segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Curtas para fazer pensar

1. Mantorras entrou outra vez e marcou outra vez. Há quem diga que o angolano é o amuleto da sorte da Luz e quem explique a sua produção recorrendo a misticismos, a superstições e bruxedos. Por cá, acreditamos que Mantorras, ainda que não seja um jogador minimamente completo, possui um atributo em que é bastante forte: o instinto de baliza. A capacidade de perceber onde a bola vai cair, a apetência pelo golo e a forma como se aproxima de zonas de concretização sempre que é preciso fazem de Mantorras um jogador talhado para o último toque na bola. Nisto, não é inferior a Liedson. Ou talvez o seja apenas em lances aéreos. Aliás, a sua média de golos nos últimos anos é algo de espantoso: 0,95 golos por jogo. Mas o que importa perguntar é: por que razão é que um é um Deus e o outro é só um coxo por quem grande parte do público nutre afeição e se compadece?

2. O Porto venceu facilmente o Belenenses. Hulk é fortíssimo a jogar contra equipas desorganizadas defensivamente e que defendem ao homem. Contra essas equipas e sobretudo quando descai para uma das linhas, o seu poder de explosão é demolidor. Não são raras as vezes que ganha a linha e cruza atrasado. Dessa forma, pode ser um jogador importante para o Porto. O problema é quando joga contra equipas mais fechadas ou quando anda no meio do ataque. Aí é francamente mau.

3. Há quem ache que uma equipa, quando não consegue resolver as coisas colectivamente, depende das suas unidades capazes de desequilibrar individualmente. Recorrendo a essa teoria, consideram que o Sporting tem menos apetência para solucionar jogos pois tem menos unidades destas do que os rivais. Devo confessar que isto me causa alguma confusão. O problema está em pensar que o colectivo serve o individual. Eu sei que maior parte dos treinadores pensa assim e que constroem o seu modelo para tirar o melhor proveito dos seus atletas. Só que isso é sempre uma estratégia pensada em função das individualidades. Uma equipa a sério deve tentar resolver todos os seus problemas colectivamente. A capacidade para desequilibrar a nível individual deve ser sempre um bónus e nunca a principal fonte de eficácia. É também por isto que o Sporting está a jogar pior desde que Liedson recuperou da sua lesão e passou a integrar regularmente os titulares de Paulo Bento. Não sei quanto tempo esta lesão durará, mas se for caso disso, não demorará para que a equipa, sem Liedson, comece a jogar, em termos colectivos, bem melhor.

4. Nuno Assis fez três golos. Tendo em conta as circunstâncias em que os fez, não é um feito extraordinário. O que é extraordinário é que haja pessoas que precisem que ele faça três golos para lhe darem o devido valor. Às vezes, penso que estas pessoas vão ao estádio e ficam o tempo todo a jogar às cartas.

5. Entretanto, o Porto é o único grande a movimentar-se no mercado de Inverno. Adquiriu, para já, Cissokho, Miguel Lopes e Andrés Madrid. O argentino pode ser útil, embora Fernando esteja de pedra e cal no lugar de médio-defensivo. Quanto aos outros, a única coisa boa que se pode dizer deles é que não serão tiros no pé tão grandes quanto a contratação - a confirmar-se - de Silvestre Varela. Confesso que, ao ler a notícia, fui ao calendário para me assegurar que não era dia 1 de Abril. A única coisa que ainda não percebi é se o Porto contrata por caridade ou se é mesmo para ver se consegue lixar todos os eventuais negócios aos restantes rivais.

6. Lá fora, Raúl igualou o record de golos de Di Stefano. Feito assinalável para um dos melhores jogadores dos últimos anos e que só não foi campeão europeu este Verão porque não o deixaram.

7. O Barcelona soma e segue. Messi é de outra galáxia e está a milhas de toda a concorrência. Não há igual desde Zizou. Ronaldo, na Playstation, quando joga contra o Barcelona, deve aproveitar todos os lances em que Messi conduz a bola para entrar de carrinho sobre ele.

8. Em Itália, o Inter de Mourinho continua a marcar passo. Apesar dos seis pontos de avanço, o "scudetto" parece menos assegurado do que aquilo que se previa há umas semanas. A eliminatória da Liga dos Campeões com o Manchester United será, provavelmente, o jogo decisivo da temporada. Se o Inter conseguir passar pelos actuais detentores do ceptro, a confiança da equipa atingirá os níveis suficientes para enfrentar com tranquilidade uma recta final de temporada que, em caso contrário, não será fácil.

9. Ao mesmo tempo, Quaresma foi emprestado ao Chelsea. É verdade que a relação com os adeptos não era fácil, mas Mourinho poderia ter feito mais. Parece agora que desistiu daquele que denominou um dos maiores desafios da sua carreira, cedendo o jogador. Não sei o que isto significará na carreira do internacional português, mas não ter vingado em Itália, numa equipa treinada por aquele que poderia ter extraído o melhor dele, é sempre um grande revés.

10. Em Inglaterra, Scolari continua sem ganhar jogos grandes e o Manchester agradece. O Liverpool é - parece-me - a única equipa com uma palavra a dizer, no que diz respeito ao campeonato.

7 comentários:

Paulo Santos disse...

Sobre Mantorras, apenas posso dizer que, para mim, representa o melhor do futebol...

Quanto ao Hulk, absolutamente de acordo.

Quanto ao ponto 3, acredito que o Sporting até jogue melhor sem Liedson. Não estou tão certo é se vai ganhar tantos jogos...


Quanto a Nuno Assis, não preciso dizer muito, pois não? A única coisa que me custa (ou dá vontade de rir, já nem sei) é haver gente que acha que o Bynia é futebolista e acha que Nuno Assis não éjogador para o Benfica...


As contratações de Jesualdo são risíveis. Nem consigo dizer mais nada...

O Inter cada vez joga pior. E neste último jogo dei comigo a pensar que jeito dava Rosina ao Inter. Teria sido, porventura mais barato que o fétiche Quaresma, e renderia, sem sombra de dúvida muito mais, não tenho dúvida. Mas sobre Rosina dava para escrever um post novo.


Em Inglaterra, sem dúvida que o Liverpool está muito forte e parece-me que este ano a aposta é mesmo na premiere, até porque o United pode igualrar os "reds" no número de campeonatos.


Grande abraço

PS: ligar-te-ei em breve para outro programa na Luz.

Pedro disse...

- Mantorras tinha tudo para ser um fenomeno. Lembro-me perfeitamente do jogo particular contra o Feynoord em q os comentadores do Eurosport estavam doidos. Força, velocidade, técnica, remate e "killer instinct". Infelizmente as lesões arrumaram a carreira de um jogador q tinha tudo para ser o novo Ronaldo. O carisma q transporta para dentro de campo é uma arma a ter em conta. Por incrivel q pareça sente-se q os próprios adversários são afectados pela onda q se gera qd Mantorras entra. E depois não falha. É o jogador do Benfica q menos oportunidades precisa para marcar golos.

- Hulk é um jogador muito forte fisicamente. Em Portugal isso quase q chega para arrasar a concorrência. Tendo bons jogadores ao lado para ajudar ainda mais fácil fica.

- Sporting sem Liedson é quase banal. O resto é discussão antiga.

- Sempre concordamos sobre Nuno Assis.

- Andrés Madrid antes das lesões era interessante. Agora logo se verá. Os outros não aquecem nem arrefecem. São contratações típicas do fcp para emprestar aos clubes pequenos...

- Raul é enorme.

- Começo a concordar com isso. Messi está imparável. Não sei se estará a milhas de um Kaká mas está numa forma estupenda.

- O Inter joga mal mas tem tido a sorte de a concorrência ir perdendo pontos. o Milão parece querer crescer e tem uma equipa brutal. Vai ser uma segunda volta interessante. Mas Mourinho tem q arregaçar as mangas...

- Mas alguem estava à espera de outra coisa? Só entendo esta contratação de Mourinho por uma questão de ego..

- Scolari sempre q tem q mexer na equipa não consegue resolver nada. Mas lá vai aprendendo qqr coisa..o bluff já está no banco... Liverpool vai dar luta mas será q tem pedalada? Estes últimos empates foram tramados.

Sadeek disse...

Nuno pá...o Liedson (mais uma vez...e depois de perceber que és vermelho já consigo compreender o ódio de estimação) não é Deus. Tal como o Mantorras não é apenas um coxo por quem se sente alguma afeição. O homem tinha tudo para ser um dos maiores se não tivessem dado cabo dele. O que é certo é que se ele fosse titular tenho a certeza absoluta que nunca por nunca mantinha essa média. Ah, e Deus só o Maradona. Mas esse não defendia nem atrás nem à frente. Se calhar não o devias achar grande espingarda... ;)

O Hulk é um sapateiro com um caramelo dos diabos e que, quando tem espaço para correr, é realmente um fenómeno. Caso contrário, como dizes, é fraquito.

O Sporting, com ou sem Liedson, não joga uma beata. Ou melhor, não joga bonito. Infelizmente não é de agora. E isso é que me custa...

Abraço

miguel disse...

Quaresma bluff? soa-me a lagarto ressabiado... o mais difícil é encontrar jogadores naquela equipa de m**** que joguem bem. Quaresma não jogava pela mesma razão que mancini também não joga e esse está mais que habituado à serie a: erro de cálculo de mourinho que pensava que ia dar lições de táctica e agora tenta não afogar-se. Aliás este inter faz lembrar o barcelona qdo quaresma foi para lá: é só problemas com jogadores, ele é adriano, balotelli, crespo, mancini... e confusões tácticas! se calhar quaresma teve foi é azar outra vez no momento de sair para o estrangeiro. E as coisas no chelsea não parecem estar melhor...
Mesmo assim, itália era o pior país onde podia jogar, mas em inglaterra vai ter oportunidade para recuperar o nível de há 2 épocas atrás. A última dele no porto já foi sofrível, daí q não tenha tido pena de o ver pelas costas. MAs acho que ele será sempre, nestas equipas, uma espécie de joker no banco que só entra quando as coisas correrem mal, pq ele é incapaz de ter uma produção constante e regular para ser titular. É preciso ser um messi para ter uma equipa a jogar para um jogador só e quaresma nunca será esse jogador. Obviamente.

Ricardo disse...

"É preciso ser um messi para ter uma equipa a jogar para um jogador só e quaresma nunca será esse jogador."

Miguel,

O Barcelona faz tudo menos jogar para o Messi. É por isso que é tão forte. O Messi aparece porque a equipa funciona e não porque ela funciona em sua função.

O resto é génio.

JFC disse...

subscrevo na integra. Só acho que as pessoas sobrevalorizam demasiado as qualidades virtuais do Mantorras. Nao ha duvidas que o homem era um craque, um jogador muito talentoso que bem ensinado poderia ter feito historia no Benfica, mas, nao parece que ali houvesse matéria para fazer um jogador de top10 mundial como alguém quer parecer fazer.

Sou benfiquista e adoro o Mantorras, mas acho que se acontecesse o mesmo ao Hulk este tb ficaria para a historia como a grande "ex-futura vedeta" do FCP.



O instict killer do Pedro Mantorras e com certeza fenomenal, as limitações são obvias mas ele se tiver consicencia delas e se limitar a fazer aquilo que fez contra o Rio Ave, pode-se tornar um jogador util para o plantel.

villaverde 93 disse...

Saudos dende Espanha,eu son fan do deportivo da corunha!!!

Saudos