sábado, 5 de abril de 2008

Breves da Semana

1. Antes do jogo com o Porto, Jorge Jesus disse que, qualquer que fosse o resultado, uma coisa era certa: o Belenenses iria ser melhor tacticamente que o Porto. Jesualdo, após a vitória suada, fez questão de deixar bem claro que o Porto tinha sido tacticamente superior ao Belenenses. Adoro pessoas que, quando ganham, precisam de rebaixar os outros para se sentirem homenzinhos.

2. Já o Sporting, ganhou folgadamente à Naval, mas a exibição foi medíocre. É gritante, por exemplo, a falta de ideias da equipa no último terço do terreno.

3. O Benfica também goleou e Rodriguez fez um golaço. Custa compreender como é que não se conserva uma unidade tão rentável como o uruguaio.

4. Na Champions, Manchester e Liverpool gozaram de uma sorte inacreditável. O futebol de qualidade da Roma e o massacre dos Gunners mereciam mais.

5. O Fenerbahce continua a surpreender e promete não facilitar na segunda mão. Sendo, com o Shalke, a equipa mais modesta em prova, nutro alguma simpatia pelos turcos. Dar-me-ia, sem dúvida, algum gozo que, depois de eliminarem o Sevilha, fossem capazes de derrubar dois colossos ingleses e marcar presença na final.

6. Neste momento, um cenário perfeitamente possível para as meias-finais da Champions faz jogar Barcelona com Manchester e Fenerbahce com Arsenal. O futebol de ataque, alegre e bem trabalhado estaria, nesse caso, em força, nas meias-finais da prova, coisa da qual, provavelmente, não haverá memória. Melhor, só mesmo se a Roma fosse capaz de eliminar o Manchester em Old Trafford.

7. Na UEFA, o Sporting tem boas condições de atingir as meias-finais. O resultado, no entanto, ao contrário do que se pode pensar, não me parece favorável aos leões. Sendo o factor casa cada vez menos determinante e mantendo-se a lei dos golos fora, marcar golos como visitante na primeira mão de uma eliminatória é fundamental. É que, também ao contrário do que se diz, a eliminatória já não está no intervalo. O Rangers já não pode sofrer golos em casa, pelo que cada golo que marque significa que o Sporting tem de marcar esse golo e mais um. Empatar a 0-0 na primeira mão chega a ser, às vezes, para a equipa que joga em casa, melhor do que ganhar por 2-1, por exemplo. Apesar de tudo, considero o Sporting superior e creio que tem condições para seguir em frente. Aliás, até talvez nem fosse mau o Rangers marcar mesmo um golo em Alvalade: obrigava o Sporting a jogar para marcar golos e impedia que a eliminatória fosse para penaltys, o que seria mau para os portugueses.

8. O futebol do Rangers poderia ser mais primitivo? Não foi um 442 clássico apenas pela disposição em campo do Sporting. Marcando homem a homem no meio-campo, jogar contra o losango do Sporting implicava jogar em 451/541. O Rangers marca ao homem a todo o terreno, joga um futebol directo, e tem na vontade a sua única arma. Em termos individuais, a equipa é banal; colectivamente, funciona por impulsos individuais, ou seja, pela vontade de cada elemento. O público, então, não poderia mesmo ser mais primitivo. A exultação nunca foi por uma sucessão de passes correctos ou por lances bem gizados, mas por iniciativas em que os jogadores revelavam aplicação. A cada disputa de bola, a cada desarme ou tentativa de desarme, os adeptos exaltavam-se de uma maneira quase absurda. É ridículo que o futebol britânico continue a viver deste tipo de coisas. E em Inglaterra não é diferente. O poderio financeiro é que disfarça esta forma bizarra de ver o mundo. O ser humano, sobretudo o ser humano britânico mas não só, já se educava esteticamente, não?

9. O Zenit de São Petersburgo está demolidor. Depois de limpar o Marselha, deu cabo do Bayer Leverkusen. Um amigo russo dizia-me, antes da eliminatória, que o único problema do Zenit, até à final, seria o Bayern de Munique. Achei-o demasiado optimista, mas parece que, para já, a razão está do lado dele. Uma perguntinha: como é que Arshavin ainda está a jogar na Rússia?

10. Se o Zenit é sensação, o que dizer do Getafe de Laudrup? Tenho pena de não ter podido assistir a nenhum dos jogos do Getafe contra o Benfica, mas no país vizinho diz-se que o futebol dos pupilos de Laudrup é admirável. Pode ser que continuem em prova...

11. O meu prognóstico para as meias-finais da UEFA: Sporting vs Fiorentina e Zenit vs Getafe.

22 comentários:

pedro silva disse...

6- 2000, 2001 e 2002 também foi interessante.

7- "Empatar a 0-0 na primeira mão chega a ser, às vezes, para a equipa que joga em casa, melhor do que ganhar por 2-1, por exemplo" LOL

8- jogadores medievais e adeptos homens das cavernas.

cumprimentos

Mister Fred disse...

Primeiro, 0-0 fora é a pior das formas de não perder, mas nunca, em nenhuma circustancia é pior do que perder 2-1. Contra isso, não há argumentos. Segundo, os "adeptos medievais", bem faziam falta em Portugal, para dar mais emoção ao espectáculo, e povoar os Estádios de Leirias, Estrelas...etc.. Que nem das cavernas, nem evoluídos têm. Quanto à exibição do Rangers, concordo plenamente, estas equipas que ainda são tipicamente britânicas, levam verdadeiras licções tácticas, dos bons clubes continentais. Não é que o Sporting seja muito bom, mas perante a qualidade demonstrada pelo Rangers...De qualquer fora é uma equipa "durinha", e o jogo de Alvalade vai ser muito difícil,com o Rangers certamente remetido ao último terço do terreno. Será necessário um Sporting na máxima força e concentração. O Getafe, eu vi o segundo jogo, e com muito menos posse de bola, deu um "banho" de bola ao Benfica, que realizou uma exibição penosa.
Cumprimentos,

Nuno disse...

Mister Fred, isso dos adeptos põe uma questão interessante. Concordo que são mais entusiastas que os latinos, mas será necessário serem primitivos? Isto é, a sobrevivência do futebol está dependente da ignorância dos adeptos? Da irracionalidade? Ou seja, será que, quanto mais se percebe de futebol, menos fanático e, por conseguinte, entusiasta, se pode ser? Isso explicava o facto de nos países da Europa Continental o adepto ser mais frio, menos exuberante.

Quanto à questão do O-O ser melhor que 2-1, para quem joga em casa, não é assim tão ridícula como pode parecer. Neste momento, a vantagem é do Rangers porque, marcando um golo, já não precisa de ganhar o jogo para passar a eliminatória. Há muitas equipas que jogam para empatar a 0 em casa, confiando que marcam depois um golo fora. Por outras palavras, jogando em casa o primeiro jogo, muitas equipas preferem não arriscar ganhar, pois o risco pode fazer com que sofram golos, sabendo que, mesmo ficando 0-0, têm a vantagem de, na segunda mão, já não poderem sofrer golos em casa. A segunda mão de um jogo que ficou 0-0 vai ocorrer sempre com cautelas acrescidas por parte da equipa que joga em casa, pois um golo sofrido pode ser fatal. A equipa que joga a segunda mão está então mais liberta de pressão, podendo arriscar mais na obtenção de um golo, pois um golo a favor conta mais do que um golo contra. A segunda mão de um jogo em que a equipa da casa perdeu 2-1 na primeira mão vai permitir à equipa da casa arriscar mais no ataque porque já tem a margem de 1 golo que conseguiu fora. Ganhar 2-1 fora é bastante pode, por isso, ser bastante perigoso e, dependendo da estratégia adoptado, até pode ser menos fácil de gerir do que um empate a 0.

Anti-Nulinhos Tontinhos disse...

O nulinho tontinho consegue, esforçadamente, parir 15 parágrafos de banalidades, omitindo o importante facto da semana - o sensacional golo do melhor jogador do mundo, amplamente destacado pela imprensa internacional (de todos os países, inclusive de Itália...).
No seu arrazoado,transparece o ódio visceral pelo ManUnited, obviamente melhor quipa que a Roma, em termos individuais e, pasme-se, colectivos (basta ver como os italianos se foram abaixo após o segundo golo - poderiam ter sofrido uma cabazada homérica, como aliás já acontecera o ano passado). Quem tem um guarda-redes como aquele Doni nem devia estar na Liga dos Campeões (está ao nível de um Rui Patricio).
Em Manchester, se se armarem em heróis, levam meia-dúzia. É só dar abébias atrás...
A única equipa na Champions que pode parar o United é o Liverpool. O Arsenal não passará e, se chegasse à final, borrava-se todo (como aconteceu com o Barcelona... a memória dos 4-0 com as reservas do United ainda é recente); o Chelsea é uma casa de loucos, onde o treinador não tem mão nos jogadores; idem para o Barcelona, que parecia uma anedota a jogar com uns alemães de 2º nível.
Ferguson só tem medo do Liverpool, que é a maior equipa de Inglaterra, cinco vezes vencedora da Taça (contra apenas uma duas do United) e que se transcende nestas ocasiões.
O resto são fantasias de nulinhos... provavelmente, o tipo continua a achar que o Kaka é o maior... ou o Messi, ao pé-coxinho...
Neste momento, o futebol divide-se em Cristiano Ronaldo e outros. O United tem a sorte de ter nas suas mãos o maior jogador do mundo, na sua melhor forma de sempre, e de o poder rodear de vários jogadores de alto nível. É uma fórmula (quase) invencível.
Confesso que me irrita profundamente, porque sempre fui adepto do Liverpool e odeio o United, mas pronto... c´est la vie...

Anti-Nulinhos Tontinhos disse...

Afinal não foram 15, foram só 11... graças a Deus, porque em mais 4 ainda se enterrava mais...

Bernardo disse...

3- Sou um confesso admirador das capacidades do Rodriguez e tendo em quanto a sua idade promissora penso q seria uma boa aposta para o slb tentar assegurá-lo

5- O Fenerbahce tem uma boa equipa e gosto de os ver jogar. Não acredito muito que cheguem a final, sinceramente, mas penso que têm tudo para eliminar o Sevilla depois deste resultado

6- Caso isso aconteça teremos bons espectáculos para ver... Roma passar? Acho q apesar da qualidade do seu futebol é improvavel q esse acontecimento se torne real

7- Discordo, no meu entender 2-1 ou 0-0 é quase o mesmo para a equipa da casa...

8- As equipas e adeptos britânicos mas especialmente escoceses são mesmo assim, penso que a evolução não os acompanhou e já não há nada a fazer... Concordo contigo, Nuno.

9- É um jogador que eu acompanho desde 2004 e que tem feito progressos consideráveis, gosto do seu modo de jogar e pensar, é inteligentíssimo e rápido a executar, acho q já merecia mais...

10- Getafe é, no meu entender, uma das equipas revelação da época...

11- Só tenho dúvidas na parte do Getafe. O Bayer irá a Espanha para ganhar e não vai ser facil...

Cumprimentos

João Pedro disse...

"É ridículo que o futebol britânico continue a viver deste tipo de coisas. E em Inglaterra não é diferente. O poderio financeiro é que disfarça esta forma bizarra de ver o mundo."
Quatro equipas nos quartos da Champions e três delas com hipótese de chegar às meias (por muito que também eu gostasse de ver passar o Fenerbahce, por simpatia, e que tu gostasses de ver passar a Roma, por apresentar um futebol de ataque (onde, onde?)), não pode ser considerado viver de básicos princípios. Pode é ter-se uma maneira diferente de ver futebol em que impera de forma geral o respeito pelos adversários e em que se exalta as qualidades dos próprios jogadores (se eles não têm outras armas, o que podem os adeptos aplaudir senão a vontade?).
Sinto falta de uma boa lição de "bem ver futebol" em que este blog era especialista ao contrário da sua linha "editorial" actual que prima mais pelas tricas e pelos palpites ditados pelo coração de adepto. Não percam o que de melhor tinha o blog e continuem a pairar sobre a mediania reinante!

Mister Fred disse...

Apesar de não concordar plenamente, estou agora mais esclarecido acerca da vossa argumentação, e admito que de facto têm lógica o vosso raciocinio. O que continuo, sem concordar, é com o factor dos adeptos. Por exemplo, o futebol em Portugal é cada vez mais um desporto, menos das classes populares, e mais de classe média/média-alta. E isto acontece porque? Os novos estádios, as "gameboxes" e essas comunidades todas alteraram, um pouco, o adepto-tipo que vai ao Estádio. Agora é aquele, que chega e se instala confortavelmente e bem vestido, e segue o jogo sem se manifestar. O futebol, deixou de ser a festa do povo, que se reunia ao domingo À tarde, em estádios com más condições para fazer a festa. Ok, foi óptimo os novos estádios e todas as estratégias de marketing e modernização envolventes, mas não farão este tipo de adeptos falta nos nossos estádios? E é este tipo de adeptos, que domina no futebol inglês, no geral. Mas por exemplo, no Chelsea, não se vê tanto já se reparar bem, porque é um clube mais virado para uma elite, e menos para as massas.
Em jeito de conclusão, penso que os comentadores, treinadores, dirigentes etc...devem ser cada vez mais cultos e evoluídos,etc. mas porque os adeptos têm de ser também?? Eu acho que estes têm é de apoiar e fazer a festa, para empolgar um pouco os pachorrentos jogos que por cá se disputam. Não concordam? E eu nem sou esse tipo de adepto "popular", mas sei ver o que deveria ser o espectáculo, porque afinal o futebol é um desporto de massas, o desporto "rei".
Cumprimentos,

P.S.: Comentei, os artigos imediatamentes antecedentes no tempo (esses comentários já não devem ir ver), e gostaria de saber, o que acham das questões que coloco.

Mister Fred disse...

Escrevi comunidades, em vez de comodidades xD
sorry :p

Nuno disse...

Anónimo, tu e os teus sábios conselhos.

Falei do golo do Deivid? E olha que podia usá-lo para mandar mais uma boca ao Liedson. Não o fiz. Seleccionei alguns factos da última jornada do campeonato e das competições europeias. Fiz escolhas porque tinha de fazê-las. Também não falei na jogada genial do Hleb, na qual passa por 5 defesas do Liverpool e é puxado dentro da área, ficando um penalty escandaloso por marcar. Também não falei do golo certo que o Bendtner evita em cima da linha. Não falei de muita coisa.

Presumo que te estejas a referir ao golo de calcanhar do Ronaldo. Toda a gente falou nisso e já mete nojo o constante aplauso do jogador português. Não me apetecia falar de uma coisa que todos falaram e voltar a dizer que o gajo é o melhor do mundo. Neste momento, é-o, sem dúvida. Mas só porque marca um golo de calcanhar, por instinto, com a bola a passar milagrosamente por entre uma floresta de pernas, não tenho que falar nisso outra vez, ou tenho.

Quanto ao ódio pelo Manchester, enganas-te. Não odeio emblemas. Não sou fã é do futebol pouco elaborado do Manchester, assente nas individualidades. Mas em termos de jogadores, posso-te dizer coisas engraçadas que, se calhar, não estarás à espera. Em termos individuais, considero o Manchester uma equipa fortíssima. Provavelmente, só o Barcelona é individualmente tão forte. Tem jogadores que aprecio muito antes de sequer alguém falar neles. O Carrick, por exemplo, admiro-o desde os tempos do West Ham, numa saudosa equipa onde actuavam, entre outros, Joe Cole, Jermaine Defoe, Kanouté, Trevor Sinclair, Di Canio, etc. Sempre preferi, por exemplo, o Evra ao Abidal, como lateral esquerdo da selecção. Apesar de não gostar de Vidic, gosto do Rio Ferdinand. O Van Der Sar é dos melhores guarda-redes da última década. De Nani, sempre gostei; Ronaldo, Rooney, Tevez, são excelentes. Acho Anderson mais fraco do que sempre fizeram crer, quando estava no Porto, mas, de uma forma geral, aprecio as individualidades do Manchester. O que não gosto é do estilo do futebol.

João Pedro, de acordo. O problema tem sido tempo. E como o tempo não abunda, não dá para fazer muitas coisas de fundo, que exijam pesquisa ou reflexão aturada. Daí as últimas coisas serem pequenas, pouco originais e mais factuais do que introspectivas.

Quanto às 4 equipas na Champions, são apenas o quê, 1% das equipas inglesas profissionais? Essas são excepções. E são-no porque contrataram jogadores e treinadores continentais, com outra mentalidade e habituados a outras coisas. Agora, vais à UEFA e a última caiu aos pés do Sporting. Vais contrastar grandes com pequenos e é um campeonato mais desfasado do que Espanha e Itália, de longe. Porquê? Porque os princípios de jogo são básicos. Só os que têm poder financeiro para mascararem esta falta de princípios com individualidades de topo é que conseguem manter-se na ribalta. Os outros, coitadinhos...

BAD-RELIGION disse...

A mim a equipa me mais me desiludiu foi sem duvida a Roma, nunca vi uma equipa falhar tantos passes, xiça! estava á espera de muito mais. Não é que o Manchester tenha jogado muito melhor, se calhar o empate era o mais justo.

O rangers.. é prai a pior coisa que ja vi jogar, é de Inatel pra baixo (ha não nada para baixo, UPS), e pensar que ja la jogou o Laudrup...

Também já não tenho muita paciencia para o Ronaldo...

Anónimo disse...

Nulinho, és mesmo tontinho - não, não estava a falar do golo de calcanhar, que é um chouriço a saber a frango, ao alcance de (quase) qualquer jogador com alguma agilidade e técnica.
Estava a falar do golo em Roma, só ao alcance de um sobredotado - daqueles, só se o Michael Jordan se decidisse a jogar futebol...
Entra de caras no top 10 dos golos de cabeça. E se alguem desencantar um extremo que marque golos de cabeça com a facilidade do Ronaldo, digam, está bem?
Ao artolas que comentou anteriormente - já não tens paciência para o CR7? Olha, ainda vais ter que o aturar por muito tempo... e no Europeu, quando precisares dele para ganhar jogos, como é? Já sei, é o Nulo Gomes que resolve...

Nuno disse...

Ah, pois, o golo de Roma... Claro, um golo notável.Só ao alcance dos sobredotados, claro. Porque é preciso ser sobredotado para saltar e cabecear com força. O Bruno Alves, como tem uma impulsão do caralho e tem força, deve ser sobredotado, então. Aliás, este ano, só o sobredotado do Bruno Alves é que poderá fazer frente ao sobredotado do Ronaldo na corrida para o prémio de melhor jogador do mundo...

Ai, ai, fantoche...

pedro silva disse...

Passei fora o fim de semana e chego aqui e é só atrocidades a saltar à vista!
Deixa cà ver:

1)anti tontinhos etc. A roma podia ter saído com uma goleada homérica??? e o united não??
O doni está ao nível do rui patrício? Deves ver muitos jogos da roma deves.
O united tem uma formula invencivel? Ainda no ano passado foi banalizado em milao! Contra uma equipa mais evoluida o United nem vê bola. Mas este ano tem o caminho feito até a final sem apanhar nenhum tubarão (o barcelona está quase morto mas um messi inspiradissimo pode fazer o que quiser, essa é a única chance do barça).

2) joao pedro. posso ter lido mal, mas o que percebi foi que a roma NÃO(!!!!) apresenta um futebol de ataque certo?!!!! hum...

3) de novo o anti tolinho! aquilo que escreves sobre o golo do ronaldo à roma é (paradoxalmente com o nome com que assinas!) um hino à toliçe! top 10???????? É um belo golo sem dúvida mas daí a ser o que fizeram dele. É incrível as coisas que se dizem a respeito do ronaldo!
ja agora essa do ronaldo na selecção foi muito boa. esperemos que ele também não esteja lesionado como contra a grécia para podermos ver as suas magníficas exibições com a camisola das quinas ao peito. Tanto que ele já fez pela nossa selecção (ainda no outro dia apresentou os equipamentos não foi?!)

cumprimentos

pedro silva disse...

ps. nuno, barcelona e manchester tudo bem mas e o inter? creio que esse está acima de qualquer um dos 2!

cumprimentos

Nuno disse...

Sim, pedro silva, o Inter individualmente estará ao nível do Manchester e do Barcelona. A única coisa que não gosto no plantel do Inter é a escassez de médios-ofensivos. Tirando o Stankovic, que não é, de longe, dos melhores do mundo nessas funções, não há mais quem sirva para jogar como médio-centro de ataque. De resto, de facto, têm um plantel brilhante.

Peyroteo disse...

O Zenit já se vem destacando a nível europeu há alguns anos. Saiu uma peça importante (Kerzhakov) mas não se ressentiram e contrataram bem (Progrebnyak e Tymoschuk), acabando por vencer a liga russa em 2007.
O Arshavin tem grande talento e já o demonstrava ao lado do Kerzhakov. Fez um jogão em Leverkusen e deverá sair no final da época. Também gosto do Denisov.

Anónimo espantado com a estupidez do Nulinho e de outros ao seu (baixo) nível disse...

O Bruno Alves??? Nulinho, deixo-te com os outros tontinhos que frequentam este antro... percebes tanto de futebol como o Bruno Alves, ou menos...
Vai dar banho ao cão!!!!!

pedro silva disse...

O inter tem os que precisa. A equipa joga preferencialmente em 4x4x2 ou 4x3x1x2 apenas nesta ultima situção precisa de um médio ofensivo sendo que o figo fazia (e muito bem esse papel). O stankovic pode não ser dos melhores do mundo, mas é um jogador de classe mundial que tem as características ideias para esta equipa e jogaria em qualquer equipa do mundo. Mas creio é que devias tomar atenção ao outro que não mencionas-te: Jimenez! Não sei se costumas ver o Inter mas este rapazito foi titular durante grande parte da época devido a lesões e agarrou o lugar no 11 que só cedeu devido à lesão do próprio. é um jogador muito bom mesmo (foi uma das revelações da época)

cumprimentos

Nuno disse...

Vi coisas a espaços dele. Não desgostei. Mas precisaria de ver mais. E não sei até que ponto é o 10 de eleição que uma equipa como o Inter deveria ter.

Anónimo, já fui dar banho ao cão. Mais algum recado?

Gonçalo disse...

"Estava a falar do golo em Roma, só ao alcance de um sobredotado - daqueles, só se o Michael Jordan se decidisse a jogar futebol..."

Merche, calma!! Ninguém está a tirar mérito ao golo do CR. Mas não é como tu dizes. E se há jogadores com condições para fazer um golo daqueles, é o Bruno alves. Porque se trata afinal de uma excelente impulsão, mas de resto é um golo igual a tantos outros. O que sobressai nesse lance é o vigor físico do Ronaldo, não a qualidade técnica do mesmo. E se queres que te diga, acho o C.R. o melhor atleta entre os futebolistas actuais, mas não é o melhor jogador de futebol.
Merece a consagração pela época que está a fazer, mas em termos absolutos acho-o inferior ao Messi.
Vamos esperar que o Messi consiga fazer uma época sem lesões, pode ser Merche?

BAD-RELIGION disse...

isto está aimado
Ha quem não goste mas está cá sempre...