta época como o Postiga.

Tiago disse...

"Só por acaso, o Wolfswinkel marcou tantos golos esta época como o Postiga."
Estás a contar com jogos amigáveis?

Mike Portugal disse...

Nuno,

O Ricky marcou (em todas as competições oficiais esta época) tantos golos como o Lima. Tu só estavas a contar os golos no campeonato, mas a época tem mais competições.

Nuno disse...

Tiago, excluindo os golos penalties que, convenhamos, acabam por ajudar às diferenças.

Mike Portugal, em primeiro lugar, isto era uma eleição dos melhores do campeonato. Segundo, mesmo que não fosse, não poderia ter em conta o desempenho dos jogadores em competições europeias quando dois terços das equipas não participaram nelas. Terceiro, não foi pelos golos que elegi o Lima. Eu até gosto mais do Wolfswinkel do que do Lima, mas a verdade é que, sobretudo na era Domingos, o holandês passou muito ao lado do jogo da equipa. Culpa do modelo, acho eu. Depois, lesionou-se, e quando voltou demorou a entrar nos eixos. Ele tem capacidades de que gosto mais do que das do Lima, mas o Lima é particularmente forte em 2 ou 3 aspectos e foi regular ao longo da época.

Tiago disse...

Não contas com os golos de penalty?
E os frangos dos guarda-redes contam?
Se os golos de penalty não contam, se calhar devias contar com os penalties que cada jogador ganhou.

Nuno disse...

Já achar que marcar mais golos, por si, ajuda a definir a qualidade de um avançado é muito redutor. Achar que, ainda por cima, se deve contar com os golos de penalty para ajudar a definir essa qualidade, então, parece-me parvo. Sobretudo quando um avançado é o marcador oficial dos penalties da equipa e o outro não é. Enfim...

A verdade é que o Wolfswinkel e o Postiga são jogadores parecidíssimos. Não são finalizadores natos, e não são jogadores de área. São tecnicamente dotados, jogam bem com os apoios, e percebem o jogo. A diferença é que umas vezes cai-se em graça e outras não.

Fernando Pessoa disse...

Qual é a vossa opinião sobre o André Santos?

Arrenka disse...

O meu onze inicial e o onze "suplente", num 433.

Artur;
Maxi; Garay; Otamendi; Insua;
Aimar; Javi; Moutinho;
James; Lima; Nolito;

Suplentes:
Patrício;
Pereirinha (underated); Luisão; Carriço; Álvaro Pereira;
Witsel; Fernando; André Martins;
Hulk; Rodrigo; Carrilo

PS: Pereirinha por Rodrigo Galo (por ter jogado pouco/nada nessa posição);
Menção para: Adrien Silva; Hugo Viana (menos contra o FCP); Cardozo; Wolfenstein; Hélder Barbosa;

Arrenka disse...

PS2: Pouco acompanhei outras equipas que não as 4 primeiras.

Alvalade XXI disse...

Comparar o Ricky com o Postiga não faz o mínimo sentido. O avançado holandês tem uma movimentação na área fantástica. Quando aliar a eficácia à sua qualidade de movimentação será um avançado de topo europeu. Resta saber se dará esse salto ou não.

Mas voltando à comparação estamos a falar de um jogador com 22 anos e que chega a um país novo um futebol mais competitivo e um clube com uma responsabilidade incomparável à situação onde se encontrava.

Resultado? 25 golos em época de estreia. Em toda a história do Sporting só Jardel fez melhor.

Por exemplo Cardozo na época de estreia marcou 22 golos no total, 13 no campeonato e destes 3 de penalty.

Mas revoltando ao que interessa a comparação de Ricky com Postiga. Dizer que uns caem em graça e outros não não faz sentido.

Caro Nuno sabe porque? Porque Postiga, um jogador feito, com experiência, adaptado ao futebol português, etc marcou 5! golos no seu primeiro ano no Sporting.

Repito. 5 golos.
Na 2ª época marcou 1 golo no campeonato e 2 na Liga Europa. 3 no total.

O ano passado foi uma loucura. Marcou 13 no total, destes 6 no campeonato.

Em 3 épocas marcou, em todas as competições, 21 golos.

Ainda acha que uns caem em graça e outros não só porque sim?

Um abraço e continuação de óptimo trabalho aqui no blog

Tiago disse...

Alvalade XXI, é que para o Nuno os golos pouco interessam no futebol.
Para o Nuno, ganha quem tem mais posse de bola e faz mais passes de 1ª.

Mike disse...

se o helder postiga marcasse muitos golos (uns 25 por época) era adorado por todos. como o cardozo. espera lá.. o cardozo farta-se de marcar golos e são mais os benfiquistas que o assobiam que aqueles que o aplaudem.

então porque raio as pessoas parecem odiar tanto um como o outro? a mau ver é simples. são dois jogadores com uma atitude de merda, e as pessoas não gostam disso. não interessa ao caso se os adeptos têm razão ou não, mas parece-me evidente que isso é verdade. são jogadores que se desligam do jogo com bastante facilidade, chegando mesmo a ser pouco solidários com os companheiros. basicamente, jogam o que querem e quando querem. um pouco como o quaresma, que me parece ser o melhor exemplo disto e no jogo com a macedonia, quando até estava a ser o menos mau da selecção, foi assobiado. os adeptos sentem isso como se estivessem em campo e então assobiam os jogadores independentemente do rendimento dos jogadores.

Pinto disse...

Lol. "conseguiu mais ou menos inserir o Hulk num modelo interessante"
Eramos só uma máquina de futebol, com uma percentagem de vitória altíssima, e ainda por cima agradável à vista, que ganhou tudo o que havia para ganhar de forma indiscutível, com o Hulk com umas cifras (não só golos, ver assistências) e um preponderância enorme no nosso jogo.
Claramente acima só o Barça.

E sabes bem que o teu argumento do Michel é falacioso. E quando um jogador numa equipa com producão ofensiva deficiente fruto de um treinador inapto, leva a mesma às costas ao título, sozinho na frente a arrasar defesas e a decidir jogos (repara que esteve nos momentos cruciais, não era tipo CR há uns anos), bem que podes pôr os teus critérios de lado: ele é mesmo o jogador deste campeonato. Ou melhor, ele não é deste campeonato. Espero que o Di Matteo não estrague tudo. É um match-winner dos puros. Ainda os há.

Joao disse...

Nuno, gostaria de saber o que pensas sobre o L Jardim.

Duas alterações ao onze: Moutinho na principal, e Hulk, no mínimo na segunda equipa.

Nuno disse...

Fernando Pessoa diz: "Qual é a vossa opinião sobre o André Santos?"

Boa. Não acho que seja um jogador extraordinário, mas merecia maior utilização do que a que teve este ano. É um jogador regular, que sabe jogar, e que privilegia as coisas certas. Gosto do sentido posicional dele, e da clarividência, e se percebo as razões pelas quais Domingos não contava com ele, percebo menos a pouca utilização com Sá Pinto.

Alvalade XXI, nas primeiras duas épocas juntas, o Postiga deve ter jogado menos tempo do que o Wolfswinkel esta época. Comparar números é sempre perigoso, mas, se nem o tempo de utilização se tem em conta, parece Batalha Naval.

Tiago diz: "Alvalade XXI, é que para o Nuno os golos pouco interessam no futebol.
Para o Nuno, ganha quem tem mais posse de bola e faz mais passes de 1ª."

É isso, Tiago. Eu tenho esta mania parva de achar que futebol não é tiro ao prato.

"então porque raio as pessoas parecem odiar tanto um como o outro? a mau ver é simples. são dois jogadores com uma atitude de merda, e as pessoas não gostam disso."

O que é uma atitude de merda? Nunca percebi essa coisa da falta de atitude, embora reconheça que as pessoas gostam daqueles que suam mais. Mas as pessoas nem são coerentes. É que o Postiga esfola-se em campo. Eu tenho uma teoria melhor, Mike. Um diz que o Postiga é mau, o outro acredita e diz a um terceiro. Entretanto, o Postiga falha um golo, e o terceiro acredita. Conta a um quarto, que repara que o Postiga falhou um golo, e conta a um quinto. Quando vamos a ver, há uma nação de idiotas a dizer que ele é mau, alguns deles nem nunca viram um jogo de futebol com atenção. As opiniões, seja em que domínio for, são facilmente dissimináveis, e há pouquíssima gente com capacidade para não se deixarem influenciar por elas. É por isso que uns são engraçados e os outros caem em graça.

Pinto, o Hulk, o ano passado, teve rédea curta. O Villas Boas conseguiu que ele não abusasse, e que as suas qualidades servissem a equipa. Reconheço que foi a única época em que as qualidades individuais do Hulk menos prejudicaram a dinâmica colectiva da equipa. Este ano, o Porto era o Hulk, para o mal e para o bem. O protagonismo que lhe foi dado foi tanto que a equipa passou a jogar muito pior, e passou a depender dele. Realmente, acabou por ser decisivo em alguns jogos (não foram assim tantos), mas acho que o Porto não precisaria disso se o modelo não tivesse sido preparado para depender tanto do Hulk. Jogadores interessantes como o Belluschi e o Guarín, que o ano passado foram importantes no modo colectivo de jogar, perderam espaço num modelo rectilíneo, que servia o Hulk. O Porto, este ano, foi muito menos equipa, e isso, ao contrário do que as pessoas tendem a pensar, esteve ligado ao facto de Hulk ter o protagonismo que teve. Enfim, o James é muito mais jogador que o Hulk, só para comparar dois jogadores que jogam na mesma posição. Mas quando neste campeonato há Aimar ou Lucho, é tão idiota falar no Hulk que nem sei o que te diga.

Joao, sobre o Leonardo Jardim, não sei bem. Acho que é um treinador competente, embora não me pareça extraordinário. As suas equipas são organizadas, mas ainda não me convenceu totalmente. Do que gostei, principalmente, no Braga, foi de ter escolhido os jogadores certos: Custódio, Hugo Viana, e Hélder Barbosa, sobretudo. Isto é, não se preocupou muito em escolher jogadores com capacidades atléticas e físicas mais evidentes. Com isso, a equipa conseguiu algumas coisas engraçadas. Aliando isso à organização, que é evidente, acabou por fazer um bom trabalho.

EB disse...

Caro Nuno,

Para o campeonato

Postiga:

1ª época- 1270 min; 5 golos; 1 golo a cada 254 min

2ª época- 1002 min; 1 golo; 1 golo a cada 1002 min

3ª época- 2004 min; 6 golos; 1 golo a cada 334 min

Média dos 3 anos em todas as competições:
7 golos época; 1 golo a cada 274 minutos

Ricky

Campeonato

1ª época- 1941 min; 14 golos; 1 golo a cada 138 min

Média em todas as competições:
25 golos; 1 golo a cada 126 minutos

Lisandro Lopez

1ª época- 1528 min; 7 golos; 1 golo a cada 218 min

Cardozo

1ª época- 2286 min; 13 golos; 1 golo a cada 176 min

Abraço.
SL

Nuno disse...

Eu não percebo por que é que insistem em comparar números, mas tudo bem.

EB, como disse, a diferença entre o tempo de utilização do Wolfswinkel esta época e as primeiras 2 do Postiga é pouquíssima, com a diferença importante de que o Postiga acumulou a grande maioria desses minutos saindo do banco, ou jogando jogos isolados. Nunca teve a benesse de ser titular indiscutível, de confiarem nele para jogar vários jogos seguidos, mesmo não marcando, como teve o Ricky este ano, estando uns 3 meses sem marcar e falhando inclusivamente grandes penalidades. Isso faz muita diferença. Além disso, nessas primeiras 2 épocas, maior parte dos minutos jogados pelo Postiga foram ao lado de outro avançado, normalmente Liedson, e não como avançado único, como é o caso de Wolfswinkel. Querendo ou não, jogando ao lado de outro avançado, ainda por cima um que, em lances de conclusão, tinha o exclusivo das zonas de finalização, é natural que tivesse menos ocasiões de golo.

Comparando-se o que foi a época de um e de outro, este ano, em que foram ambos titulares indiscutíveis, chega-se à conclusão que, pelo menos em golos, não foi substancialmente diferente. E o Postiga jogou numa equipa que jogava para não descer, numa equipa que marcou apenas 36 golos, em 38 jogos (o Sporting marcou 47 em 30). O Postiga fez 25% dos golos da equipa. O Wolfswinkel marcou 30% dos golos da equipa, se contarmos com os penalties; 22%, se não contarmos.

Enfim, pior do que isto tudo é a tentativa de vender a ideia de que o Wolfswinkel é extraordinário, e isto e aquilo, e que é muito diferente do Postiga pois marca muito mais. Queres ver uma coisa gira?

Para a fase de qualificação para o Euro 2012:

Postiga: 526 min; 5 golos; 1 golo a cada 105 min.

Melhor do que a super-média do Wolfswinkel-que-até-marca-mais-do-que-o-Cardozo-e-do-que-o-Lisandro, não? E agora, como é que explicas isto? Eu tenho explicação, mas eu não me limito à treta dos números. Já quem só pensa em números, se calhar tem de engolir em seco.

O Wolfswinkel é um jogador interessante, como o é o Postiga, e isso tem pouquíssimo a ver com os golos que marca ou com os golos que falha. Aliás, houve jogos este ano em que o Wolfswinkel falhou mais do que alguma vez o Postiga falhou em Alvalade, e mesmo assim a opinião sobre o holandês nunca foi tão negativa como a opinião sobre o Postiga. A diferença entre eles é sobretudo uma diferença de opinião geral. E uma opinião geral, como expliquei acima, é fundada na opinião dos que nos andam à volta. As pessoas não gostam do Postiga porque ouvem dizer que ele não presta. Ouvem dizer e tomam isso pela verdade. E depois discutem com outros como se a opinião fosse deles. Mas não é. É uma opinião geral. E preconceituosa, por ser geral.

Tiago disse...

"Um diz que o Postiga é mau, o outro acredita e diz a um terceiro. Entretanto, o Postiga falha um golo, e o terceiro acredita. Conta a um quarto, que repara que o Postiga falhou um golo, e conta a um quinto."

É mais ou menos isso mas é mais assim:
"Um diz que o Postiga é mau, o outro acredita e diz a um terceiro.
Entretanto, o Postiga falha um golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Falha outro golo. Os "idiotas" que não gostam dele deitam as mãos à cabeça em desespero"

Nuno disse...

Não, não é assim, Tiago. E é essa a principal demonstração de que como a opinião das pessoas é contaminada pelas ideias dos outros. A razão para o Postiga marcar poucos golos tem pouco a ver com golos que tenha falhado. Aliás, falhou pouquíssimo. É uma absoluta mentira o que se foi dizendo dos seus falhanços. Simplesmente, era um avançado cujas movimentações não o punham muitas vezes em zonas de finalização. As pessoas viam um falhanço, olhavam para os números, ouviam na rua dizer que o gajo falhara, e concluíam que ele era perdulário. Como tu, de resto, o denunciaste aqui. O que posso dizer é que estás errado. Essa opinião não é verdadeira. Ou não é tua, ou é simplesmente de quem não viu as coisas com atenção.

Tiago disse...

Posso-te garantir que vi as 3 epocas do Postiga no Sporting com muita atenção. E era desesperante vê-lo constantemente a fazer 2 coisas:
- falhar golos
- estragar uma jogada (roubando a bola a um colega ou não a passando) por querer ser ele a rematar à baliza e, invariavelmente, falhar o golo

Mas ok, a jogar à rabia (jogo de que tu és fã e que insistes em confundir com futebol) é capaz de ser um astro.

Joel disse...

Tiago, deixa-te de idiotices...eu também sou do Sporting e o Postiga falha tantos golos como os outros... e contribui muito mais para o jogo do que os outros.

A ideia geral das pessoas é que Portugal não tem um avançado.. Concordo em parte porque realmente quem opta por jogar com Hugo Almeida ou convoca o Nelson Oliveira, não quer um avançado, mas nota que grande parte das vezes o Helder Postiga vem do Banco na Selecção, portanto terá poucos minutos de jogo (como neste jogo com a Turquia onde só jogou 7 minutos) (e em que até o Ronaldo falhou golos).

Liedson 14 jogos 4 golos
Nelson Oliveira 3 jogos 0 golos (Sub 20 onde era o Crack da equipa 19 jogos 9 golos)
H.Almeida 38 Internacionalizações (sendo a maioria das vezes titular) 15 golos
Postiga 40 internacionalizações - 17 golos.

Tiago disse...

"e contribui muito mais para o jogo do que os outros"
A sério, vocês devem ver futebol com óculos 3D. O Postiga passava os jogos constantemente a estragar jogadas (é claro que agora o Nuno vai dizer que era porque é muito mais inteligente e todos os outros é que nunca percebiam as suas intenções) porque era um egoista de merda que queria ser sempre ele a rematar à baliza. Ora, como nem para rematar à baliza tem jeito, acabava sempre a estragar as jogadas todas.

Nuno disse...

Tiago diz: "Posso-te garantir que vi as 3 epocas do Postiga no Sporting com muita atenção."

Tiago, eu tenho muitas dúvidas de que tu saibas, sequer, o que é ver um jogo com atenção...

Mike disse...

uma "atitude de merda" é, na minha opiniao, um misto de arrogancia e preguiça, nada tem a ver com golos muito menos com "esfolar-se em campo". por isso comparei postiga a quaresma e cardozo, dois jogadores que normalmente também são assobiados e, parece-me, pelo mesmo motivo.

mas reconheço que ir por aqui é entrar no campo da subjectividade. é a minha opiniao.

falando de coisas mais concretas, e de forma resumida, a media de golos do postiga é simplesmente risivel! o homem tem de ir à bruxa!

essa historia dos golos não contarem para avaliar o rendimento de um avançado é verdade mas apenas em parte. se ele é avançado.. repito, avançado e não médio ou defesa, espera-se que surja com mais frequencia em situações de finalização (pelo menos é o que eu acho).

e se em vez de contarmos os golos que o postiga marcou, porque não contamos os titulos do homem? quantos titulos ganhou ele e em que equipas ganhou? e quantos golos marcou ele nas epocas que ganhou titulos? bem, uma visita à wikipedia diz-nos que foi no porto, logo no inicio, que ele ganhou mais titulos e que mais golos marcou. no porto de mourinho. se formos por aqui a discussão toma contornos completamente diferentes. nunca percebi porque mourinho não quis que ele continuasse no porto, ou se foi ele que decidiu sair.

depois foi sempre a descer!

Centro de Jogo disse...

Nuno,

O desespero com Postiga depende apenas de um factor. Postiga não procura a profundidade a todo o momento. Isso faz as pessoas pensar que não é rápido, não é inteligente e que não tem "atitude"! Com isso tudo e o bate boca formam uma onda anti - Postiga. Contudo, esquecem-se das vezes que sem tocar na bola participou em golos, o pior é que isso não conta para os números, quer em golos quer em "assistências".
A opinião de cada um não passa disso mesmo.
O gosto por Nelson Oliveira tem também a ver com isso, tem sucesso na profundidade. Nelson tem muito valor, mas vai deixar de a procurar tanta vez com o tempo, vai perceber que tão pouco precisa de lutar contra 4 ou 5 gajos para colocar alguém em zona de finalização. E tem tudo para ser um avançado de topo.
Isso foi algo que Postiga há muito conquistou, embora pouca gente o perceba.

Jorge D.

Frederico disse...

Nuno,

Desculpa estar a fugir do tema, mas gostava que desses alguns palpites em relação ao Euro 2012. Quem achas que vai surpreender, desiludir, jogadores que se vão revelar...etc..Que selecções achas que estão melhor orientadas...
Gostava de saber a tua opinião.

Frederico

David J. Pereira disse...

Olá!

Podemos fazer uma troca de links entre blogues por favor?

O meu é: http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Muito Obrigado!

Depois passem pelo meu a confirmar a troca, para eu também adicionar o vosso blogue aos meus links.

Nuno disse...

É verdade, Jorge, tem muito a ver com isso. As pessoas só querem verticalidade e suor.

Frederico, não tenho muitas opiniões sobre o Euro, neste momento. Com o decorrer da competição, espero emitir algumas, mas para já não tenho muitas. Não tenho sequer acompanhado o percurso da maioria das selecções, e não sei como estão. À partida, as minhas fichas iriam para a Espanha e para a Alemanha, mas é cedo para perceber quais as selecções que melhor as podem enfrentar.

Pedro M Magalhães disse...

Nuno,

Não sei se já utilizaram este argumento aqui em relação ao Postiga mas a ideia que tenho do 'caxineiro' é que ele é várias vezes apanhado em offside. E isso também vai de encontro à tal profundidade no jogo que, afinal, ele talvez procure mas não da melhor forma... Gostaria que me esclarecesse.

Nuno disse...

Pedro, não concordo nada com isso. O ano em que isso aconteceu mais foi o ano do Paulo Sérgio. Foi, aliás, o ano em que isso aconteceu, e o ano em que o Postiga mais rematou. E acho que as 2 coisas aconteceram pela mesma razão: porque o Paulo Sérgio o forçou a fazê-lo. De resto, é muito raro o Postiga cair em fora-de-jogo, precisamente porque é alguém que não procura assim tantas vezes movimentos de profundidade. Nesse ano acho que o Paulo Sérgio o forçou a procurar mais, e isso aconteceu mais vezes. Mas também é preciso ver como aconteceu. O Inzaghi era apanhado em fora-de-jogo mais de 10 vezes por jogo, e no entanto percebia-se que era natural que o fosse, e nunca o era por negligência. Eu lembro-me de o Liedson estar a dormir à frente da linha defensiva adversária, e ninguém reclamar disso. Mas quando alguém é apanhado 3 ou 4 vezes em fora-de-jogo, apesar de fazer o movimento correcto, toda a gente lhe cai imediatamente em cima. Há avançados que não me incomoda que sejam apanhados muitas vezes em fora-de-jogo, porque isso faz parte das movimentações deles. Há outros que são apanhados em fora-de-jogo porque lêem mal os lances, e interpretam mal o momento de se desmarcarem. E isso é que é importante perceber. Um avançado que seja 10 vezes apanhado em fora-de-jogo pode não ser tão negligente quanto um que foi apanhado apenas 1 vez.