quarta-feira, 16 de abril de 2008

Sondagem (5)

Segundo os leitores do Entre Dez, dos últimos 4 treinadores do Benfica, Trapattoni foi o melhor. Com 35 votos, contra 13 de José António Camacho, a velha raposa parece ter deixado saudades. Os restantes 6 votos foram distribuídos pelos outros dois candidatos, sendo que Fernando Santos arrecadou 4 votos e Koeman apenas 2. Reconheço que esta votação era um pouco um voto no "menos mau". A mediocridade dos treinadores do Benfica tem sido tanta que a votação teria de ser mesmo assim. Não sou fã de nenhum dos 4 treinadores em questão, mas o menos mau, para mim, seria Fernando Santos, seguido de Trapattoni. Se posso, de certa maneira, perceber a votação no italiano, não entendo, porém, o segundo lugar do espanhol.

Sugere então esta votação que, apesar de ter posto o Benfica a praticar o futebol mais agradável dos últimos 15 anos (com resultados significativos), Fernando Santos não reuniu amigos. Já Trapattoni, embora seja de louvar o facto de ter sido campeão com parcos recursos, foi sempre um treinador pouco audaz, sobretudo para um grande. O seu Benfica acabou por ter alguma sorte na forma como conquistou o campeonato e isso terá certamente contribuído para que, hoje, seja visto como o melhor dos últimos tempos. Camacho, por seu lado, teve uma equipa completamente desnorteada, como já não se via desde Jupp Heynckes, mas ainda assim tem quem o apoie. Completamente esquecido estará Koeman, embora tenha levado o Benfica, em termos europeus, mais longe do que qualquer outro treinador nos últimos tempos.

4 comentários:

Mister Fred disse...

Exacto. Ninguém gosta do Fernando Santos, mas com o "Engenheiro do Penta", e com o Benfica montado, num 4x4x2 , em forma de losango ,o Benfica praticava muito bom futebol, a circulação de bola era boa, a equipa tinha alguma identidade em campo, o que hoje não acontece. Além do mais conquistou 67 pontos, ficou a 2 pontos do líder, Porto, quando este ano para além de jogar um futebol prevísivel, sem ideias, e incaracterístico, está a 21 pontos dos «dragões», e no máximo conseguirá 57 pontos...
Por exemplo, julgo que a equipa de Santos, era muito mais equipa, que a de Trapatonni, que era miserável por vezes, e beneficiou das más temporadas dos adversários directos, já que nunca um clube, foi campeão com tão baixa percentagem de pontos conquistados.
De Camacho, julgo que na primeira passagem pela Luz, demonstrou, o que talvez falte a Santos : "Pulso firme". Contudo, tacticamente é um "buraco", e mesmo no ponto onde era mais forte, nesta segunda passagem foi débil. "Sem capacidade e ideias para motivar os jogadores", segundo o próprio, e com um discurso estranhamente apático e conformado, foi uma sombra de si próprio.
Koeman, também supera Trap , na minha opinião, embora julgue que o Benfica nessa altura possuia um plantel ligeiramente melhor que com o italiano. Foi a época, em que vieram, Léo , Anderson (no seu melhor),Nélson (que se tem vindo a perder), da confirmação de Manuel Fernandes, da melhor época de Nuno Gomes nos últimos 5 anos... E realmente a prestação europeia nessa época, foi boa.
Em suma, concordo com o que foi dito, e Santos foi mesmo o melhor na minha opinião, longe de ser brilhante.
Cumprimentos,

João Gonçalo disse...

Olá amigos!
Venho só em defesa da minha sanidade mental perante os outros dizer que não votei no Trapattoni.
Votei no menos mau Fernando Santos.
Tirar o Moreira depois de levar 4 do belenenses. Grande atitude ó velho LOL
grande abraço!

Paulo Santos disse...

Pois é, amigo Nuno...

Muita da culpa do que se passa actualmente no Benfica é da responsabilidade dos sócios e adeptos, quais treinadores de bancada que deliram com um tipo que esbraceja e encharca as axilas e queimam outro por não apresentar esses e outros sinais de histeria. Claro que o conhecimento do jogo é factor que pouco importa...


Grande abraço

pedro silva disse...

Claramente o trap é de longe o melhor treinador o que não significa que tenha feito melhor que os outros no slb.

Ainda assim, e tal como o próprio Trap disse há tempos, todos os jogadores acreditavam no sistema e estavam todos unidos. Havia uma equipa. Com o engenheiro o benfica até podia jogar melhor mas havia descrédito sobre o treinador e havia uma equipa "desligada" muitas vezes com alguns conflitos.
O Fernando Santos não tinha pulso nem carisma e isso é fundamental para levar os jogadores à vitória. O Trap, mesmo com a equipa a jogar mal, conseguiu incutir-lhes um espírito vencedor e de confiança que nenhum outro treinador conseguiu fazer nos últimos anos.

cumprimentos