terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Curtas da Jornada 18

1. Liedson afirmou, depois da derrota com o Belenenses, que faltou garra e vontade de ganhar aos jogadores do Sporting. Admitindo que não falava contra si, até porque essas são as poucas virtudes que se lhe conhecem, Liedson acha, por outras palavras, que a todos os companheiros falta serem como ele. Gosto tanto de pessoas humildes...

2. Veloso anda a dormir em campo. A sonolência deve ser contagiosa, pois Paulo Bento ainda não percebeu.

3. Mais dois extraordinários golos de Liedson. Ou terão sido falhanços?

4. Grande golo de Zé Pedro e grande fezada de Jesus no 352.

5. O Braga continua imparável no oitavo lugar.

6. Manuel Machado - segundo soube - ficou irritado com o empate frente ao Estrela da Amadora e fez questão de atribuir a culpa do resultado à atitude ingénua de César Peixoto, que lhe valeu a expulsão numa altura em que o Braga ganhava por 1-0. Independentemente do erro de Peixoto, acho fabuloso responsabilizar um jogador por um mau resultado quando a burrice directamente ligada ao golo do empate é da responsabilidade de outro jogador e o facto de esse jogador estar em campo ser responsabilidade de quem o lá colocou.

7. Farias começa a mostrar serviço.

8. Os jogadores do Leiria vão aos treinos? Ou gostam de cestinhos de fruta?

9. O Guimarães, à campeão, virou o jogo frente ao Leixões, mas aquele segundo golo é das coisas mais toscas que vi nos últimos tempos...

10. O melhor guarda-redes do campeonato foi-se embora, mas nem assim o Benfica marcou golos ao Nacional.

11. Camacho voltou a ser ambicioso: sem Rui Costa, não apostou em Nuno Assis. Além disso, fiquei a saber que quem quer ganhar tira um lateral e mete outro.

12. Pacheco e Mota degladiaram-se e propiciaram um espectáculo digno das distritais. Como houve sete golos, as apreciações ao que se passou no terreno foram positivas. Quanto a mim, vi apenas um campo empapado e ridículo, duas equipas ridículas, 5 golos ridículos e uma expulsão de Pacheco ridícula. Salvaram-se dois grandes golos de Laionel, mas o jogo não deixou de ser ridículo.

16 comentários:

pedro silva disse...

ainda não consegui perceber as críticas à substituição do nélson pelo léo! foram raras as vezes que o nélson subiu. depois da entrada do léo o benfica praticamnente so jogou pela esquerda e teve vários lançes de perigo(relativo) originados pelo léo!

depois as histórias de não meter mais avançados e não sei que. isso é ridículo. mais avançados não significa mais futebol. mais ainda a história da tactica e não ariscar mais: não existem tácticas defensivas ou ofensivas! o que existe é uma mentalidade defensiva ou ofensiva! posso ter 3 pontas de lança em campo e jogar à defesa e posso ter 3 trincos em campo e jogar ao ataque! o que interessa é a mentalidade e a forma como o treinador pede aos seus jogadores para interpretarem a táctica. jogar com mais ou menos gente lá na frente nada significa!

outras críticas que tenho ouvido são em relação a substituição do di maria. se ele pediu para sair onde é que está a dúvida! onde já se chegou criticar alguém por substituir um jogador que pede para sair!

cumprimentos

ps- o teu "ódio" pelo jaime pacheco é tal que te leva a dizer coisas insanas como o ponto 12, o ultimo.

Gonçalo disse...

"e posso ter 3 trincos em campo e jogar ao ataque!" Sério?
por acaso ha mt gente que joga com três trincos, e com três avançados.
E ainda nãp vi nenhuma equipa jogar ao ataque, pelo menos de forma organizada, com essa táctica.

Pedro disse...

1- Eu no futebol quero lá saber da humildade. Mourinho é tudo menos humilde e dava o dedo mindinho do pé para ele regressar ao Benfica.

2- A dormir e a engordar a olhos vistos...

3- Só têm relevância por ser o Liedson. Sabes q ele não costuma falhar e por isso comentas

6- Gosto do rapaz. E é amigo da minha gaija...

5- Estranho...ou então não.

6- Miguelito né?

7- Pq marcou?

8- Se fosse só o Leiria...

9- É bem para pressionar o scp...hehehe

10- O melhor gr do campeonato se inv~es de ir para a Alemanha fosse para o Benfica a esta hora já era frangueiro...a história é conhecida...

11- Inacreditável. Sem Rui Costa deixa Nuno Assis no banco para meter Nuno Gomes na posição do maestro. Espanhol burro!!!!A questão não é ter entrado o Léo, a questão é ter saído o Nélson. Nélson, ao contrário do q o pedro silva diz, estava a ser um dos jogadores mais ofensivos e rápidos da equipa, a par de Di Maria. Léo até podia entrar mas saía ou Maxi ou Luis Filipe passando Nelson para a direita. E querer ganhar o jogo acabando com Maxi, petit e Kats em campo...enfim...espanhol burro!!!

12- :)

pedro silva disse...

sim! posso ter 3 trincos em campo e jogar ao ataque onde está a dúvida?
o resto dos 3 avançados não percebi o que quises-te dizer.

cumprimentos

Gonçalo disse...

OK pedro( silva). Mas eu nao consigo coinceber uma equipa ofensiva com trÊs trincos, explica-me como o fazes.
Falo a sério, considera isto um desafio.

Pedro disse...

pedro silva tu até podes jogar ao ataque com 11 centrais...sou é capaz de garantir q não terás grandes resultados prácticos.
Ou então não...segundo a teoria do Nuno os jogadores não têm posições mas sim funções...é qqr coisa assim não é Nuno?
hehehehehe

João Pedro disse...

Por não terem posições mas sim funções é que se estranha a crítica pela troca de Nélson por Léo. A verdade é que o Benfica acabou o jogo em cima do Nacional. Sem muita organização mas a pressionar fortemente.
Por fim esclareceste a insinuação do último post a qual apenas eu comentei. Só os do Leiria é que são corruptíveis. Compreendo... A falta de qualidade da equipa foi só desta semana ou a última posição da liga é reflexo de uma dieta de fruta desde Agosto?
É só cómicos...

pedro silva disse...

queres te te explique gonçalo? basta olhares para o inter! joga sempre com 3 trincos mas tal como já disseram os jogadores tem funções. um desses trincos praticamente só tem funções defensivas enquanto os outros 2 têm funções de transição e apoiam o ataque nas faixas e aparecem muitas vezes em zonas de finalização!

como vês não é assim mto dificil! e podes crer que o inter tem resultados práticos e muitos pedro!

cumprimentos

Pedro disse...

Posso te perguntar quais são os trincos do Inter já agora?

Gonçalo disse...

"basta olhares para o inter! joga sempre com 3 trincos mas tal como já disseram os jogadores tem funções"
O que sempre defendemos é que, na nossa perspectiva, os jogadores tem posições, não tem é funções específicas.

E é errado, dizers que o inter joga com trÊs trincos. Tu podes achar que determinados jogadores tem caracteristicas diferentes daquelas que tu entendes serem necessárias para serem médios interiores, todavia o seu posicionamento, e movimentação, não é de um médio defensivo, mas sim de um médio centro. Olha o setubal. Vais-me dizer que o carvalhal joga com três trincos?

Pampa disse...

10 - Grande verdade. O Benaglio é fabuloso e com uma grande regularidade.

Nuno disse...

Pedro, não digo isso. Digo que os jogadores não têm funções, que um avançado não tem a função de marcar golos, que um defesa não tem a função de marcar os avançados, etc. Quanto à sugestão do Pedro Silva, acho errado. Jogar com 3 trincos nunca é jogar ao ataque. Um trinco, isto é, um médio-defensivo, ocupará sempre posições recuadas e não aparecerá em zonas ofensivas com regularidade. A mentalidade pode ser mais ou menos ofensiva, é verdade, mas a disposição dos onze elementos em campo é crucial para que uma mentalidade ofensiva possa ser posta em prática. Se jogares com 5 defesas e 3 médios-defensivos, por mais que digas aos jogadores que têm de ir para a frente, se eles respeitarem a posição deles a equipa não conseguirá atacar convenientemente. Quando se diz que não existem tácticas ofensivas ou defensivas, está-se a incorrer num erro grosseiro. O Porto de Adrianse foi a equipa portuguesa que menos golos sofreu nos últimos 20 anos, no minímo. A mentalidade era ofensiva, sim, era de pressionar o adversário o mais alto possível, mas isso só pôde ser posto em prática porque o Porto jogava num 334, como muitas unidades de ataque. Ter uma mentalidade ofensiva, mas tendo os jogadores amarrados a posições recuadas não é atacar.

João Pedro, era humor. Peguei no facto do Leiria não ter jogado nada, de ter "facilitado" mesmo a vida ao Porto, para referir isto. O Porto ganhou por 4, mas podia ter ganho por 8. Uma equipa, a jogar contra o campeão nacional, teria de mostrar outra motivação. Aquele primeiro golo, então, é uma estupidez. O Porto faz uma saída para o ataque pouco rápida, mas mesmo assim o Bosingwa consegue correr 50 metros com a bola. Não houve falta de concentração; houve desleixo, pouca vontade em ganhar o jogo. Não foram poucos os lances em que a defesa do Leiria estava mal colocada, em que os avançados do Porto não estavam marcados, em que a equipa, jogando rápido ou devagar, fazia o que queria, porque não tinha oposição. O Leiria foi ao Dragão fazer um frete: toda a gente viu isso. Peguei nisso, juntei-lhe os erros do guarda-redes da Naval e o de Miguelito e de Vandinho, bem como o "facilitismo" da defesa do Braga nesse jogo, verifiquei que esses jogos aconteceram precisamente após o Benfica recuperar terreno para o Porto e fiz a piada. Mesmo a ser verdade, não retiro ao Porto o mérito de ser a equipa mais adulta do campeonato e aquela que mais merece o título, mas, tens de convir, que é estranho, é...

pedro silva disse...

exacto. daí eu ter dito que posso ter tres trincos em campo e jogar ao ataque! simplesment não tendo os 3 a desempenhar funções de trinco! o camacho tinha o maxi o petit e o katsouranis em campo (3 trincos) mas não estavam a jogar todos como trincos. como de certeza que repararam o katsouranis estava a jogar a frente do petit e do maxi quase até em apoio ao cardozo!

gonçalo
quanto à questão do inter percebes-te ao contrario o que quis dizer. ou então fui eu que me exprimi mal mas já reli e não me parece. o inter entra muitas vezes com 3 jogadores com características de trinco e não estão necessariamente a ocupar essa posição (tal como no caso do benfica) daí eu dizer que podemos ter 3 trincos e jogar ao ataque perfeitamente estando eles a desempenhar outras funções.

cumprimentos

Gonçalo disse...

Pedro, eu apenas peguei nas tuas palavras. Nem sequer vi o jogo do Benfica por isso nem sei se as criticas, que o Nuno faz ao Camacho, fazem sentido em relação à questão do lateral.
Apenas peguei na situação dos trincos, porque, pelas tuas palavras, davas a entender que o sistema táctico não tinha influência sobre o modelo de jogo. E foi por isso que inicieie esta "discussão". Mas ok, estamos esclarecidos.
Abraço.

João Pedro disse...

nuno
assim já gosto mais. não posso negar que visito o blog mais pela forma como me ensina a ver o futebol e menos pelos "ódios de estimação". os conhecimentos que revelas ter são suficientes para te aperceberes que o porto é a equipa mais adulta e que as equipas que referes (Leiria, Naval e Braga) são possivelmente das mais medíocres em campo. assim os desequilíbrios que referes são mais fáceis de acontecer. erros de guarda-redes são comuns (helton em alvalade, ricardo (académica) com o benfica) e sem erros, de guarda-redes ou outros, não haveria golos. o que não se pode é lançar a suspeição sobre tudo o que move e depois reconhecer que acabam por ganhar os melhores. um abraço...

Pedro Barata disse...

Concordo que o Diego era o melhor guarda-redes em Portugal. Pena ter saido por 1.5 milhoes sem que nenhum grande o tivesse agarrado...
www.rola-bola.blogspot.com
Saudações a todos