quarta-feira, 5 de março de 2008

Lógica da Batata

Se o campeão Espanhol e actual líder isolado da liga espanhola, com 5 pontos de avanço, caiu nos oitavos-de-final da Champions,

Se o campeão Italiano e actual líder isolado da liga italiana, com 6 pontos de avanço, só muito dificilmente permanecerá em prova, devendo cair, portanto, nos oitavos-de-final da Champions,

Se o hexa-campeão Francês e actual líder isolado da liga francesa, com 3 pontos de avanço, caiu nos oitavos-de-final da Champions,

Logo, era natural que o bi-campeão português e actual líder isolado da liga portuguesa, com 12 pontos de avanço, caísse nos oitavos-de-final da Champions.

É impressão minha ou, esta temporada, as equipas que estiveram envolvidas num campeonato pouco competitivo, resolvido ou controlado há muito, acabaram por não se safar na Champions? Além do campeão italiano, que provavelmente cairá, do campeão espanhol, do campeão francês e do campeão português, também caíram o campeão escocês, o campeão grego, o detentor da Champions e o detentor da Uefa. Só há um campeão nacional em prova, caso o Inter seja mesmo eliminado: o Manchester United.

P.S. Eu sei que esta lógica é estúpida, logo justificar a eliminação do Porto desta forma não é senão uma piada. Apesar disso, aposto que vão aparecer aí mentecaptos a justificar a eliminação do Porto pela exibição de sonho do guarda-redes do Shalke e pela má arbitragem. E esses, ao contrário de mim, vão estar a falar a sério...

11 comentários:

pedro silva disse...

1)nao me parece que o real madrid tenha o campeonato resolvido e controlado ha muito.

2) nao me parece que alguem possa justificar a derrota do porto pelo arbitro. tb foi ele (e os outros) que nao viu o helton a defender 1 metro fora da area.

3)um coitado da sporttv (que é isso mesmo que ele é: um coitado) dizia que aqui se via como a premier league e a melhor de longe pois pode ter 4 equipas nos quartos. ora a liga tem 20 equipas mas ele cinge-se a 4. ta certo . (este artista diz coisas como por exemplo o saviola seria titular em qualquer equipa de top europeu)
tudo isto para dizer que o real é uma equipa monstruosa. O homem so sabe elogiar o real e dizer que tem uma equipa mostruosa, etc. ou ele é cego, ou nao ve os jogos ou entao e um fanatico do real pk so alguem assim e k nao ve que o real pratica um futebol pobre mas que tem tido casilhas robinho e muita (mas muita msm) sorte.

cumprimentos

Anónimo disse...

Então explique lá o que é que o FCP, enquanto colectivo, ou seja, sem considerar as duas oportunidades do Tarik, falhadas por ele, e o penalty falhado pelo Bruno, fez de errado nesta segunda mão?

Pedro disse...

Ontem ao ver os jogos da TV pensava na discussão q tivemos sobre a táctica do futebol inglês e o seu insucesso e eis q se tudo correr normalmente as 4 equipas inglesas estarão nos quartos da Champions tendo eliminado pelo caminho os colossos de Milão. Então o banho de bola do Arsenal ao Milão foi brutal!!!

Dá q pensar. A agilidade inglesa foi superior à táctica italiana?

pedro silva disse...

Não creio que seja esse o caso pedro. Sem duvida que o arsenal jogou muito melhor que o milan mas jogos são jogos. Já o liverpool com o inter houve de facto um banho táctico mas por parte do inter! o liverpool não conseguiu fazer nada contra o bloco (de 9 jogadores) do inter. Acabou por ter sorte (coisa que parece não escassear em liverpool) e foi feliz. Contudo ainda falta a segunda mão.

Ainda assim as equipas inglesas estão em grande. Mas creio que o único favorito real seja o liverpool (se conseguir ultrapassar o inter que não será apesar de tudo fácil) e talvez o arsenal tenha chance.

cumprimentos

Nuno disse...

Enquanto colectivo, anónimo, não soube contrariar o bloco defensivo do Shalke. Em transições rápidas, em contra-ataques, nas variações de flanco, na posse de bola e na pressão, o Porto esteve fortíssimo. Mas contra um bloco baixo é preciso tabelas, entradas em progressão, futebol curto, compassado, com muita movimentação sem bola. Nisso o Porto é fraco. Lucho e Meireles costumam ser bons entre linhas e normalmente as movimentações destes são a chave dos problemas ofensivos do Porto. Contra blocos baixos, com duas linhas (defesa e meio-campo) tão perto uma das outra, não há espaços para estes dois ocuparem. Sem isto, o Porto fica sem saber o que fazer. Não tem jogadores de toque curto no meio e não é capaz de jogar pausadamente. O Porto faz tudo em velocidade e quando a não pode imprimir fica manietado. As oportunidades que teve, à excepção de um ou outro lance, foram derivadas a erros do adversário ou em lances de bola parada. Remates à entrada da área nem vê-los. E o golo surge depois de mil e um ressaltos. O Porto dominou o jogo, mostrou que era melhor, mas acaba por ser punido pela falta de concentração na primeira mão e por não ter conseguido contrariar a estratégia do Shalke.

Pedro, essas 4 equipas estão em grande. Não significa, primeiro, que o futebol inglês esteja em grande. Continua a ser aquele em que há maior disparidade entre grandes e pequenos e não é só por os grandes estarem a esticar a corda. Segundo, não é por uma época que se vê isso. Terceiro, não é de certeza pela excelência táctica que eles estão onde estão.

Anónimo disse...

Bem visto quanto ao jogo entre linhas em blocos compactos. I stand corrected.

Pedro disse...

"Terceiro, não é de certeza pela excelência táctica que eles estão onde estão."

Exacto, foi por isso q eu perguntei "A agilidade inglesa foi superior à táctica italiana?"

pedro silva disse...

então nuno? desta vez que te apraz dizer do zoro?

cumprimentos

Nuno disse...

Não vi, pedro silva. Com pena minha, pois todos me disseram que jogou bem. Mas tendo em conta que também há muitos a dizer bem do Luisão, não sei se são opiniões que contem...

pedro silva disse...

Por acaso perguntei-te porque também não vi lol. ouvi dizer que jogou muito bem. queria saber a opinião de um céptico mas sendo assim não dá.

cumprimentos

Mister Fred disse...

Quanto a questões tácticas, não concordo que os ingleses sejam fracos. Isso era antes (e hoje ainda as equipas mais de baixo), mas por exemplo penso que o Manchester foi superior à Roma tacticamente, que jogou mais bonita, mas não conseguiu concretizar em golos. E o Manchester, tacticamente esteve irrepreensivel. Como esteve na eliminatória com o Lyon. E defende muito bem, forte na ocupação de espaços.