segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Curtas da Jornada 18

1. Paulo Bento apresentou um 442 clássico. Resultado até mudar de ideias: 1-0 para o Belenenses e um deserto de ideias.

2. A melhor oportunidade do Sporting na primeira parte foi cortada para fora por uma cabeçada sem nexo de São Liedson. Carriço tinha tudo para fazer o golo, mas Liedson, desamparado, sem qualquer hipótese de fazer golo, vendo o colega em melhor posição, decidiu lançar-se à bola para lhe tocar de qualquer forma. Boa decisão, sem dúvida.

3. O Belenenses é patético. Defende homem a homem em todo o terreno. Ainda assim, o Sporting fez um jogo miserável e, apesar de conseguir um domínio territorial evidente, não criou oportunidades de golo à excepção de dois ou três remates de longe. Romagnoli, o melhor jogador leonino em espaços curtos, continua inexplicavelmente proscrito.

4. Polga está irreconhecível. A facilidade com que é, constantemente, ultrapassado no um para um é constrangedora. Tonel e Carriço teriam de ser os titulares, neste momento.

5. Miguel Veloso, a lateral, está a ser queimado. Não sei se as suas dificuldades defensivas na posição serão mesmo dificuldades. Lembro-me de vê-lo jogar a lateral esquerdo na selecção de sub-21 e não lhe reconhecia estes defeitos. Creio estar certo quando afirmo que as dificuldades são mais falta de vontade do que outra coisa.

6. Rochemback não tem lugar neste Sporting. E os seus defeitos não terminam com a má forma física. Compreende mal o jogo e as necessidades da equipa a cada momento, é francamente displicente em termos posicionais e não oferece rigorosamente nada ao conjunto. Talvez seja por perceber isto que Veloso anda chateado e por Paulo Bento não perceber isto que o Sporting não joga nada à bola.

7. Postiga tem obrigatoriamente de jogar nesta equipa. Não é pelo golo nem pela assistência; é pela classe, pela tranquilidade, pela imaginação, pela capacidade de decisão e pelo sentido de colectivo que empresta em todos os momentos do jogo. É, com Romagnoli, o melhor leão a funcionar como apoio vertical, coisa de que a equipa necessita como um indigente necessita de pão.

8. Vukcevic é extraordinário. Ao contrário do que muita gente diz, as qualidades do montenegrino não terminam na explosão e na capacidade de resolver individualmente. Para os argumentos técnicos e físicos que possui, é um jogador que decide muitas vezes bem, ao contrário de outros parecidos com ele, como Hulk ou Di Maria.

9. O Porto venceu, mas a coisa esteve tremida. Valeu um argentino pequenino que, para muitos, não vale nada. Farias não é um jogador extraordinário, mas é um ponta-de-lança eficaz, esperto, concentrado, com um instinto de baliza formidável. Dentro da área, é um jogador temível: sabe esperar o momento certo para atacar a bola e perceber o espaço onde ela vai cair como poucos. Fora da área, é banal, mas ainda assim não inventa muito, pelo que não prejudica em demasia a sua equipa. Os pontos de contacto com São Liedson são evidentes, mas enquanto um é Deus, o outro é só um peão descartável.

10. Luis Freitas Lobo, no Domingo Desportivo, disse que Hulk é bom é no meio. Mas também disse que David Luiz é lateral-direito, por isso se calhar é melhor não ligar. Hulk no meio é fraco. Até pode não sê-lo contra equipas que defendem mal, como o Rio Ave, mas contra equipas que defendam mais ou menos, é previsível, fácil de anular, e muito, muito contraproducente. A insistência nos lances individuais é angustiante. Ontem, teve uma jogada que toda a gente gabou. Passou pelo meio de dois, tirou Gaspar do caminho e chutou do meio da rua, atingindo o poste da baliza de Paiva. O que muita gente não percebe é que esta jogada mostra o que de bom Hulk pode dar a uma equipa e, ao mesmo tempo, o que de mau pode oferecer. O bom é, naturalmente, capacidade de arranque, drible e remate forte, ou seja, argumentos individuais. O mau é a tomada de decisão. O primeiro drible, a passar pelo meio de dois adversários, ainda que arriscado, é consequência de não ter apoios, mas a seguir há vantagem numérica. Se o drible sobre Gaspar é uma coisa de recurso, pois o defesa saiu-lhe às pernas, já o remate é um disparate. Após a finta, o defesa-direito do Rio Ave aproxima-se de Hulk para evitar a progressão do brasileiro. Nessa altura, Hulk deveria ter soltado em Mariano, que ficaria isolado, ainda que ligeiramente descaído para a esquerda. Optou pelo remate. Poderia ter dado um grande golo, é verdade. Mas a opção não foi a melhor. E o resultado foi o mais provável. Ou seja, Hulk, apesar de ter a capacidade de provocar desequilíbrios, raramente os aproveita da melhor maneira. Assim, o seu desempenho continua muito aquém do que as suas capacidades individuais possibilitam.

11. Na hora de trocar Fucile, lesionado, Jesualdo introduziu Tomás Costa. Até aqui, nada de estranho. O esquisito foi ter puxado Fernando para a direita e colocado o argentino no meio. Fernando é o principal responsável pelo equilíbrio exibicional que a equipa nortenha atingiu esta época. A sua inclusão na equipa constituiu o maior reforço desta temporada. Abdicar dele ali foi um erro que Jesualdo só não pagou caro porque não calhou.

12. Fábio Coentrão voltou a marcar um golo fantástico ao Porto. Merece, sem dúvidas algumas, uma oportunidade para lutar por um lugar no Benfica na próxima época. É, de longe, o melhor extremo português da sua idade. O que é parvo é, na selecção de sub-21, não ter a notoriedade que têm Bruno Gama, Ukra e Candeias, uma vez que é claramente superior a qualquer um deles.

13. Na Luz, o Benfica mostrou que o bom jogo contra o Porto foi uma excepção. Este Benfica tem a capacidade de ser forte contra grandes, mas é absolutamente banal quando tem de tomar a iniciativa de jogo. Contra uma equipa francamente má e que veio discutir o jogo com uma estratégia muito primitiva, viu-se facilmente manietado. Não teve capacidade para criar superioridade numérica em posse, nem inteligência para evitar a armadilha do fora-de-jogo. Valeu um erro do guarda-redes adversário, para abrir o marcador, e dois momentos de inspiração de Ruben Amorim e Di Maria.

14. Aimar continua a mostrar por que é que os caluniadores são gente sem massa encefálica. É aquele jogador sem o qual o modelo táctico de Quique atingiria o cúmulo da previsibilidade.

15. Carlos Martins arrisca-se a passar ao lado de uma época. Tudo porque as suas qualidades não são minimamente potenciadas por um modelo estupidamente inadequado.

16. Onde jogou Miguel Vítor, essa grande "referência" do Benfica dos dias de hoje?

17. O Braga escorregou. Nada de muito impressionante. A equipa de Jorge Jesus não é o monstro papão que têm feito dela.

18. Manuel Machado, apesar das referências individuais na marcação defensiva, continua a fazer um bom campeonato. Continua a valer Nené, uma das maiores revelações da temporada.

19. Em Itália, amainou a tempestade para o Inter de Mourinho. O campeonato está praticamente no papo, o que pode bem dar a dose de confiança necessária para enfrentar as restantes provas com maior tranquilidade.

20. O Barcelona voltou a empatar, mas é de salientar a forma saudável como conseguiu reagir à desvantagem. As grandes equipas também se vêem nestes momentos.

27 comentários:

Ricardo disse...

1. Sim, verdade indesmentível. Mas também há que louvar as mudanças que fez que resultaram bem.

2. Concordo.

3. O Sporting tem muitas dificuldades em aparecer com perigo na área adversária, cada vez mais. E o Belenenses defende mal.

4. Pois está. Não sei o que lhe deu.

5. Concordo.

6. Para mim, é das maiores desilusões da época. Não que esperasse mundos e fundos do Rochemback quando foi contratado no Verão mas certamente esperava mais, muito mais. Tem sido fraquinho.

7. Não concordo com tantas loas ao Postiga mas, sim, pode ser um jogador titular neste Sporting. Com ou sem Liedson.

8. De acordo.

9. Sempre gostei do Farías. É mais um que vai passar por cá com os adeptos a lembrarem-se dele como "cepo" quando podia ter dado muito mais. Da minha parte, ainda bem que não o fez.

10. Concordo.

11. Concordo.

12. Sim, mas ele próprio tem feito por não merecer. O golo é muito bom mas ao longo do jogo continua bastante inconsequente, apesar de ter gostado mais deste jogo dele do que, por exemplo, na Luz.

13. No Lateral-Esquerdo tinha dito, em oposição à tua ideia, que este Benfica ia crescer contra equipas pequenas. Não cresceu. Pelo menos até ao momento em que o Quique decidiu fazer aquilo que se lhe pede há muito tempo: Amorim no meio. A partir daí a equipa, não deslumbrando, soube criar mais espaços e oportunidades.

14. 100 por cento de acordo.

15. De acordo. Ainda que, mesmo assim, não esteja a fazer uma má época.

16. Acho-o um bom jogador.

17. Sim, mas com algum azar à mistura. Não podemos ser tão resultadistas.

18. Duas das maiores figuras, até ao momento, deste campeonato.

19. Mourinho é muito bom.

20. Claro que sim.

Pedro Fernandez da Silva disse...

1-pois. Mas mesmo depois de mudar não apresentou mais ideias. os golos foram obra puramente individual por isso não creio que seja pelo 442 classico mas sim um problema crónico.

6- Sinceramente acho que se jogasse mais avançado no losango seria muito mais útil. A sua meia distância e a sua qualidade no último passe poderiam camuflar alguns dos problemas do sporting. Ainda assim acho que o problema dele é mesmo a motivação. Ele sabe bem onde tem que estar e o que tem que fazer (já o demonstrou). simplesmente passa o jogo completamente desconcentrado e com uma atitude passiva.

17-pode não ser o monstro papao mas é sem duvida uma equipa que pratica um futebol superior ao do slb e ao do sporting.

19- sinceramente nunca houve tempestade senão a criada pela imprensa e essa continua e irá continuar sem fim. O inter é o alvo a abater. Só para dar um exemplo certos jornalistas classificaram o jogo como "Inter esmagado às mãos do Milan!"

cumprimentos

JFC disse...

o Jaime Pacheco ofereceu a vitória ao Sporting, apanhou-se a ganhar e entregou o jogo. Arriscou que o SCP tomasse completamente conta do jogo com esperança que os caceteiros Carciano, Diakité e companhia resolvessem, nao resolveram. Custa-me ver uma equipa com bons valores como o Belem (José Pedro, Silas, Marcelo) a jogar tão pouco à bola...A verdade é que os dirigentes do restelo tomaram a sua decisão quando escolheram o Pacheco para o lugar!

Sobre dois jogadores que falas, Fabio Coentrao e Carlos martins creio que ambos vão passar ao lado de grandes carreiras muito por causa das suas limitações de cabeça.

Aimar vai espalhando classe, mas o Benfica (infelizmente) joga muito pouco enquanto colectivo e muito com base em "picos" dos seus melhores jogadores. é pena, é pena...

Pedro disse...

Não percebi a menção ao Miguel Vítor. Estás a dizer q ele não presta?

Mais uma vez estarás completamente errado. MV tem jogado muito bem sempre q é chamado, seja a central ou a lateral. É claramente um belíssimo jogador com enorme margem de progressão. Com Sidnei, David Luiz e Miguel Vítor o Glorioso tem um leque de centrais fantástico com enorme margem de progressão.

Carlos Martins passa ao lado de mais uma época pq, simplesmente, não dá mais do q aquilo...

Nuno disse...

"Não percebi a menção ao Miguel Vítor. Estás a dizer q ele não presta?"

Sim, estou. Estou a dizer que não é tão bom quanto o têm dito. Essencialmente, não reparam na incapacidade que o rapaz tem em abordar os lances, na excessiva virilidade em zonas perigosas, no mau posicionamento, na má interpretação das jogadas. É um jogador agressivo, mas é só isso. E quando o tentam comparar ao Daniel Carriço só pode ser brincadeira. O Miguel Vítor pode ser um suplente útil, mas como titular não tem condições para um grande. Está a milhas do Sidnei, por exemplo.

"Mais uma vez estarás completamente errado."

Gosto da expressão "mais uma vez". Quais foram as outras em que me enganei? É que gostava mesmo de saber, agora.

"MV tem jogado muito bem sempre q é chamado, seja a central ou a lateral."

Pois, o problema é esse. É que eu ainda não vi um jogo dele em que ele não tivesse cometido 1 ou 2 erros, pelo menos. Mas são coisas em que a maior parte da malta não repara. Tu vês um rapaz agressivo, que vai a todas, que tem espírito de sacrifício, que luta. Eu vejo um gajo sem cérebro, que vai às bolas todas da mesma maneira porque simplesmente não tem capacidade para avaliar com correcção aquilo que cada lance exige dele. Por isso, tu vês uma boa exibição; eu vejo apenas uma exibição esforçada. É a diferença entre ver televisão e ver futebol...

"Carlos Martins passa ao lado de mais uma época pq, simplesmente, não dá mais do q aquilo..."

Pois. O Miguel Vítor é extraordinário. Já o Carlos Martins é fraquinho. Faz todo o sentido. Isto é o mesmo que dizer que os Beatles têm menos talento para a música que o Tony Carreira.

Pedro disse...

Cometes um grave erro, na minha opnião, qd para defenderes a tua argumentação colocas palavras na boca dos outros. Mas é uma opção tua.

Eu não disse q acho o MV agressivo nem q era melhor q este ou aquele. Acho Sidnei e David Luiz, por exemplo, superiores a MV mas ainda não vi nada de David Carriço q me diga q é melhor q MV. Aliás a forma como Carriço foi papado por Renteria não augura coisas boas.. MV entra determinado aos lances, tem tido enorme eficiência nos mesmos, mostra personalidade q é importante a quem entra na primeira equipa do Benfica tão novo. Não sei se será um Gamarra mas q é bom lá isso é.

"Quais foram as outras em que me enganei? É que gostava mesmo de saber, agora."

Então? É assim tão dificil? A tua opnião sobre Liedson é totalmente desprovida de razão.

"O Miguel Vítor é extraordinário. Já o Carlos Martins é fraquinho."

Lá está. Metes palavras na boca dos outros. Miguel Vítor ainda não é extraordinário. Pode vir a sê-lo, tem potencial para isso. Carlos Martins não é fraquinho mas não será nunca extraordinário. Simplesmente não dá mais do q aquilo q se tem visto. Pode ser útil de vez em quando.

E a tua arrogância a mim não me incomoda. Ao contrário da maioria eu gosto de um gajo assim , q seja capaz de defender a sua posição mesmo estando isolado perante uma multidão.Tens razão em algumas situações (Nuno Assis por ex), está completamente equivocado noutras (Liedson) mas não desistes sou pq tens uma opnião impopular.Somos parecidos nesse prisma, com a excepção que eu tenho razão e tu não.
:)

Nuno disse...

"ainda não vi nada de David Carriço q me diga q é melhor q MV."

Daniel, se faz favor. Pá, o problema é mesmo esse, Pedro. É que tanto um como outro já mostraram as suas virtudes e defeitos. Simplesmente, os defeitos do Miguel Vítor ainda não acarretaram muitos prejuízos e a malta continua a achar que ele é bom. Eu, como não olho às consequências dos lances, mas apenas para as opções e para aquilo que, segundo essas opções, poderia ocorrer, estou à vontade para dizer que o Miguel Vítor comete demasiados erros. Aliás, já o conhecia dos juniores e não me espanta. É um jogador viril, agressivo, mas que tem muitos defeitos, nomeadamente no posicionamento, na interpretação dos lances e na incapacidade para perceber aquilo que se exige dele em cada momento.

"Aliás a forma como Carriço foi papado por Renteria não augura coisas boas.."

Han? O Carriço secou o Renteria. Tu dizes que foi papado? Mas quando? É que há apenas um lance, um alívio, em que o Renteria ganha a frente ao Carriço. Mas nesse caso é uma situação normal, com o avançado a correr de frente e o Carriço a ter de reagir a um imprevisto, tendo de se voltar para o lance antes de iniciar a corrida. No resto do jogo, o rapaz esteve imperial.

"MV entra determinado aos lances, tem tido enorme eficiência nos mesmos, mostra personalidade q é importante a quem entra na primeira equipa do Benfica tão novo."

Determinação, eficiência e personalidade são os critérios que tu usas para avaliar um jogador? Boa! Determinação qualquer trambolho pode ter, assim como personalidade. Eficiência a curto prazo pode ser por sorte. Eu prefiro olhar para as opções, a capacidade de decisão, a interpretação dos lances, o posicionamento, a capacidade de contenção, etc. E todos estes critérios dizem-me que o Miguel Vítor é um central com pouco futuro. Da idade dele, por exemplo, tem superiores a ele o Daniel Carriço e o Bura.

Nuno disse...

Pedro diz: "A tua opnião sobre Liedson é totalmente desprovida de razão."

Pedro, sabes o que significa razão? É que, de todas as discussões sobre Liedson, eu sou o único que argumento racionalmente. O resto das pessoas que o defende, defende-o com base na emoção, nos golos que marca e na quantidade de metros que corre. Se há facção que está desprovida de razão, é a que defende o Liedson. Da minha parte, foi sempre a razão que imperou.

Pedro disse...

" Da minha parte, foi sempre a razão que imperou."

É a tua opnião. Errada mas é a tua opnião. Qd alguem fala em golos está a falar de factos concrectos. Ponto final. Eu não defendo o Liedson apenas pelos golos q marca, por essa lógica teria q achar o Jardel um dos melhores do mundo e nunca o achei. Fora da área Jardel é inútil, Liedson pelo contrário. Tu achas q isso é ser mau para a equipa eu acho o contrário. Já discutimos isso n vezes, adiante.

"O Carriço secou o Renteria"

Isso por si só não seria nada do outro mundo dada a "qualidade" do Renteria mas a verdade é q não foi bem assim. A falha q só não deu golo pq o Renteria é um tronco com pés resulta de um erro incrivel na forma como o Carriço se faz ao lance.

"Determinação, eficiência e personalidade são os critérios que tu usas para avaliar um jogador?"

Não só mas tb. Miguel Vítor sabe sair com a bola jogável, não procura despachar a bola estilo Luisão, não é faltoso. Tu tens algo contra os jogadores impetuosos. Eu acho q isso não tem mal nenhum, principalmente se jogarem numa posição onde o choque fisico é inevitável. Só quero é q sejam leais como Vitor é. Falas em capacidade de decisão, isso como já se viu em n discussões, é muito subjectivo. Eu acho q ele decide bem, até é uma das situações onde ele se destaca de Luisão e se aproxima de Sidnei e David Luiz.

Dou-te todo o mérito de conheceres muitos jogadores muito antes da maioria sequer saber o nome deles. Mas isso não significa q tenhas sempre razão na apreciação de um jogador ou o que prevês venha a ocorrer.

Nuno disse...

"A falha q só não deu golo pq o Renteria é um tronco com pés resulta de um erro incrivel na forma como o Carriço se faz ao lance."

O quê?? Pá, é um alívio da defesa, um pontapé sem nexo que apanha toda a equipa do Sporting desprevenida. Carriço reage como tem de reagir, mas é natural que o Renteria chegasse mais rápida, uma vez que o Carriço tem de se virar antes de iniciar a corrida.

"Miguel Vítor sabe sair com a bola jogável, não procura despachar a bola estilo Luisão, não é faltoso."

Lá porque tenta sair com a bola jogável, não significa que o saiba fazer. O Manuel da Costa tentava sempre sair com a bola jogada e não o sabia fazer. Não é faltoso? Foda-se! Ele entra sempre com tudo. Quando não acerta na bola, faz falta.

"Tu tens algo contra os jogadores impetuosos."

Não. Tenho algo contra os jogadores que não sabem quando devem ser impetuosos e quando não devem.

"Dou-te todo o mérito de conheceres muitos jogadores muito antes da maioria sequer saber o nome deles. Mas isso não significa q tenhas sempre razão na apreciação de um jogador ou o que prevês venha a ocorrer."

Tem quase sempre. Até agora, falhei em muito muito poucos. E neste caso, cá estaremos daqui a uns anitos para o confirmar.

Pedro disse...

"Até agora, falhei em muito muito poucos."

Pois caro Nuno eu nunca falhei.
:)

Sadeek disse...

Nuno...em relação ao Liedson estamos conversados. Nunca vamos chegar a um consenso. Não é nenhum Maradona nem há ninguém que o veja assim. O que é certo é que, dentro do plantel do Sporting, não temos nenhum avançado mais eficaz. E mesmo em Portugal não sei se existirão assim tantos...mas isso é apenas e só a minha opinião.

Quanto ao resto do post concordo com quase tudo. Excepto na história do Miguel Vitor e do Carlos Martins.

Sendo certo que o Miguel entra por vezes de forma descabida acho que tem valor. É um gajo novo e tem margem de progressão. Tem, neste momento, um handicap grande. É o tapa-buracos da defesa do benfas e isso não lhe permite ganhar as rotinas específicas a cada posição.

O Carlos Martins, enfim, não passa ao lado de uma época mas sim de uma carreira. Podia ser um muito bom jogador mas nunca o será. Não sei se por questões fisicas se por questões de cabeça. O que é certo é que não dá mais que aquilo. O sistema seria desculpa se nunca tivesse jogado noutro. O que é certo é que já jogou em diversos sistemas e em diversas posições. E apenas esporadicamente atingiu um "brilho" maior. Não chega para uma equipa grande. Digo eu.

Ah, só um mais uma achega...continuas a tratar os que não concordam contigo como atrasados mentais (ou acéfalos, como preferires). Como seria o mundo, shôr Nuno, se todos gostassem de amarelo?

Abraço,

Peyroteo disse...

Acho que o Pedro e o Nuno estão a falar de lances distintos entre o Carriço e o Renteria. Enquanto o Nuno fala de um lance que ocorreu a meio do meio campo do sporting na zona central, o Pedro está a falar de um lance em que o Renteria recebe a bola pouco depois do meio campo pelo lado esquerdo, toca para o lado e foge do Carriço durante vários metros. No entanto, lá mais à frente, o Carriço acabou por conseguir cortar a bola com um toque subtil.
Mas aqui discordo completamente do Pedro. Acho o Carriço muito melhor que o Miguel Vitor. Sem comparação até. O Carriço tem classe, não precisa de ser excessivamente agressivo para fazer o seu trabalho com categoria. Já o Miguel Vitor é um central como tantos outros no nosso campeonato. Não acho que dure muito tempo no Benfica.
E também não considero o Renteria um cepo assim tão grande. Tem falhas graves no remate mas é bom a guardar a bola e faz uma dupla interessante com o Meyong.

Pedro disse...

Peyroteu o lance q eu falo acabou com o Renteria a rematar contra o corpo do Rui Patrício. Não houve qqr corte do Carriço. Nem sequer cheirou a "chincha" nesse lance.

No dia em q tu considerares um jovem benfiquista melhor q um jovem sportinguista...
:)

Peyroteo disse...

Nesse lance não acho que o carriço tenha culpa. O tempo vai dissipar qualquer dúvida que exista em relação a estes dois jogadores. Não é questão de um ser do Sporting e outro do Benfica.

Nuno disse...

Sadeek diz: "continuas a tratar os que não concordam contigo como atrasados mentais (ou acéfalos, como preferires). Como seria o mundo, shôr Nuno, se todos gostassem de amarelo?"

Sadeek, só disse que quem continua a caluniar o Aimar só pode ser acéfalo. Se és dos que não percebem a influência do argentino, lamento, mas tenho de te tratar mal. Depois, gostar de amarelo é uma questão de gosto. Tu podes gostar de amarelo, de couve-flor, ou de louras. São os teus gostos. Apreciações estéticas não têm nada a ver com o gosto. Dizer que Fernando Pessoa não presta, por exemplo, não tem nada a ver com o gosto. Podes não gostar, mas não podes dizer que não presta. Porquê? Porque não tem a ver com gosto, com algo subjectivo. O talento é objectivo, racionalmente inteligível. Daí poder dizer que quem não tem certas capacidades para apreciar certas coisas não é muito inteligente.

Pedro disse...

"Podes não gostar, mas não podes dizer que não presta"

Concordo em absoluto com esta frase. É uma verdade q muitos têm dificuldade em compreender. uso muito essa ideia na música: posso não gostar da musica que determinada banda faz mas sou obrigado a reconhecer qualidade. Por exemplo os Slipknot, pode-se não gostar do género, mas q os gajos tocam à brava lá isso tocam.

"Daí poder dizer que quem não tem certas capacidades para apreciar certas coisas não é muito inteligente."

Aqui já acho que te espalhas ao comprido. Será que se um génio da matemática for incapaz de apreciar um quadro ou uma escultura é pq é burro? Acho que a tua afirmação é exagerada. Posso te apresentar um projecto arquitectónico e tu ficares maravilhado com a beleza do mesmo mas, se não tiveres conhecimentos técnicos, nunca perceberás o nível de talento do arquitecto q a obra apresenta. E, caso não gostes da beleza do projecto, não passas a ser burro por não compreenderes tudo q está por detrás daquilo.

Há coisas q tu não dominas, não percebes, não sabes como funciona, não deixas de ser inteligente por causa disso.

PB disse...

my turn

5 - concordo

6 - concordo c o facto de o Roca n dever ser titular

9 - Valeu isso e valeu uma (mais uma) arbitragem vergonhosa

10 - Hulk provoca desiquilibrios pq a forma como a maior parte das equipas portuguesas defendem, é ridicula. Mt havia para dizer sobre isso, mas basicamente vai dar ao facto de serem incapazes de encurtar os espaços.

12 - Coentrao tem potencial. Fazia-lhe falta estar um ano com Quique. Na pag do Jogo, esta o video do lance em q o Meireles remata ao poste, apos mais um desiquilibrio do Hulk. Esse desiquilibrio só foi possivel, pelo pessimo posicionamento do Coentrao, q ficou a marcar em cima o Cissoko, em x de vir fazer a cobertura ao lateral. (se vires o video, percebes logo o q tou a tentar dizer). E esse e´só um exemplo. É q ele tem mm mtas deficiencias. Mas, parece-me q todas ultrapassáveis.

15 - Ao lado de MAIS uma época. As qualidades q ves nele, nc foram, nem nc serão potenciadas.

16 - no mm sitio onde o Martins está, sp q os jogos são a sério (a começar já pelo de sabado)

17 - Só vi o resumo. Mt mt azar, pelo q vi.

18 - Machado tem valor. Pelo menos no momento ofensivo do jogo, tem boas ideias.

19 - N acredito q elimine o MU

20 - Barça é barça




Em relação ao M.Victor, posso dar aqui a opinião de um seu ex-treinador na formação do Benfica.

O Victor n é talentoso, mas é mt trabalhador e mt esperto. Diz q tem uma ratice própria dos mais experientes, q lhe permite ganhar qs todos os lances q disputa.
Em termos de potencial, fica a léguas do Carriço. Mas, é bom! e tem valor para ficar para sempre no Benfica.

Já agora, a agressividade n é uma caracteristica negativa.

Sadeek disse...

Não entres por aí, pá! Falta de inteligência, para mim, é achar que a terra está no centro do universo e que tudo gira à volta dela. Se achas que a tua opinião é a única correcta, desculpa lá, mas tenho de te tratar mal e dizer que te falta alguma da dita.

Quanto ao Aimar...pura e simplesmente é das melhores coisinhas que tem passado nos nossos relvados nos últimos anos. Mas essa é a minha opinião e vale o que vale... ;)

Abraço

JFC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JFC disse...

Essa do talento ser algo objectivamente apreendido é um bocado duvidoso, não? è certo que um jogador têm qualidades técnicas, mentais e fisícais e que a sua avaliação é feita a partir de um juizo objectivo, pois há qualidades que se têm ou não se têm. Mas daí ao ponto de dizer que o "talento é objectivo" é errado e redutor.
è-o por uma simples razão: tu ao avaliares um jogador fá-lo com uma concepção (muito) própria do jogo, não sendo obviamente a única concepção de futebol existente és obrigado, pela força da lógica, a relativizar as tuas proposições.
Lá porque tu consideras, face às tuas ideias, que X ou Y são bons jogadores porque obedecem aos requisitos que tu (ou uma qualquer concepção dominante no futebol) pré-estabeleceu, não quer dizer que outro gajo qualquer não pense de maneira diferente de ti e apresente argumentos igualmente racionais de um ponto de vista diferente do teu.
Sobre os erros, ou não, que já cometeste na avaliação de um ou outro jogador acho que essa dicussão é irrelevante pois ate agora, todos nós (até o Aurélio pereira) já nos enganamos...

João disse...

Estive aqui a ler umas postagens e ainda me custa a acreditar no que falas sobre Liedson(e não é só sobre ele).
Este blog é obviamente um blog sensacionalista. Unica forma de ganhares audiência. Não é para ser levado a sério, embora tu te leves muito a sério.

Mas que é lúdico, não o nego. E confesso que fui percorrendo muitas postagens antigas. Entre elas, chamou-me a atenção, a quantidade de vezes que tu repisaste um tema: os génios incompreendidos, os visionários que contra tudo o que estava instituído, trouxeram os verdadeiros progressos. Não é necessário ser-se muito arguto, para perceber que esta é a visão que tu tens de ti mesmo...

Por isso, deixa-me esclarecer-te. Nuno, em cada 1 milhão de gajos que em determinado momento se revoltaram contra a maralha, que procuraram inovar com originalidades estapafurdias à luz dos valores vigentes, 999 999 eram apenas os chamados palerminhas. A desproporção entre visionários e lunáticos é enorme. E sinceramente, não quero abalar a tua auto-confiança, mas nesta proporção, infelizmente, ao contrário do que tu gostas, estás do lado da maioria.

Não sei se já alguém esclareceu a discussão sobre a marcação de Mattaus a Maradona, e se já, peço desde já desculpa pela repetição. Quem falou que isso aconteceu no Mundial 90, está obviamente equivocado. Nesse mundial, já nem Maradona era o desequilibrador de outros tempos, nem Mattaus que passava a melhor fase da sua carreira, poderia ser queimado nessas funções. Mas espanta-me que tu Nuno, desconheças este episódio que é um dos mais conhecidos da historia do futebol. Essa marcação aconteceu mesmo, mas na final do Mundial 86 e Beckenbauer repetiu muitas vezes que foi uma das mais dificeis decisões que teve que tomar. Tal era o monstro Maradona...

Xangai disse...

Como é que ainda há alguém que defende a utilização de Romagnoli ??????

Nuno disse...

João diz: "Este blog é obviamente um blog sensacionalista."

Não, João, não é. Das duas uma, ou não sabes o significado de sensacionalista, ou não sabes ler. Este é um blog diferente, que tem uma visão de futebol diferente. Um blogue sensacionalista diria, na questão do Liedson, provavelmente, que o Liedson era mau. Este blogue preocupa-se em explicar por que é que toma as posições que toma. Sempre com argumentos. É o contrário do sensacionalismo. Apesar de ter bastantes ideias contrárias ao vulgo, não é isso que o torna sensacionalista. Isso só faz dele diferente.

"Entre elas, chamou-me a atenção, a quantidade de vezes que tu repisaste um tema: os génios incompreendidos, os visionários que contra tudo o que estava instituído, trouxeram os verdadeiros progressos."

João, sempre que falei disso foi para rebater o estúpido argumento daqueles que dizem que, por nós defendermos o contrário do que quase toda a gente acha, só podemos estar errados. Falar nessas pessoas serve para mostrar que muitos dos que dizem coisas contrários à opinião pública até estavam certos e que, por isso, dizer coisas diferentes não pode servir de argumento para demonstrar que se está errado.

"Não sei se já alguém esclareceu a discussão sobre a marcação de Mattaus a Maradona, e se já, peço desde já desculpa pela repetição."

Logo na altura sugeri que talvez fosse no mundial anterior, porque já tinha ouvido falar disso, embora não tivesse visto o jogo na íntegra. Depois disso, já tive oportunidade de ver o jogo e confirmei que foi em 86 que Matthaus marcou Maradona. O que estava em causa não era eu saber ou não saber; era eu ter a certeza que em 90 não tinha sido e um energúmeno dizer com toda a convicção que tinha. Mais, a discussão iniciou-se porque eu disse que as marcações ao homem eram coisa do passado e alguém lembrou que, às vezes, até o melhor jogador da equipa era sacrificado para marcar outro, falando-se no Matthaus. O que eu disse, na altura, foi que o Matthaus, na sua melhor fase, não andou a marcar ninguém, ainda que, por exemplo com Trapattoni, tivesse jogado muito recuado no terreno. E um energúmeno falou nessa final de 90. Ora, em 90, Matthaus era a estrela da equipa alemã. O que eu disse foi que não era possível que isso tivesse acontecido. Em 86, já não me fazia confusão que acontecesse, pois o Matthaus ainda não era a grande estrela da companhia. Tanto Magath como Rummenige eram mais credenciados, nessa altura. Logo, a evidência de que isso aconteceu em 86 não feria aquilo que eu tinha defendido. Mais, a derrota dos alemães em 86 até servia de exemplo em meu favor, que dizia que a marcação ao homem era um erro grande. Aliás, o próprio Maradona dizia que tinha mais dificuldades com marcações à zona do que com marcações individuais. Além de todo esse episódio ter acabado por me dar razão, o facto de o relembrares aqui parece-me claramente uma tentativa frustrada de me tentar humilhar. Valeu a tentativa. Continua a mandar postais.

Xangai diz: "Como é que ainda há alguém que defende a utilização de Romagnoli ??????"

Xangai, estão lá as razões pelas quais se defende o argentino. Queres discuti-las ou preferes debater a diferença de paladar entre o pêssego e a ameixa?

Pinchas disse...

O Romagnoli não é péssimo, nem excelente como dizem. Simplesmente é diferente. E, neste país, o que é diferente e não rende prontamente (rimou, deve ser verdade) é mau. Pouco faltou para crucificarem Aimar e Vukcevic (Farnerud foi bode expiatório e Farías, esse, é o próximo Judas), no entanto não hesitam em deificar Hulk ou Liedson.

Chamo atenção para o hábito pavoroso que rapidamente deflagra em solo pacóvio ou inculto, a horripilante maneira de abreviar o nome de um jogador para as suas iniciais. MV? Conheci JVP e já achava mau. Não é esta abreviatura que torna Miguel Vítor bom. Não o é, nunca o foi e dificilmente será. Com segurança se afirmará que está longe de Sidnei e Carriço na qualidade, restando apenas, grosso modo, a virilidade a fazer lembrar Bruno Alves.

Carlos Martins, por seu lado, continua sufocado por um sistema táctico pouco adequado e por um ciclo vicioso de má exibição - desmotivação. As qualidades permanecem intactas. Quem não as vê não percebe de futebol para além dos resumos do Telejornal.

Termino com a ressalva para o comentário "blog sensacionalista". Claro! Futebol é sensação, é emoção, é arte. E a arte sente-se. Quem não sente e só pensa, esconde-se atrás de argumentos para evitar o que destas sensações pode derivar. Claro, claro, sei que se referem ao "sensacionalismo" de imprensa...só é curioso o jogo de palavras que se pode fazer...

Existissem mais blogs sensacionalistas deste género e o futebol era outro neste país...

Cumprimentos

jonnybalboa disse...

Nuno, só mesmo um doido é que vê algo em romagnoli que mereça discussão. Mas talvez, com um dos teus ensaios sobre "abola", me consigas elucidar.

Nuno disse...

jonnybalboa, fartei-me de tentar elucidar organismos unicelulares.