sábado, 26 de janeiro de 2019

Chupar Limões

Eis a nova crónica do "Passe e Devolução", sobre o treinador português e a prática apetecível de chupar limões.

"O treinador português, diz-se por aí à boca cheia, é dos melhores do mundo. A afirmação, já de si bizarra ao relacionar a competência de alguém para ser bem sucedido em determinada área com a contingência de ter nascido em determinado território, é de um chauvinismo impressionante. De tão acostumados que estamos a ouvir falar elogiosamente dos portugueses sempre que algum compatriota se notabiliza no estrangeiro a descascar uma noz, nem prestamos a devida atenção a este tipo de coisas. A verdade, porém, é que se tornou normal falar do treinador português como se fosse muito especial. E o que o torna especial, de acordo com os chauvinistas dos nossos tempos, é a sua competência estratégica. Por quaisquer razões insondáveis, só ao treinador português foi concedido o dom de saber preparar estrategicamente uma partida de futebol. Um treinador que tenha tido o azar astral de ter nascido em Badajoz pode pois queixar-se de má sorte; nunca na vida conseguirá perceber que pode ferir um adversário que se desequilibra quando ataca defendendo em bloco baixo e atacando em transição. O treinador estrangeiro é, para todos aqueles a quem a afirmação inicial comove e arrepia, pouco mais que um idiota. Se, em vez de treinador de futebol, tivesse sido pugilista, não saberia que uma boa altura para atacar é quando o adversário baixa a guarda. E, se tivesse sido calceteiro, não saberia que com uma pedra da calçada numa mão e um martelo na outra está pronto a calcetar. Sejamos frontais: o melhor que o treinador estrangeiro consegue fazer é babar-se."

Pode ler o artigo completo aqui.

4 comentários:

pedro santos disse...

https://www.docelimao.com.br/site/limao/conceito/2066-12-propriedades-curativas-do-limao.html

Unknown disse...

Excelente artigo Nuno, estou disposto a aprofundar e perceber um pouco mais, já que não tenho qualquer tipo de backuground futebolístico, simplesmente gosto de futebol e de entender mais do que se passa dentro do campo. Se tiveres disposto a isso 😊.
Começo por te dizer que a minha preferência clubística é o FCPorto, e digo-o porque não creio que hajam opiniões 100% isentas, logo a minha não o será certamente e ficas já a saber para onde pode tender.
Vamos à parte do “…E também acredita que, quando o adversário preenche o espaço central, a sua equipa deve circular por fora….”. Vamos assumir o cenário em que as equipa são dotadas de um nível qualitativo similar ou que até superior ao do FCPorto. Isto não faz sentido? Qual será então a melhor solução? Olhando para o FCPorto de Sérgio Conceição, adversários de valência teoricamente inferior são encarados com 4-2-4, onde só Herrera e Oliver jogam no meio. Neste cenário, apesar da qualidade individual dos jogadores, isto torna-se muitas vezes num 2x3 ou até num 2x4, significa que existe espaço nas linhas. Não faz igualmente sentido? E mais uma vez, qual seria a melhor solução 😊?

Cumprimentos,
Sérgio Castro

César Vieira disse...

O tempo e as teclas que consomes em torno do óbvio…
Depois exageras, manipulas e retiras conclusões que, de momento, apenas parecem querer ser armas de arremesso ao setor lateral esquerdo, revelando até algum ódio...
O pior, para ti, é que me parece poderes estar a correr o risco de ficares para trás, qual treinador com potencial que não se soube reposicionar.

O Abel (com ou sem conferências de imprensa prosaicas e com ou sem derrotas claras contra os grandes de Lisboa quando dirigidos por treinadores que parecem menos bons) põe a equipa a jogar futebol de forma “banalíssima”?

O Lage (que tem ainda muito pela frente para poder confirmar valor) aponta para “mais do mesmo”?

E o Sarri (que se está, naturalmente, ainda a tentar adaptar à nova realidade) não estará a ser vítima de falta de ajuste ao adversário a cada jogo e de excesso de implementação das ideias base?

Estes posts têm muita parra e pouca uva. Já acidez parecem ter em excesso.

Benfiquista Primário disse...

Nuno Amado e Lateral Esquerdo: please get a room...evitava-me a confrangedora vergonha alheia ao ler este post.