segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Febre dos estúpidos

Este blogue teve sempre uma posição feroz e, de certo modo, exagerada contra Liedson. É evidente que o avançado leonino não é o pior do mundo. No entanto, pareceu-nos sempre e continua a parecer que está excessivamente sobrevalorizado. Aliás, com o actual plantel do Sporting, Liedson, para nós, só muito dificilmente seria titular. Nesta conjuntura, é-nos igualmente incompreensível que seja, desde há muito, considerado melhor que Nuno Gomes, Hélder Postiga ou Óscar Cardozo, por exemplo. Mas se equipará-lo a estes ou a outros como o austríaco Linz ou o camaronês Meyong já nos parece francamente discutível, entender que possa ser melhor que Lisandro Lopez ou David Suazo é uma idiotice profunda ou um sintoma de demência.

Se, até agora, apenas desconfiava que essa era a ideia de muito boa gente, depois da votação levada a cabo pelo jornal A Bola, não restam dúvidas: a maioria dos portugueses acha que Liedson é não só o melhor avançado a jogar em Portugal, o que por si já era estúpido, mas também o melhor estrangeiro, à frente de Reyes, Aimar, Katsouranis, Suazo, Lucho, Lisandro, Izmailov, Vukcevic, Rochemback, Romagnoli e Polga, só para dar alguns exemplos. Se é verdade que uma votação deste tipo é condicionada pela quantidade de adeptos do Benfica que, muito provavelmente, terão votado, o que explica, de certo modo, a ausência dos argentinos do Porto, não deixa de ser preocupante que, mesmo nessas circunstâncias, Liedson tenha ficado à frente de todos os estrangeiros a jogar no clube da Luz.

Explicações pode haver muitas: 1) Liedson angariou boa parte dos votos de benfiquistas que, de modo reprovador, consideram que o "Levezinho" é o único sustento do Sporting, o que faria da votação uma forma de achincalhar o "eterno rival"; 2) Portugal continua a viver sob a égide de uma doença mental chamada (como tão bem referiram António José Saraiva e Eduardo Lourenço) Sebastianismo e Liedson é o mais recente produto dessa epidemia colectiva, saudosa e obsessiva, que procura em cada esquina um Messias que os anime; 3) Quem tem opiniões sobre futebol é, na sua esmagadora maioria, estúpido. Gosto especialmente da terceira, até porque é, para mim, o adjectivo que melhor define quem acha que Liedson pode sequer ser comparado a Lisandro ou a Suazo.

À votação d'A Bola poderíamos ainda acrescentar outra votação, esta feita num espaço frequentado por gente bem mais erudita, sapiente e isenta. E a verdade é que o resultado é o mesmo. Liedson a presidente!, digo eu. Por que não? O que estas duas votações mostram, ao contrário do que essa maioria erudita, sapiente e isenta pensa, não é que Liedson é o melhor avançado português; o que mostra é que, na sua grande maioria, essa gente erudita sapiente e isenta, ou seja, quem vê futebol em Portugal, é imbecil. Só num país como este é que um jogador da qualidade de Liedson poderia ter o prestígio que tem. Lisandro vai à selecção argentina já com relativa regularidade, mesmo quando a selecção das pampas tem, para o ataque, homens como Messi, Aguero, Tevez, Crespo, Julio Cruz, Saviola e Diego Milito, só para dar alguns exemplos. Já Liedson, apesar do deserto de talento (quando comparado com o argentino) que é o ataque brasileiro actualmente, nem sequer entra nos planos do seleccionador brasileiro. Deve ser perseguição. Só pode. Afinal, se Liedson é melhor que Lisandro, não será também melhor que Alexandre Pato, Rafael Sóbis, Luís Fabiano, Adriano, Fred, Jô? E o Real Madrid, que pretende contratar Lisandro? São estúpidos ou quê? Vão contratar um gajo que nem sequer é o melhor na sua posição em Portugal? E Suazo, que é dos avançados com melhor reputação no Calcio e que discutiu a titularidade, no ano transacto, com Crespo e Júlio Cruz no Inter, também é inferior a Liedson. Aliás, se Ibrahimovic, Fernando Torres, Drogba e Berbatov viessem jogar para Portugal, tenho a certeza que Liedson continuaria a ser o preferido dessa gente erudita, sapiente e isenta.

Já foi amplamente discutido aqui, mas talvez valha a pena recordar novamente quais os argumentos defendidos por quem gosta de Liedson. São apenas dois: marca mais golos que os opositores; tem um espírito de sacrifício inigualável, correndo sem se cansar atrás dos adversários durante os 90 minutos. Quanto aos golos, além de a sua marca estar francamente inflaccionada (tem uma média de golos de apenas 0,58 golos por jogo, o que faz com que a capacidade concretizadora de Liedson não ande assim tão distante da de Nuno Gomes, por exemplo, que, no mesmo período, sabendo-se que o avançado do Benfica não é um grande finalizador e que se lesiona mais regularmente, o que implica mais momentos de forma menos bons, tem uma média de 0,43 golos por jogo), basta dizer que marcar golos é apenas a fase final de um processo muito longo e que, quem o faz não tem, na grande maioria das vezes, nem um terço da responsabilidade dos mesmos. Liedson é relativamente bom nessa fase final, nesse gesto de empurrar a bola para a baliza, mas é medíocre no resto. Além disso, a grande maioria dos golos que marca são de execução fácil, tendo maior mérito apenas na forma como consegue antecipar o desfecho da jogada e surgir, no momento exacto e no local exacto, para marcar. Nisso, de facto, é bom. Mas a irrelevância disso, num jogo de futebol, é directamente proporcional à quantidade de vezes que tem possibilidade de acontecer. Em 90 minutos, essa situação ocorre três ou quatro vezes. Tudo o resto em que Liedson é abaixo da média ocorre em proporções colossalmente maiores. O ser capaz de aparecer na zona certa é, por isso, um atributo claramente escasso para um jogador de topo. E é o único atributo digno de registo que Liedson tem. No resto, é miserável. Quanto ao correr muito não significa que corra bem. Aliás, Liedson corre mal. Não corre na hora certa nem para os sítios certos. As suas tão gabadas acções defensivas são actos irreflectidos que, não raro, prejudicam a própria equipa. Alegar que participa positivamente no aspecto defensivo do jogo é não saber o que é o aspecto defensivo do jogo. Liedson tem disponibilidade. Mas se não souber usar essa disponibilidade, é só uma barata-tonta. Quer dizer, uma barata-tonta nem prejudicaria tanto a sua equipa, nesse capítulo.

Para finalizar, Liedson é um jogador banal, um jogador bom num aspecto do jogo, mas muito mau em todos os outros. Compará-lo a Lisandro e a David Suazo, principalmente, é de gente doida. Haver tanta gente a pensar o mesmo é uma espécie de surto de febre. Mas não se trata de uma febre qualquer; é uma febre de estupidez. Em tempos, também se pensou que a evolução das espécies se dava por transmissão de características aos descendentes. Segundo essa teoria, um determinado animal desenvolvia, ao longo da vida, uma certa aptidão e depois passava-a aos seus descendentes. Por exemplo, a girafa, originariamente, seria uma espécie de cavalo, com um pescoço curto. À medida que a vegetação da savana foi sendo mais escassa, cada girafa tinha de se esticar o mais possível para chegar à folhagem mais alta. Durante a sua vida, a girafa aumentava o tamanho do pescoço o suficiente para chegar à folhagem que lhe permitisse sobreviver, passando depois essa alteração fisionómica à descendência. Com a sucessão das gerações, a girafa teria então passado de um animal de pescoço curto para um animal de pescoço comprido, tendo o tamanho do pescoço aumentado gradualmente em cada geração. Depois veio Darwin e a Selecção Natural e mandou isto tudo às urtigas. Nesta história toda, Liedson pode bem ser a girafa (embora a mim me pareça mais um guaxinim), enquanto os palermas dos seus admiradores farão bem o papel dos que se empertigaram contra Darwin.

P.S. Sem ter nada a ver, apenas uma curiosidade. Em 6 meses, Pelé é dispensado por Mourinho e Jesualdo Ferreira. O Entredez não percebe mesmo nada de futebol.

24 comentários:

petruzzi disse...

"Compará-lo a Lisandro e a David Suazo, principalmente, é de gente doida. Haver tanta gente a pensar o mesmo é uma espécie de surto de febre. Mas não se trata de uma febre qualquer; é uma febre de estupidez."

aproveito esse pequeno trecho que subscrevo na íntegra para dizer que este post se justifica inteiramente - e eu até não desgosto do liedson.

quanto ao pelé, nunca tive uma visão tão negativista quanto a tua em relação à sua 'falta' de qualidade, embora subscrevesse muitas das falhas que lhe aponta(va)s. de qualquer forma, o tempo está mesmo a dar-te razão até porque vai passando e no fc porto o pelé não mostrou/evoluiu nada..

Zezé disse...

Antes de mais, Nuno, deixa-me saudar-te, pelos conteúdos do vosso blog. Nos dias que correm, discutir simplesmente futbol num blog, passou a ser tarefa hercúlea. Refiro-me claro, aos constanes posts sobre arbitragens..enoja-me profundamente, e o vosso blog é um bafo de ar fresco para a comunidade.

Liedson também não é do meu agrado, e estou como tu: o endeusamento constante por parte da nossa comunicação social a este tipo, é algo que eu não entendo. Só me leva a pensar que quem dirige e escreve nestes jornais percebe mais da plantação da batata, que de futebol.

Agora, é preciso não esquecer que, apesar de Liedson não ser o que a imprensa insiste em transmitir, é talvez o avançado mais habilitado que possuímos para jogar na selecção. E digo isto, pq nos dias de hoje, o futebol da nossa selecção deixou de ser aquele futebol rendilhado que nos habituou. Que levou meia Europa a apelidar-nos de Brasil da Europa, onde um avançado como Nuno Gomes ficaria isento de culpas se não marcasse golos atrás de golos. A alta rotação da equipa, permitiria que todos o fizessem. uns mais que outros, obviamente.

Mas no contexto, na realidade que vivemos, talvez seja a solução que no imediato mais proveitos traga.

Para um futebol desgarrado, um avançado desgarrado. Não há dinâmica, de que adiantaria ter um avançado como o Postiga ou o Nuno Gomes na frente?

abraço

PB disse...

Em relação ao Liedson, n sou tão radical como voces. Concordo que compará-lo com o Suazo e Lisandro é um absurdo, e tb gosto mt mais do Cardozo do q dele, mas prefiro-o que ao N.Gomes, ou Postiga, por exemplo.

Qt ao Pelé, nc o vi jogar, mas atenção que a sua saída do FCP, n foi por motivos de qualidade futebolistica (ou falta dela).

Se bem, q se tivesse mta qualidade, creio que o J.F. talvez tentasse remediar a situação de outra maneira...

petruzzi disse...

permite-me discordar no que diz respeito ao pelé, PB.

se há clube que testa os seus jogadores contratados antes de os emprestar (desfazer-se deles, se quiserem) é o porto. se se decidiram pelo seu empréstimo (e o pelé é jovem, portanto teria à partida e do ponto de vista teórico tantas condições de evoluir como o cissokho, só pra fazer um paralelismo), com opção de compra, convém ressalvar, é porque não o consideram um elemento fundamental para o futuro e porque julgam, acredito, não só ter melhor dentro de portas como serem capazes de ir buscar um jogador de nível superior ao mercado.

Paulo Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RLR disse...

E o Jardel era bom?
Só empurrava bolas. Nunca deu um passo para defender. Nunca foi à selecção.
E Di Maria? Di Maria vai à selecção da Argentina. É, portanto, muito melhor que o Liedson.
E Suazo? Mostram as estatísticas que com ele em campo o futebol do benfica piora radicalmente passando a um sistemático pontapé para a frente e fé na "gazela". Isso é bom?

Não precisa de responder a nenhuma das perguntas. A qualidade dos seus argumentos é reveladora de um narcisismo totalmente imerecido.

Fez-me lembrar a história do velhote que vai na auto-estrada e ouve no rádio que anda um condutor em contra-mão e pensa: um? Eles vêm todos!!!

Pedro Fernandez da Silva disse...

Nuno, o Liedson não é nem tão bom como o pintam nem tão mau como tu dizes. Sem dúvida que Lisandro é bem superior e também o é Suazo. Liedson é um jogador fortíssimo na definição e a atacar espaços. Como ponta de lança é do melhor que há em Portugal e chega perfeitamente para ser um dos melhores avançados nesta liga. É verdade que ele não participa na construção mas se ele é fraco nisso porque haveria de o fazer? A equipa joga de forma a que ele não participe na construção. São opções , e se ele fosse assim tão prejudicial à equipa certamente que o Bento (ou outros antes) já o teriam corrido do 11.

Quanto ao Suazo também não é um jogador bom no jogo colectivo. No Cagliari marcava 20 golos por época naquilo em que ele é bom: desiquilíbrio individual. No inter nunca concorreu a titularidade com o Crespo e o Cruz. O Cruz sempre foi titular indiscutível e nem quando o Zlatan se lesionou ele foi titular. E não o foi precisamente por isso: pela sua lacuna no jogo colectivo. Não se conseguia envolver na manobra da equipa nem entender com ninguém. Não é muito bom na finalização nem no jogo aéreo mas ainda assim acho-o superiror ao Liedson.

Por último em relação ao Pelé não creio que seja demonstração de nada. Do Inter já se percebeu porque saiu e não foi por falta de qualidade. No porto, sabes perfeitamente que o Jesualdo é uma atrocidade a encaixar quem quer que seja no seu 11. Então se o jogador for jovem raramente singra de imediato na equipa, salvo raras excepções como o Rolando. Além disso o Pelé nunca foi solução para este porto pois tal como já disse a posição para a qual foi contratado, a de pivot, não é a dele. Não tem características para jogar ali, tal como o Guarín. Além disso, como já referiram, o empréstimo nada significa. O Paulo Assunção também foi emprestado.

Cumprimentos

ps- quanto à opinião do Zeze creio que Portugal precisa exactamente do oposto. Se não se está a jogar futebol(colectivo) a solução é passar a jogá-lo e não colocar jogadores que sejam mais valias individuais.

ps2- "E Suazo? Mostram as estatísticas que com ele em campo o futebol do benfica piora radicalmente passando a um sistemático pontapé para a frente e fé na "gazela". Isso é bom?"

RLR, dizeres isto é um absurdo. Se o Benfica joga assim com o Suazo é porque o Quique assim o quer e porque a sua estratégia não tem mais soluções sem ser esta. O problema é que quando não tem o Suazo esfuma-se a única solução que há (exceptuando as bolas paradas)

Froes disse...

4ª razao : o país tem razão e tu não. hmm....

RLR disse...

Boas.

Pedro, eu falei numa realidade e perguntei se isso era bom ou não.
Quando se tem jogadores como Carlos Martins, Reyes ou Aimar, optar pelo passe longo do Luisão parece-me uma estratégia errada e dizer que é a única solução do Quique é fazer dele um dos piores treinadores do mundo (que, apesar do péssimo trabalho no Valência, até acho que não é).
Suazo ainda não fez em Portugal uma décima parte daquilo que Liedson já fez.
O Luís Fabiano é um excelente jogador e teve uma carreira medíocre em Portugal. Não quero com isto dizer que Suazo não venha a provar que é melhor que Liedson mas com meia época em Portugal parece-me uma conclusão precipitada.

Sem mais,
atenciosamente

Nuno disse...

RLR diz: "E o Jardel era bom?"

O Jardel só era bom na finalização. Tinha a virtude de não participar no resto. E nisso, era muito bom. Fazia o dobro dos golos do Liedson. Se o Liedson fizesse essa quantidade de golos, uma média de 1 por jogo, a equipa sabia que, por pior que jogasse, podia contar com um golo. É muito diferente.

"E Di Maria? Di Maria vai à selecção da Argentina."

Cheira-me que estamos a falar de posições diferentes, não?

"E Suazo? Mostram as estatísticas que com ele em campo o futebol do benfica piora radicalmente passando a um sistemático pontapé para a frente e fé na "gazela". Isso é bom?"

Que comentário tão estúpido. Lá porque a equipa, quando ele joga, joga pior, não significa que ele seja responsável. Não sei, digo eu...

"Suazo ainda não fez em Portugal uma décima parte daquilo que Liedson já fez."

???? Fazer?? O que significa fazer? Está-se a discutir o valor actual do jogador, não o volume de trabalho diário.

"Não quero com isto dizer que Suazo não venha a provar que é melhor que Liedson mas com meia época em Portugal parece-me uma conclusão precipitada."

Precisas de quanto tempo, então, para aferir o valor de um jogador? 5 anos?

Pedro Silva diz: "Liedson é um jogador fortíssimo na definição e a atacar espaços."

Nunca disse o contrário. O meu argumento é que isso é muito pouco.

"É verdade que ele não participa na construção mas se ele é fraco nisso porque haveria de o fazer?"

Pedro, estás a incorrer num erro. Ele é fraco nisso. Se não participasse, se se reservasse para o que é bom, para os lances dentro da área, não teria grandes problemas. O que acontece é que ele, por iniciativa própria ou por estratégia da equipa, participa no resto. E quando o faz, fá-lo geralmente mal, prejudicando o processo ofensivo. E muito.

"Quanto ao Suazo também não é um jogador bom no jogo colectivo. No Cagliari marcava 20 golos por época naquilo em que ele é bom: desiquilíbrio individual."

No Cagliari, era solicitado na profundidade. No Inter, sempre que jogou, teve de envolver-se na forma de jogar de um grande. Suazo pode não ser um prodígio nesse aspecto, mas é um jogador que cumpre, que sabe jogar de costas para a baliza, que respeita tabelas e apoios. Compará-lo, nesses termos, ao Liedson só pode ser uma piada.

"No inter nunca concorreu a titularidade com o Crespo e o Cruz."

Han?? Participou em 27 jogos para o campeonato, num total de 1142 minutos. Quer-me parecer que isto fez dele um jogador muito utilizado o ano passado.

"Por último em relação ao Pelé não creio que seja demonstração de nada. Do Inter já se percebeu porque saiu e não foi por falta de qualidade. No porto, sabes perfeitamente que o Jesualdo é uma atrocidade a encaixar quem quer que seja no seu 11."

Do Inter já se percebeu isso porquê? A única coisa que se percebeu foi que Mourinho não o quis. Sim, o Jesualdo é mau nesse aspecto. Mas a verdade é que o lugar de 6 estava vago no início da época e andou vago até o Jesualdo se decidir de vez pelo Fernando. Testou ali o Meireles, o Bolatti, o Pelé, o Guarín e o Fernando. E ficou o Fernando. O Rolando entrou de estaca porque o lugar não era de ninguém. O Jesualdo tem dificuldades em integrar elementos novos em posições para as quais tem jogadores estabelecidos. Para as outras (como são exemplo as laterais), dá inúmeras oportunidades aos seus jogadores. E o facto de Pelé, que vinha com uma reputação brutal, não ter conseguido agarrar um lugar que não tinha dono, tendo ele sido agarrado por um jogador por quem poucos davam alguma coisa, quer dizer alguma coisa.

"Além disso o Pelé nunca foi solução para este porto pois tal como já disse a posição para a qual foi contratado, a de pivot, não é a dele."

Como não é a dele? Foi aí que se destacou. Foi aí que disseram que ele era bom. Na selecção de sub-20, no Inter, na selecção de esperanças. Podia não ser a jogar sozinho, como único pivot defensivo, mas era como médio-defensivo. Essa pequena nuance não deveria ser tão problemática.

"Além disso, como já referiram, o empréstimo nada significa."

Como?? Um jogador jovem, que veio porque se achava que tinha um enorme potencial, é cedido por empréstimo com opção de compra e não quer dizer nada. Quer dizer que não contam que ele evolua a ponto de se tornar um activo que, no futuro, traga mais-valias financeiramente.

Froes diz: "4ª razao : o país tem razão e tu não. hmm...."

Froes, tu, o país e o Lamarck têm razão: o Liedson é o melhor do mundo.

Pedro disse...

Já discuti demasiadas vezes Liedson convosco.

Deixo o debate para outros.
:)

Pedro Fernandez da Silva disse...

Quanto ao Liedson queria só acrescentar um ponto em relação à contrução que acho que não me exprimi bem. Eu digo que ele não participa porque de facto ele não acrescenta nada à construção. O que acontece é que, apesar de ter características de ponta de lança e de ser exímio no que referi ele não é um homem de área. Ele raramente está na área como referência, recua muitas vezes para evitar marcação e atacar então o espaço. fazendo isto creio que, seja ele bom ou mau na construção, seria um desperdício estando ele recuado não fornecer linhas de passe ou apoios. Não creio que a estratégia passe por ele participar na construção mas esta é talvez a melhor forma da equipa explorar as melhores armas do liedson pois ele jogando na área seria muito menos letal. O problema é que na maioria das vezes em que ele recebe a bola em zonas mais longe da baliza tem dificuldades em tomar a opção correcta. E isso deve ser trabalhado pelo Bento (coisa que pelos vistos não faz).

Quanto ao Suazo as abordagens no Inter e no Cagliari estão correctas e eu nunca o comparei nesse aspecto ao liedson apenas disse que não era um bom exemplo dum jogador de colectivo como o Lisandro.
Sim foi muito utilizado, não disse o contrário. O que disse foi que não era titular e não era. Nesses 27 na liga deve ter feito praí 10 a titular o que o torna num suplente! Além disso ele nunca entrava para decidir os jogos mas sim pra o mancini poder baixar o bloco e solicitá-lo na profundidade, algo que já te disse.

Quanto ao Pelé, do Inter tu percebeste se quiseste, mas eu já expliquei a minha opinião. Está algures por aí. Quanto ao facto do pelé não ter agarrado o 6 nem sequer ser essa a posição dele também já expliquei o que penso. Mas posso repetir sucintamente que um jogador tecnicamente mais evoluído com propençao para se agarrar mais à bola não pode jogar naquela posição sem estar muito bem trabalhado. Nas esperanças e isso joga nessa posição mas isso nem futebol é, no Inter jogou apenas 1 vez nessa posição (curiosamente o inter até perdeu). Por isso continuo a afirmar que a sua melhor posição será mais adiantado no meio campo, embora precise de evoluir em muitos aspectos.
O Pelé não veio porque se achava que tinha enorme potencial. Ele veio porque foi a única solução encontrada para resolver o problema quaresma. O Jesualdo nunca pediu certamente o pelé. Além disso não sendo ele opção para o jesulado, pelo que já referi, e tendo problemas disciplinares, o empréstimo é sempre uma boa opção.

cumprimentos

ps1- "Quando se tem jogadores como Carlos Martins, Reyes ou Aimar, optar pelo passe longo do Luisão parece-me uma estratégia errada e dizer que é a única solução do Quique é fazer dele um dos piores treinadores do mundo"

É obvio que é uma estratégia errada mas no esquema que o quique monta essa é a única solução que existe, não sendo possível fazer outro tipo de futebol.

O suazo pode não ter demonstrado ainda em portugal que é melhor que o liedson (até acho que já o fez), mas mostrou certamente em itália

jonnybalboa disse...

Nuno, em que fase da evolução humana ficaste??

PB disse...

Petruzzi, em momento algum em disse q o Pelé era bom jogador (ou mau).

O que eu disse foi, que nc o vi jogar (logo n posso saber da qualidade dele) e que parece q n foi pela qualidade ou falta dela q ele saiu do FCP.

Em relação ao Pele, como nc o vi jogar, o máximo q posso fazer, sao juizos de valor, em função de algumas premissas. Mas, como sao contraditórias...

Por um lado, se for realmente bom:


- Pq n o quis, o Benfica?;

- N tentaria Jesualdo a sua reabilitação?;

- O Inter n prescindia dele (N digo Mourinho, pq Mourinho n vai ficar mt tempo no INter,e esta-se a borrifar para ter jogadores com potencial...quer é bons jogadores no momento);

- O entredez n o tinha em tão baixa conta;

- Talvez tivesse ganho o lugar no FCP, uma vez q o Fernando n parece ser nada de especial, apesar dos problemas todos que causou;



por outro lado, tb é verdade, que jogou alguns minutos, e n foram assim tao poucos num clube de topo mundial, e ainda bastante jovem. Podem n considerar grande coisa, mas foram de certeza mais min. num clube de topo que qq M.Veloso, Custodio, PEtit e outros que tais alguma x jogarão.



Com base nestas premissas, é impossivel ter uma opinião formada (ate pq o importante para mim... seria ter visto Pele jogar)

PB disse...

Ja agora, queria deixar aqui uma sugestao sobre um post, para os entredez.

Sei q voces acompanham as camadas jovens. Se continuam a faze-lo, gostava de saber a opiniao sobre o Nélson Oliveira.

Com a chamada dele aos sub 20, ainda juvenil, e aos sub 21, ainda 1º ano de junior, e c tudo o era escrito, Nelson é hj um jogador c um valor (de mercado) elevadissimo.

Entretanto, falei, com quem trabalha todos os dias c o Nelson, e tive oportunidade de ver 2 ou 3 jogos seus. Com isto tudo, fui formando uma opinião sobre ele, algo contraditória, e q n esta, obviamente mt sustentada.

Gostaria de saber o q pensam voces dele.

abraços

Nuno disse...

tb já desisti de discutir liedson neste blog, nem percebo o pqê da insistência... já se sabe que não gostam e acho que é consensual que uma coisa é dizer que não se gosta, outra coisa é reduzir Liedson a uma insignificância que claramente não tem.

o q me parece é q anda pouca criatividade por estas bandas, temas recorrentes, arbitragem, etc. etc. etc.

a "lufada de ar fresco" aqui já referida está a perder-se (sinceramente um post neste blogue sobre o Liedson é tudo menos isso, já que até qd o Liedson não está directamente implicado vem à baila), por isso nuno toca a arranjar uns novos alvos e uns novos ídolos!

Nuno disse...

jonnybalboa diz: "Nuno, em que fase da evolução humana ficaste??"

Excelente insulto, metendo Darwin ao barulho. Gostei.

PB, quanto às premissas, gostei daquela em que referes o Entredez. :) Discordo, contudo, que o Fernando não seja nada de especial. Acho-o francamente bom. Quanto ao pedido, ainda não tive oportunidade de ver o Nélson Oliveira. O Gonçalo já o viu jogar uma vez ou outra e ficou com muito boa impressão dele. É um caso a rever, certamente.

Nuno diz: "tb já desisti de discutir liedson neste blog, nem percebo o pqê da insistência..."

Se não discutires Liedson aqui, vais discutir onde? É que nos outros lados aceita-se com leviandade uma votação deste tipo. Não me parece uma coisa nada indiscutível. Pelo contrário.

"o q me parece é q anda pouca criatividade por estas bandas, temas recorrentes, arbitragem, etc. etc. etc."

É mais falta de tempo do que de criatividade, acredita. Mas penso que o facto de esta votação ter acontecido tornava este assunto pertinente.

Nuno disse...

Nuno,

Percebo o porquê do post (confesso que ao ler o título e o facto de ser sobre o Liedson fez-me ler em diagonal e nem tinha percebido que o Liedson tinha sido votado o melhor estrangeiro, e não só avançado, em Portugal) e ainda percebo melhor a questão da falta de tempo!

Abraços

Kwame Ayew disse...

Que se faça uma lista com jogadores estrangeiros que, na opinião do autor do post, são melhores do que o Liedson, ainda vá... também há gajos que votam no MRPP e em democracia há direito ao disparate.

Que nessa lista se inclua essa inutilidade andante que dá pelo nome de Pipi Romagnoli... bom, isso transforma a coisa de disparate em aberração

Nuno disse...

Idolatrar o Liedson e menosprezar de tal forma o Romagnoli é uma forma esquisita de dizeres que não percebes nada de futebol. Quer dizer, tendo em conta que usas o nome que usas, que o teu ídolo é o Amunike e que prestas vassalagem a jogadores como Missé-Missé e Paíto, talvez não seja assim tão esquisito. É só um surto de gripe em forma de doença mental. O meu conselho é: banhinhos de imersão. 10 minutos deles. Sem vir à superfície, claro. Ou então, três cabeçadas na esquina de um prédio. Tanto uma como outra são boas medidas... Vais ver que essa maleita passa rápido...

Kwame Ayew disse...

Nuno,

És bronco.

Just that.

Sadeek disse...

Nuno...

Pela primeira vez discuto aqui um post vosso. Porque não posso concordar. Dizeres que saber marcar golos é uma coisa irrelevante num jogo de futebol fascina-me. Tanto como achares que o mundo está todo errado.

Liedson é bom no que tem de fazer, que é marcar golos. Construção de jogo, para mim, é para médios, não para pontas de lança. E já agora se puderes explica-me porque raio as acções defensivas dum gajo que faz um campo inteiro para fazer um corte ou recuperar uma bola são prejudiciais para a própria equipa...

Ah, e quando explicares isso tenta dizer-me no que é que o Nuno Gomes, o Cardozo ou o Postiga, como PONTAS DE LANÇA, são melhores que o homem...

Abraço

Nota: E eu nem concordo com o resultado da sondagem...apenas me parece que há para aqui algum ressabiamento com o homem...

Nuno disse...

Sadeek diz: "Dizeres que saber marcar golos é uma coisa irrelevante num jogo de futebol fascina-me."

Se te fascina, lê este post, escrito há uns meses:

http://entredez.blogspot.com/2008/08/
marcar-golos-um-objectivo-ou-uma.html

Está lá explicado por que é que o golo não é uma coisa fundamental no futebol.

"Liedson é bom no que tem de fazer, que é marcar golos."

Mas quem é que te disse a ti que o Liedson tem de fazer alguma coisa? Os jogadores não têm funções. O Liedson tem tanto de marcar golos quanto o Polga.

"Construção de jogo, para mim, é para médios, não para pontas de lança."

Para ti, não para quem percebe de futebol. Se o futebol é um jogo colectivo, tudo tem de ser colectivo. Construção de jogo é para todos, defender é para todos, marcar golos é para todos, e por aí fora.

"E já agora se puderes explica-me porque raio as acções defensivas dum gajo que faz um campo inteiro para fazer um corte ou recuperar uma bola são prejudiciais para a própria equipa..."

Isto já foi tão debatido. Acções defensivas são colectivas. Sendo colectivas, cada um tem de as fazer de acordo com a posição em que joga. O Liedson não tem que vir à sua grande área defender, por várias razões. Porque atrapalha quem aí tem de defender, porque desorganiza colectivamente a equipa, ao fazê-lo, porque deixa de estar onde devia e, caso a equipa recupere a bola, não tem o avançado onde deveria ter, para iniciar o seu processo ofensivo, porque faz faltas estúpidas nessas acções, etc.

"e quando explicares isso tenta dizer-me no que é que o Nuno Gomes, o Cardozo ou o Postiga, como PONTAS DE LANÇA, são melhores que o homem... "

Se é para falar de golos, o Cardozo, por exemplo, até marcou mais golos que o Liedson na época passada. Se é para de um jogador, no seu todo, todos eles fazem muito mais do que marcar golos, ainda que não marquem tantos quanto o Liedson. Trabalham mais e melhor para a equipa, tem um sentido de colectivo claramente superior, são mais inteligentes, melhores a nível posicional, sabem respeitar uma tabela, etc.

Abraço