segunda-feira, 22 de junho de 2009

Sporting 2009/2010

Veio o defeso e com isso o habitual corropio de possíveis contratações, dispensas, etc. E eu, como adepto do Sporting, não consigo evitar a tentação de calcular quais as melhores estratégias, de forma a levar o clube do meu coração ao caminho do sucesso. Nos parágrafos seguintes, vou-me debruçar sobre a politica que eu adoptaria, na tentativa de sustentar, da melhor forma, o modelo e estilo de jogo que me oferece mais garantias.

PLANTEL

Um plantel curto, com 24 jogadores, facto que me permitiria ter uma maior margem de manobra "orçamental".

Guarda-Redes - Tiago, Ricardo Baptista, Rui Patrício.

Defesas - Caneira, Abel; Polga, Tonel, Carriço, Pedro Mendes; André Marques, Grimi.

Médios - Adrien, Hugo Leal; Hugo Viana, Moutinho; Pereirinha, Izmailov; Romagnoli, Rosado.

Avançados - Djaló, Vukcevic; Saleiro, Postiga, Ricardo Nogueira.

A estratégia passa por um reajuste do plantel sem que este facto se torne um elemento desequilibrador na saúde financeira do clube de Alvalade. Tanto Hugo Viana como Ricardo Nogueira não implicam custos nas suas aquisições (assim como Hugo Leal não representará, de certo, um grande esforço financeiro). Por outro lado, o facto de não pretender contar com elementos como Liedson, Veloso, Rochemback, e até Pedro Silva, permitiria realizar mais-valias importantes para o tão desejado equilíbrio financeiro do Sporting.

A escolha deste plantel é feita à luz do modelo de jogo que gostaria de ver implementado em Alvalade. Uma equipa equilibrada em todos os momentos do jogo, obcecada com a posse de bola, com os sectores bem juntos, e composta por elementos que são fortes na interpretação do jogo, cujas características seriam potenciadas, ao limite, por uma filosofia que promove e recompensa as decisões colectivas ao invés das individuais, sendo que as segundas devem existir apenas como consequência das primeiras. Mas, acima de tudo, fazer da bola o centro do nosso modelo, seja em que momento do jogo nos encontremos.

O 442 losango apresentar-se-ia compacto, sem dar importância à largura do jogo, mas sim á segurança dos seus processos em todos os momentos do jogo. Uma equipa de toque curto, apoiado, em que todos os jogadores, sem excepção, seriam determinantes para esta característica da equipa.

Em termos individuais, a necessidade de fazer perceber a Polga - até poderia recorrer a dados estatísticos, se necessário fosse, para suportar a minha opção - que é proibido jogar longo quando existem opções que permitem à equipa manter a posse do esférico, jogando de forma apoiada. Torna-se essencial que os defesas percebam que eles são tão importantes como quaisquer outros jogadores (avançados, médios) nos processos ofensivos, com e sem bola. Os avançados seriam, qualquer um deles, encarregues, não de fazer golos, tão pouco de dar profundidade, mas de ajudar a equipa a alcançar os seus objectivos: jogar bem.

Este é um plantel que, certamente, concederia muitas alegrias aos seus adeptos. No entanto, fica aqui o desafio, não só aos sportinguistas, mas aos adeptos dos outros clubes também, que, num exercício verosímil e coerente, alinhem o plantel que gostariam de ver no vosso clube.

P.S.: A opção de resgatar Ricardo Nogueira passa pelo reconhecimento de um jogador que é fortíssimo em todos os aspectos colectivos do jogo, e tal facto só pode passar ao lado de alguém que não consiga avaliar a qualidade de um jogador de forma contextualizada. Gostaria de o ver a trabalhar com um grande treinador, numa verdadeira equipa.

23 comentários:

zorg disse...

Perdoa-me a ignorância, mas... who the hell is Ricardo Nogueira??

Gonçalo disse...

É um puto que foi formado nas camadas jovens do Sporting, vai para o 3 ano de sénior. É um avançado no género do Nuno Gomes,com mais mobilidade... Dai que não espere que lhe sejam reconhecidos grandes méritos...

JFC disse...

Este Ricardo Nogueira esta sem clube. A unica vez que ouvi falar dele foi de um ex-colega dele do vitoria que disse que era a maior estrela. O episodio que me foi narrado consta que este tipo um dia que o Guimaraes estava a perder 4-0 com o Braga pegou na bola e a chorar de raiva fintou todos os adeversarios...


Cheira-me que é mais um que se vai perder.


P.S. Relativamente ao post anterior, Nuno, ainda bem que ouço alguem a falar bem do Yebda estava farto de andar aqui sozinho a pregar aos peixes.

jonnybalboa disse...

E com esse plantel espectacular esperavas ganhar o quê?

Só lá falta o paim e o ricardo fernandes!

Gonçalo disse...

Jfc, não foram os atributos individuais que me fizeram escolher o Ricardo Nogueira para este plantel, mas sim a sua capacidade de perceber o jogo. Tecnicamente é um jogador dotado, mas isso é apenas um pormenor se tomarmos em conta as outras virtudes que possui.

jonnybalboa, a nivel interno, tudo... E com avanço. O facto de eu escolher este jogadores não está relacionado com o estatuto de promessas adiadas, como esses dois, mas sim com a interpretação que estes jogadores tem do jogo. Mas isto já eu expliquei no post.

Um abraço.

Batalheiro disse...

Benfica

Guarda redes: Moreira, Quim,

Defesas: Maxi Pereira, João Pereira (ex-Braga), Rubem Lima (regresso de empréstimo), Antunes (ex- Roma), Luisão, Miguel Vitor, David Luiz, Sidnei.

Médios: Yebda, Rubem Amorim, Carlos Martins, Katsouranis, Aimar, Miguel Rosa, Leandro Pimenta e David Simão.

Avançados: Cardozo, Nuno Gomes, Nélson Oliveira,Fábio Coentrão, Di Maria e Reyes.

Eu gostava de ver o Benfica a jogar em 4-3-3 com avançados móveis como em 93/94 (Kulkov, Paneira e Rui Costa no meio campo, ataque com João Pinto Isaias e Ailton) mas falta claramente mais um avançado de classe, e sendo assim acho que o mais lógico será um 4-4-2 losangulo.

Colocava o Amorim a "6", Reyes e Aimar como interiores e Nuno Gomes atrás de Cardozo e Di Maria. Desta forma, os quatro do meio campo possuem muita qualidade de posse de bola, o que permite tempo para os laterais subirem em apoio ao ataque. Katsouranis e Carlos Martins seriam as primeiras opções como alternativas a este meio campo.

Mandava o Di Maria regressar de férias mais cedo e dava-lhe 3 DVDs para ver: um sobre o Zidane, outro sobre o Messi e o "fim de semana com um morto" (para desanuviar). Depois disso explicava-lhe que existem mais 10 jogadores em campo a quem se pode, de vez em quando, passar a bola e que remates a 30 metros da baliza sem balanço dão direito a multa.

Não queria Patrics, nem Schaffers, nem atuns. Guardava esse dinheiro para renovar contrato com o Katsouranis e comprar o João Pereira e o Antunes. Conseguindo assim ir construindo um plantel mais portugues, e mantinha uma referência dos últimos anos muito dificil de substituir.

Batalheiro disse...

http://www.zerozero.pt/video.php?id=14086

Ricardo Nogueira em acção.

Não conhecia, nunca dá para ver muito neste tipo de compilações mas, aparentemente, alia capacidade técnica a muito boa capacidade de finalização. Um pormenor interessante é que está sempre de cabeça levantada, aos 2 minutos nesse video faz uma abertura fantástica.

Pedro disse...

Gonçalo ao poder!!!!
:)

Metralha disse...

Essa equipa dava para ganhar tudo a nivel interno?

Nunca vi plantel tão lento como este.

É que para fazer um plantel tipo Barça não é para qualquer um.

Nuno disse...

Metralha, este plantel serviria para ganhar tudo a nível interno, mas só em futebol. Para os campeonatos nacionais de pista coberta em atletismo, de facto, não seria uma grande equipa.

Mas para jogar futebol dificilmente se arranjaria um plantel mais rápido. Isto tem a ver com uma coisa engraçada que tu não consegues perceber. Vou-te contar um segredo. A velocidade, em futebol, não interessa para nada. O futebolista não tem de ser velocista. Tem de ser rápido a pensar. Nesse aspecto, esta equipa é velocíssima. Quando perceberes isso, talvez percebas também que o plantel do Barça não é mais veloz que este.

Refutador disse...

Boas, Gonçalo

Já dei a minha opinião sobre o plantel do Sporting da próxima época, no "Lateral Esquerdo", mas vou fazê-lo aqui de novo, com algumas modificações e rectificações.

Táctica: 4-4-2 losango

Guarda-redes: Rui Patrício, Tiago e Ricardo Baptista.

Defesas: Abel, Vasco Fernandes, Polga, Carriço, Tonel, Pedro Mendes, Grimi e Caneira.

Médios: Miguel Veloso, Adrien, João Moutinho, Izmailov, Pereirinha, Hugo Viana, Romagnoli, Matías Fernandéz e Diogo Rosado.

Avançados: Liedson, Vukcevic, Djaló, Postiga e Saleiro.

Pretendo um Sporting autoritário, personalizado, que faça da posse e circulação de bola a sua maior arma. Bloco médio alto, sectores bem próximos e pressão alta, com o objectivo de recuperar a bola o mais à frente possível e manter o adversário longe da nossa baliza. Um aspecto muito importante: os médios interiores devem preencher espaços centrais, por forma a dar consistência às transições e a promover a circulação da bola. Em suma, temos opiniões muito similares nestes pontos, penso eu.

Uma última nota para o inevitável Liedson. Apesar de ser sportinguista, não sou um daqueles fãs incondicionais do "Levezinho", incapazes de perceber as suas limitações e os erros que muitas vezes comete. Mas também não tenho a vossa opinião extremista :). Acho que é um bom jogador, com qualidade suficiente para ser bastante utilizado no Sporting, mas que dificilmente seria bem sucedido numa liga e num clube mais exigente, onde os avançados devem ser o mais completos possível. Se surgir uma proposta para a sua venda, acho que o Sporting não perderá tanto como se possa pensar. Podia-se ir buscar o Linz, por exemplo...(o Ricardo Nogueira não conheço)

Saudações desportivas.

Gonçalo disse...

Batalheiro, nas tuas opções o único que não me inspira confiança é o Leandro Pimenta, uma opção interessante seria o Rui Miguel, não achas? Boa opção de resgatar o Miguel Rosa.

Pedro, percebi o veneno;)

Refutador, sem dúvida que pretendemos algo semelhante para as nossas equipas dai que eu preferisse realizar algum dinheiro com o Liedson, avançado que não é tão forte como os outro jogadores na tomada de decisão, ou na interpretação das necessidades da equipa. Ou seja, é um pouco como tu dizes, se aparecer uma boa proposta... Quanto ao Linz, acredita que me lembrei disso, mas na ultima vez que ouvi falar dele, ouvi que ele tinha assinado por outro clube, mas não sei qual é a situação dele...

Um abraço

Batalheiro disse...

o Rui Miguel é bastante interessante, foi para o Guimarães não foi?

Eu vejo o Pimenta com potencial para jogar nas quatro posições do losangulo. Mas ainda tem de amadurecer bastante...do pouco que vi dele, o facto de tentar jogar sempre de cabeça levantada é uma característica que aprecio em qualquer jogador, mas principalmente em centro-campistas (expressão muito eighties ehehehe)

E por outro lado, sendo a minha ligação ao Benfica extremamente irracional e estupidamente emocional, irei sempre preferir um puto da cantera a outro jogador qualquer de valor semelhante ou mesmo um pouco superior.

Metralha disse...

Já estou como o outro, pergunto a um e responde-me outro. São o mesmo?

Enfim, para quem escolhe e idolatra o Barça é fácil perceber que querem um plantel à imagem do clube espanhol. Assim presumo que alguem tem de fazer de Dani Alves, de Iniesta, de Messi, de Henry e de Etto que são jogadores lentissimos.

Claro que a velocidade é importante ou porque é que acham que o Sporting sem o Nani se tornou uma banalidade a jogar futebol? Se calhar falta o jogador que transporte a bola em velocidade desde o 1º terço do campo para a frente. Por isso é que temos o xô Polga a mandar charutos para os GR adversários.

Essa inteligencia toda ainda não percebeu porque é que os jogadores não duram até aos 60 anos? Porque são atletas, que dependem das suas faculdades fisicas para praticar um desporto chamado futebol.

Nuno disse...

Metralha, pões em causa algo com que identifico, apesar de não ter sido escrito por mim, logo posso falar.

"Enfim, para quem escolhe e idolatra o Barça é fácil perceber que querem um plantel à imagem do clube espanhol. Assim presumo que alguem tem de fazer de Dani Alves, de Iniesta, de Messi, de Henry e de Etto que são jogadores lentissimos."

Lá está, nem sequer percebes que o que nós idolatramos é o futebol praticado pelo Barça, não os seus jogadores. Ninguém tem de fazer de Dani Alves ou de Messi. Não estamos à procura de encontrar jogadores parecidos, porque a essência daquilo que defendemos em relação ao Barça é uma coisa colectiva. Este plantel teria em conta essa essência colectiva, jamais os seus elementos individuais. E como é que o plantel do Barça é rápido?? Exacto. A pensar. Como este.

"Claro que a velocidade é importante ou porque é que acham que o Sporting sem o Nani se tornou uma banalidade a jogar futebol?"

Foi isso que mudou, foi. Isso e o detergente usado para lavar as camisolas. São coisas importantíssimas.

"Se calhar falta o jogador que transporte a bola em velocidade desde o 1º terço do campo para a frente."

Pois claro. Em futebol, o importante é haver quem transporte a bola. O problema do Sporting é portanto um problema de mau funcionamento dos transportes públicos.

"Essa inteligencia toda ainda não percebeu porque é que os jogadores não duram até aos 60 anos? Porque são atletas, que dependem das suas faculdades fisicas para praticar um desporto chamado futebol."

A única coisa que se disse aqui é que a velocidade não é determinante. E não o é porque qualquer jogador de alta competição é minimamente rápido. Comparando um jogador de alta competição com um velho de 60 anos, é claro que há diferenças abismais. Mas que diferenças haverá entre a velocidade do Walcott e a do Maldini? Serão assim tantas? Ou melhor, serão assim tão significativas. Não são. Por mais diferença de velocidade que haja entre eles, o Maldini pode compensar com o intelecto, com o pensar rápido. E depois há outra coisa que ignoras. Pensar rápido também deriva de estar bem fisicamente. Com o avançar da idade, os jogadores não perdem só frescura física; perdem reflexos, capacidade de reacção, capacidade de avaliar rapidamente as situações. O que se disse aqui foi que a velocidade, enquanto característica física (que foi o que tu referiste), não é determinante. Se o fosse, o Obikwelu seria jogador de futebol. O importante é a velocidade futebolística (a velocidade com que se pensa, com que avaliam situações, com que se executa). E esta velocidade este plantel do Sporting teria de sobra.

Batalheiro disse...

Acho que voces não têm razão nenhuma!

Zidane, Platini, Romário, Guardiola, Xavi, Redondo, Rui Costa, Figo, Pedro Barbosa, João Pinto, Totti, Raul e Del Piero são todos supersónicos.

Nuno disse...

Batalheiro, não leves a mal, mas considero o Leandro Pimenta muito inferior ao David Simão e muitíssimo mais ao Miguel Rosa. Acho que não tem, nem de perto nem de longe, qualidade para jogar no Benfica. Jogar com a cabeça levantada, por si, não significa que seja uma virtude. É preciso que saiba depois o que fazer com a bola. E ele não sabe. Além de ser francamente trapalhão com a bola, não é um jogador com capacidade de passe, não é alguém que tome boas decisões com frequência, não é esclarecido, etc. De facto, joga de cabeça levantada. Mas pouco mais que isso. Não tem o talento do David Simão, nem a lucidez e a inteligência do Miguel Rosa. Para ser sincero, acho que é um jogador que vai desaparecer rapidamente do panorama futebolístico, que vai estar nas distritais ou na terceira daqui a uns anos e acho que é daqueles jogadores que ilustra na perfeição que a diferença entre maior parte dos jogadores de futebol profissionais e amadores está na sorte e na reputação que se ganha nos primeiros anos.

P.S. Conheço tantos, mas tantos jogadores que em júnior eram melhores que ele. Não jogavam era no Benfica. E isso é quase tudo.

Metralha disse...

Argumentos escassos, ironia saloia de sobra.

O que é facto é que no Barça existem jogadores muito rápidos, na defesa, meio campo e todos os avançados.

Dispensar do plantel o melhor marcador do Sporting das ultimas 5(?) épocas é de tirar o chapéu...por muito que se vá contra o estilo de jogo do levezinho.

Batalheiro disse...

Nuno,

Vi pouco do Leandro, por isso a minha opinião está condicionada por primeiras impressões e fanatismo clubistico. Gostava muito que ele desse jogador sénior no Benfica...mas, de facto, não o conheço muito bem.

Já o Miguel Rosa conheço bem melhor, mas duvido que vingue no futebol português. É demasiado cerebral a jogar, como não se põe a correr feito parvo a "suar a camisola" ninguém vai gostar dele.

Refutador disse...

O Miguel Rosa é muito bom. Era o melhor jogadores dos juniores do Benfica há dois anos e não percebo como é que não é chamado com regularidade à selecção sub-21, ainda para mais quando jogadores como Paulo Regula estão a ocupar o seu lugar.

Saudações desportivas

HugoB disse...

Gonçalo , contavas com Moutinho para que posição do losango?

Gonçalo disse...

Hugo, o Moutinho, comigo, jogaria como interior. No entanto, esporadicamente, poderia utiliza-lo como trinco, mas nunca como dez, pelo menos neste sistema.

Um abraço

HugoB disse...

Partilho da tua opinião. neste sistema também não vejo o Moutinho como um "10"