domingo, 15 de junho de 2008

Ronda final

1. Portugal perdeu por 2 e acabou por rubricar uma exibição muito pálida. O que é que Scolari queria treinar com aquele meio-campo? Em termos individuais, a destacar o erro de Bruno Alves no primeiro golo, completamente desconcentrado, a deixar a sua posição. Pepe também não ficou bem na fotografia.

2. A Suíça ganhou com 2 golos de Hakan Yakin. Igualmente bem esteve o seu companheiro de ataque, Derdiyok. Behrami, embora tivesse feito um jogo fisicamente debilitado, após a entrada escusada de Paulo Ferreira, é outro dos bons valores desta equipa. Barnetta também não fica atrás. Mas os comentadores gabaram e gabaram Gelson Fernandes, Inler e até Vonlathen (este então é absurdo). Lá está, prefere-se sempre aquilo que salta à vista, o poder de choque, a disponibilidade física, a velocidade, a técnica, etc. Esquece-se que, mais importante que tudo isso, são as capacidades intelectuais e estes jogadores deixam muito a desejar nesse capítulo.

3. Num jogo de malucos, a Turquia virou o resultado depois de estar a perder por 2-0. Nihat foi o herói, com dois golos, um deles de belo efeito, e Petr Cech acabou por ter um papel importante na derrota da sua equipa. Sem dúvida, no melhor pano cai a nódoa. O maluco-mor, Demirel, acabou por ser expulso.

4. Nem a feijões a Croácia tirou o pé do acelerador. Grande jogo do lateral esquerdo Pranjic. Não deu para ver muito de Kalinic.

5. A Polónia parece uma equipa de há 40 anos atrás. Em tudo. No sistema táctico, nos processos, nas ideias. Em termos individuais, salvam-se Boruc, Smolarek, Saganowski e Guerreiro. Só. O resto é paisagem. E aquele médio, Murawski, a correr? Tal e qual um jogador nos anos 60, com os braços ao longo do corpo. Chegou a ser cómico. Foi, para mim, a equipa mais fraca do Euro. Resta-lhes a consolação de se terem qualificado para este europeu à frente de Portugal.

6. A Alemanha, como se previa, segue em frente e vai jogar com Portugal. A história do jogo resume-se ao golo de Ballack e a um falhanço inacreditável de Gomez. Que se passou ali? Estava um duende escondido na relva?

7. Os romenos nem eram parvos nenhuns, mas a diferença de qualidade foi evidente. A Holanda tem, provavelmente, a melhor segunda equipa do Euro. Huntelaar é uma máquina. Ninguém o vai buscar?

8. Domenech foi à vidinha. A personagem, a arrogância, a falta de educação e a ausência de cérebro não mereciam melhor desfecho: último lugar no grupo, com um futebol amorfo e cheio de buracos. Mexés não foi ao Euro porque Abidal podia jogar a central? Patético! Sentindo necessidade de compor a defesa, tira-se um miúdo que tinha entrado há 10 minutos e mete-se um defesa. A perder, jogar com 3 defesas, ainda por cima todos velocíssimos, ou tirar um avançado não eram melhores soluções? Ridículo! Há camiões cisternas que não perdiam nada em passar por cima de certas pessoas...

9. Há dias em que acontece de tudo. Ribery lesiona-se a fazer uma falta; Abidal é expulso num lance que acaba por dar o primeiro golo à Itália; Nasri está 10 minutos em campo por causa de um calhau com pernas; Henry não marca golos e ainda contribui para o segundo da Itália. Assim também é complicado - diga-se...

10. Luca Toni voltou a falhar bastantes golos, mas só aquela recepção no lance do penalty vale milhões.

11. A Itália vai jogar com a Espanha sem Pirlo nem Gattuso. Se a ausência do segundo até pode ser uma boa notícia para os italianos, a ausência de Pirlo é daqueles presentes que os espanhóis só recebem uma vez na vida.

12. A Rússia confirmou a impressão com que tinha ficado no primeiro jogo. A verdadeira Rússia é aquela da primeira parte contra a Espanha, que dominou os espanhóis e os encostou às cordas. Não têm uma equipa muito valiosa em termos individuais, mas jogam que se fartam à bola. É das equipas mais bem organizadas e com processos mais bem definidos... Se conseguirem defender bem, a Holanda que se cuide...

13. Mas o Real Madrid está parvo? Com tanto avançado bom neste Euro, entre os quais o melhor já está nos seus quadros, e anda atrás de Pavlyuchenko? Huntelaar, não? Villa, não?

14. A Suécia é o que é sempre: uma equipa em 442 clássico, muito aberta, cheia de buracos, com processos horríveis. Quando Kallstrom não tem lugar, está tudo dito. Sabem que outro sueco é que tinha lugar naquele meio-campo? Até meteu pena, ver Ibrahimovic vítima de um sistema táctico acéfalo...

15. A Grécia disse adeus ao Euro sem um pontinho. Então, Rehhagel?

16. Finda a fase de grupos, nada que me espante. As equipas que passaram, em cada um dos grupos, foram aquelas a quem, por acaso, tinha prognosticado a passagem. Sempre me pareceu que a Turquia tinha mais argumentos que a República Checa, da mesma forma que a Rússia tinha mais do que a Suécia e a Grécia. No grupo da morte, a escolher uma para não passar, era claramente a França. No grupo B, a única coisa de que não estava à espera era da ordem pela qual as equipas passaram. Um Euro 2008, para já, sem grandes imprevisibilidades...

17. A UEFA, para evitar que as equipas que já se encontraram nos grupos se encontrem na final, faz com que o vencedor do primeiro e do segundo jogo dos quartos-de-final joguem entre si. Isto não faz sentido nenhum. Desta forma, as probabilidades de se encontrarem duas equipas que já se encontraram duplica. E nem sequer percebo por que é que é menos grave encontrarem-se nas meias-finais do que na final. Absurdo! Se não queriam que se encontrassem na final, fizessem as coisas de maneira diferente: pusessem, por exemplo, o primeiro classificado de um grupo A a jogar com o segundo classificado do grupo D e o primeiro classificado do grupo B a jogar com o segundo classificado do grupo C, por exemplo. Teríamos, então, um Portugal-Rússia, um Croácia-Itália, um Holanda-Turquia e um Espanha-Alemanha. Qualquer que fosse o desenvolvimento destes jogos, era mais improvável que duas equipas que se encontraram nos grupos viessem a encontrar-se na final. Mas, desta forma, também não se encontravam, e isso é certo, nas meias-finais. Como está isto, há 50% de hipóteses de duas equipas que jogaram entre si nos grupos se encontrarem novamente nas meias-finais. A Holanda, que venceu sem apelo nem agravo a Itália, pode ter que lidar com eles novamente já na fase seguinte. Não me parece que isso seja tão interessante como ver a Holanda jogar com equipas contra as quais ainda não jogou. Viva a entidade sem cérebro que é a UEFA! Esta iniciativa está ao nível daquela regra que diz que o Panucci tem de jogar com uma anestesia geral, para não ter dores quando o Buffon lhe cai em cima e não ficar fora do campo a colocar toda a gente em jogo.

17 comentários:

Anónimo disse...

E previsões para os 4os há?!

Nuno disse...

O nível das equipas, aqui, já é muito equilibrado. E é diferente prever um jogo de prever 3. Penso que Portugal é favorito, caso não se ponha a tentar anular estratégias adversárias. Estou convencido, também, que a Croácia segue em frente. Quanto aos outros 2 jogos, não sei bem. Entre Itália e Espanha, votaria na Itália, mas sem Pirlo vai ser complicado. Quanto à Holanda, acho que não vai ter um jogo nada fácil. A Rússia, se defender bem, pode complicar a vida àquela que tem sido a melhor equipa deste Euro.

Anónimo disse...

"Há camiões cisternas que não perdiam nada em passar por cima de certas pessoas..."

Das 2 uma: Ou és um puto que ainda não sabe medir as palavras ou és mesmo completamente anormal!

Anónimo disse...

Estou inteiramente de acordo ctg. Se bem q estou mais renitente no caso de portugal do que no da itália. Qto à russia tb me parece que pode complicar e mto a holanda.

BAD-RELIGION disse...

Previsões:
Portugal - Alemanha - 1-1 (5-3 penaltis)
Croacia - Turquia - 2-0
Espanha - Italia - 0-1
Holanda - Russia - 2-2 (2-3 Penaltis)

Pontos:
1. e 2. Não acho que Portugal tenha jogado grande coisa, mas sinceramente a Suiça também não. Aquele árbitro é horrendo, nem falo em penaltis, mas tar sempre a assoprar no apito, ja metia ráiva. Até gostei do Inler, O Gelson é uma fotocopia do Manuel Fernandes LOL seram irmãos ?

7. e 14. A Suécia e a Roménia desiludiram-me bastante, Mutu, Chivu e Ibrahimovic estão lá a mais...

8. A França teve o que mereceu.

12. Adorei a Russia, e lembrando umas palavras parvas do Sclorai, a dizer que os Alemães eram grandes, vejam so o Arshavin, parece um anão e joga que se farta.

15. Boa viagem!

Gonçalo disse...

é a segunda, anónimo. E este palhaço do Nuno ainda tem o desplante de todas as semanas desejar que lhe saia o totoloto... Fdx logo a ele que é cheio de papel, enqunto há por ai tanta gente a morrer à fome.

Em relação à grécia, e ao suposto "mérito" do seu técnico, nomeadamente na conquista do título em 2004... Será que que agora é boa altura de endossar esse mérito à teoria do Caos? è que estes meninos tb falharm o mundial...

Nuno disse...

"Das 2 uma: Ou és um puto que ainda não sabe medir as palavras ou és mesmo completamente anormal!"

Falhaste. Não sou um puto que ainda não sei medir as palavras porque sou um puto que sabe medir as palavras. Aliás, as palavras "sentido de humor" medem 2 metros e 33 centímetros. E também não sou anormal, porque na verdade só é otário. Mas foi quase, anónimo. Da próxima talvez acertes.

BAD-RELIGION disse...

Outra Grécia? não obrigado

Bem que me podiam logo ter dito que o Batta ia estar la no estágio que eu nem tinha começado a ver o jogo.

já fomos... disse...

e este Ronaldo? que maravilha... melhor do Mundo!...vá, do Funchal.

Zé das hóstias disse...

ESTE GAJO NAO SABE O Q DIZ!!!! A FRANÇA JOGOU MT BEM SÓ TEVE AZAR!!! PORTUGAL HOJE FOI MISERÁVEL, AO NIVEL DESTE BLOG!!!
cresce e aparece

Nuno disse...

Pá, se o blog é miserável, o que é que vieste cá fazer, meu? Dizer coisas estúpidas, como o facto de a França ter jogado bem? Azar foi ter um treinador pateta. E deve ter sido do mesmo tipo de azar que tiveram no mundial, quando o melhor do mundo, esse sim, o melhor do mundo, os carregou às costas...

pedro silva disse...

2- O yakin nunca saiu da sombra, o behrami já era um valor seguro bem antes do europeu. O Gelson e o Inler sem inteligência ou não estão prontos a dar o salto. Aliás, posso dizer-te que se o Mancini continuasse no inter o Inler era um dos alvos para a próxima época.

8- Nós por cá também temos um teimoso que deixa o maniche e o caneira de fora para jogar com lateral esquerdo adaptado e sem experiência no meio campo (tanta que faltou a seguir ao 3ºgolo alemão, TANTA)... e claro, o Ricardo na baliza. 4 anos depois saímos do euro da mesma forma, bola parada e frango de ricardo. Não é coincidência é a típica anjice portuguesa.

11- Não gostares do gattuso é uma coisa. Não lhe reconheceres qualidade é insanidade. Mas sem me alongar muito apenas te digo que ele não necessita do teu reconhecimento. Um tal de ancelotti uma vez disse que ele era tão importante como o Kaká. Mas quem é esse ancelotti?

12- sem dúvida. Nunca percebi o que se passou naquela segunda parte contra a espanha.

14- acho que o soderstrom tinha lá lugar

15- pois é pobre grécia. Tanto que gozámos com eles e só ficámos mais 24 horas no euro que eles. Digam o que disserem o que a hitória conta é simples: grécia 1 título portugal 0. Contentamo-nos muito com as vitórias morais.

cumprimentos

FMBP disse...

http://foot-box.blogspot.com

Gonçalo disse...

E então pedro só pq é o ancelotti, temos que aceitar rudo o que se diz dele? Pá, eu até acho que ele tem valor, mas é, na minha opinião aos jogadores que, por causa dele, ficaram no banco este europeu.

Qt à grécia, alguém aqui sobrevalorizou a nossa selecção? Gostava de ver o que é que teria acontecido se tivessemos falhado o mundial, e não tivessemos ganho um unico jogo neste europeu. A única coisa que se defendeu, é que o tempo veio provar que titulo grego, foi mt mais fruto do acaso que mérito do seu técnico.

Nuno disse...

Pedro Silva, o facto dos treinadores gostarem de alguns jogadores não fazem deles bons. Quanto ao Inler, percebo por que é que se gosta dele. É pela mesma razão que se gosta do Pelé. Aliás, isto até dá para perceber por que é que o Mancini o iria buscar. Não é mau de todo, mas é o típico jogar que precisa das condições físicas para ser apreciado. Posicionalmente, é absolutamente horrível. E o Gelson ainda pior. São bons para o campeonato inglês ou para uma equipa italiana concentrada em aspectos defensivos. Para uma equipa em que os médios têm de ser completos, o Inler é fraquinho. Quanto ao Gattuso, não acho que ele não tenha valor. Acho é que o Aquilani e o De Rossi poderiam oferecer muito mais que ele. Só isto...

Mister Fred disse...

O Gattuso em termos de construção ofensiva, é fraco. É o Petit italiano. O médios suiços não são mau de todos, podes ter razão no que dizes, mas a comparar com os suecos por exemplo são bem melhores LOL Olha, e o que é que achaste da Rússia ontem? Cumprimentos

Nuno disse...

A Rússia foi absolutamente demolidora ontem, mister Fred. Na onda do que fez sempre neste europeu, mesmo no jogo contra a Espanha, embora ninguém tenha querido ver isso. Ficou claro, depois de ontem, que é a equipa mais forte em termos colectivos deste europeu...